[Chandon – 10 anos de Liberdade] A Labareda * Edição 151 * Reunião

———- Forwarded message ———-
From: Alexandre Carvalho <aduca2001@gmail.com>

Subject: [Chandon – 10 anos de Liberdade] A Labareda * Edição 151 * Reunião
To: chandon@yahoogrupos.com.br, Capitania Hereditária de Fournaise <fournaise@googlegroups.com>
Cc: areuniana@yahoogroups.com, jornaleiro@yahoogroups.com, imprensalivre@yahoogroups.com, voxpress@yahoogroups.com


A LABAREDA
Ano IV * Edição nº 151 * Sexta-feira, 11/01/2008

SACRO IMPÉRIO DE REUNIÃO
Fundada em 06/08/2004
 

 

ARTIGO
 
QUANTOS MICRO-ANIVERSÁRIOS VOCÊ JÁ FEZ?

A partir de hoje já é possível mensurar a passagem dos anos dentro do 'mundo' micronacional.

O micronacionalista Carlos Correa, também conhecido como 'de Médici' (apátrida, ex-Siena) desenvolveu uma lógica baseada na passagem dos meses a partir do surgimento da personagem, que seria verificada pela seqüência de Fibonacci, até o limite de 13 (meses, grifo nosso).

Para que possamos entender como essa lógica pode ser aplicada em nosso dia a dia, vamos entender o que é essa seqüência, e como ela foi descoberta:

Foi descrita primeiramente por Leonardo de Pisa, também conhecido como Fibonacci (c. 1200), para descrever o crescimento de uma população de coelhos. Os números descrevem o número de casais em uma população de coelhos depois de n meses se for suposto que:

1) no primeiro mês nasce apenas um casal,

2) casais amadurecem sexualmente (e reproduzem-se) apenas após o segundo mês de vida,

3) não há problemas genéticos no cruzamento consangüíneo,

4) todos os meses, cada casal fértil dá a luz a um novo casal, e

5) os coelhos nunca morrem.

A fórmula acima se aplica ao problema dos coelhos porque se no mês n existirem A coelhos, e no mês n + 1 existirem B coelhos, então no mês n + 2 existirão, necessariamente, A + B coelhos. Isto acontece porque é sabido que cada coelho basicamente dá a luz a outro coelho todos os meses (na verdade, cada casal dá a luz a outro casal, mas é a mesma coisa), e isto significa que todos os A coelhos darão a luz a outro número de A coelhos que se tornarão férteis depois de dois meses, que é exatamente o mês n + 2. Então, no mês n + 2, existirá a população do momento n + 1 (que é B) mais a população no momento n (que é A).

Correa portanto, entendeu que o conhecimento adquirido pelo micronacionalista ao longo de sua "vida", em associação à maturidade e dessa forma, o envelhecimento do indivíduo, segue essa mesma lógica. Assim, um personagem micronacional que nasceu na data de hoje passará pelos referidos períodos se sua vida (infância, juventude, maturidade e velhice) da seguinte forma:

1) Data do nascimento: 09/01/2008 (hoje)

2) Nenhum ano ganho no primeiro mês,

3) Um ano ganho no segundo e no terceiro mês,

4) Um ano ganho pelos meses 4 e 5,

5) Um ano ganho pelos meses 6, 7 e 8,

6) Um ano ganho pelos meses 9, 10, 11, 12 e 13,

7) Um ano ganho pelos meses 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19 e 20, e

8) Um ano ganho a cada 13 meses.

Neste exemplo, esse personagem, em um período de 12 meses reais, já viveu quase  5 anos micronacionais.

Em entrevista à este periódico, ele afirma que a partir dessa lógica, a possibilidade de trabalho pode ser ampliada, uma vez que as nações poderão determinar conceitos como maioridade, poder definir melhor como e em quais condições poderão ser realizados os casamentos, adoções e sucessões, a capacidade para realizar contratos e associações de todos os tipos, idade de acesso aos parlamentos e a cargos eletivos, etc.

Então lembre-se! A seqüência utilizada é 0, 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, que serão os multiplicadores para os meses a partir do nascimento micronacional da pessoa.

Dessa forma, quantos micro-aniversários você já vez?

Nota: Carlos Correa entrou para o micronacionalismo em 17 de Março de 2005, completou 7 anos micronacionais em Janeiro de 2007 e aguarda o oitavo aniversário em Fevereiro deste ano.

*****************************************************************

 

Expediente
Editor-Responsável: Alexandre Carvalho
Organizações Labareda®

__._,_.___

——————————————–
SACRO IMPÉRIO DE REUNIÃO
10 ANOS DE INDEPENDÊNCIA
Seja tudo o que você quer ser!
http://www.reuniao.org
——————————————–
O C.H.A.N.D.O.N., Cadastro Hebdomadário
Actualizado e Notório do Departamento da
Ordem Nacional, é mantido pelo Ministério
do Interior, órgão do Poder Executivo, visite a pagina atualizada do Min. Interior -> http://www.reuniao.org/chandon/
————————————————————————–

Yahoo! Mail

Conecte-se ao mundo

Proteção anti-spam

Muito mais espaço

Yahoo! Barra

Instale grátis

Buscar sites na web

Checar seus e-mails .

Yahoo! Grupos

Crie seu próprio grupo

A melhor forma de comunicação

.


__,_._,___

[imprensalivre] A Labareda * Edição 150 * Reunião

———- Forwarded message ———-
From: Alexandre Carvalho <aduca2001@gmail.com>

Subject: [imprensalivre] A Labareda * Edição 150 * Reunião
To: chandon@yahoogrupos.com.br, Capitania Hereditária de Fournaise <fournaise@googlegroups.com>
Cc: areuniana@yahoogroups.com, imprensalivre@yahoogroups.com, voxpress@yahoogroups.com, jornaleiro@yahoogroups.com


A LABAREDA
Ano IV * Edição nº 150 * Quarta-feira, 02/01/2008

SACRO IMPÉRIO DE REUNIÃO
Fundada em 06/08/2004
 

EDITORIAL
 
O MICRONACIONALISMO COMEÇA O ANO DE 2008 MAIS POBRE
 
Foi com pesar que recebi a nota de Renan Saifal decretando o fim da República de Siena.
 
Como ele mesmo disse, a atividade da nação de origem italiana já não existia há muito tempo, mas como considero um dos poucos novos projetos sérios no micronacionalismo, não tem como não a chorar a perda de Siena.
 
Acompanhei de perto todo o trabalho daquele país, onde recebi inclusive a cidadania honorária, mas nada pude fazer para ajudá-los; por isso também sinto um pouco mais pelo fim, pois pego para mim parte da culpa, por não ter contribuído, visto que o único e principal problema do país sempre foi a falta de recursos humanos, pois Siena tinha uma história, não saiu da cabeça de nenhum maluco.
 
Que os acontecimentos em Siena levem os micronacionalistas a um patamar mais alto, e que em 2008 possamos realizar, e não mais sonhar apenas. Um bom ano a todos!       
 
NOTÍCIAS
 
ALEXANDRE CARVALHO ENCERRA VISITA A PORTO CLARO
 
O jornalista Alexandre Carvalho anunciou agora há pouco em Porto Claro que deixará o país.
 
A presença do presidente das Organizações Labareda alavancaram a atividade no país neste mês de dezembro.
 
Do total de 738 mensagens alcançadas em dezembro, 416 (56%) foram motivadas pela presença de Alexandre Carvalho em solo portoclarense.
 
O jornalista se disse feliz em contribuir com a atividade portoclarense e lamentou o fato de não haver nada a mais a ser comentado no país. Dissed ainda que isso é perfeitamente aceitável visto a época do ano, onde o ritmo da atividade cai bastante.
 
A visita ao país foi motivada em virtude do início da Saga de Armando de Kergaz.
 

ARTIGO
Por Carlos Correa, especial para A Labareda

 

CARTA ABERTA A TODOS OS MICRONACIONALISTAS

Bons amigos,

Acredito que como todo ciclo que se fecha, uma micronação (as sérias pelo menos) também devem se olhar e descobrir o momento certo para assumir que acabou. Mesmo que o tal momento oportuno passe, como foi o caso da (hoje) encerrada República de Siena, nação na qual tive – e tenho – o orgulho de aprender o que é o ser micronacional.

O que quero dizer com tudo isso é basicamente: a micronacionalidade não está acabando, tampouco vai acabar, e justifico essa afirmação nas vontades que as pessoas têm (ou não) de se realizar uma determinada tarefa.

Acho que a maioria de nós carece do entendimento daquilo que é, e o que deveria ser uma obrigação. E neste caso posso também incluir a obrigação de se assumir riscos e tomar responsabilidades.

Muito se fala ainda em dias de hoje sobre o que podemos fazer para nos renovar, mas eu digo apenas: não tenham medo de errar, expressem sua micronacionalidade através do único bem que o micronacionalista pode ter, que é seu intelecto.

O resto é bobagem.

Escrito no limbo micronacional, em 02/Jan/2008
Por Carlos 'Gaho' Correa, também Carlo de Médici*
gaho.impossiveis (arroba) gmail (ponto) com

*Citadino sienense, na qual foi Secretário de Estado e chefe da contrada de Spadaforte, também o primeiro Podestà (chefe de estado) eleito. Jornalista, editor do "Le Blànc, Le Blac". É co-autor da Constituição e do corpus legislativo, além de embaixador nas nações amigas e nas instituições inter-micronacionais.

Como cidadão honorário austro-húngaro, foi eleito Chanceler (chefe de governo), na qual pode contribuir na Constituição Imperial e nos documentos essenciais no Partido Democrático Vienense. Participou do 1º. Kulturfest. Nomeado barão de Sankt-Poelten e detentor do mérito na ordem do Tosão de Ouro pelas mãos do Imperador Habsburgo.

É cavaleiro da Ordem da Espada, recebeu o colar da Ordem da Cruz do Falcão Branco de Saxe-Weimar pela amizade dedicada ao Império Alemão e seu povo, e dedicação no trato e desenvolvimento dos projetos conjuntos realizados naquele país. Recebeu a medalha de ouro pelo seu conto "Balada da Rosa Negra" no festival literário no Principado de Sofia Trabalhou em conjunto ao Principado de Sofia e Magno Império de Ludônia para o desenvolvimento de um método de méritos/economia micronacional.

Indicado ao Prêmio Pravda de 2005 como micronacionalista revelação naquele ano.

  

 
 
Expediente
Editor-Responsável: Alexandre Carvalho
Organizações Labareda®

__._,_.___

Imprensa Livre, por uma imprensa livre!

Boicotem os censores!

Recent Activity

Visit Your Group

Only on Yahoo!

World of Star Wars

Meet fans, watch

videos & more.

Yahoo! Groups

Get info and support

on Samsung HDTVs

and devices.

Endurance Zone

A Yahoo! Group

Learn how to

increase endurance.

.


__,_._,___