[Chandon] A Labareda * Edição 154 * ESPECIAL

———- Forwarded message ———-
From: Alexandre Carvalho <aduca2001@gmail.com>

Subject: [Chandon] A Labareda * Edição 154 * ESPECIAL
To: chandon@yahoogrupos.com.br, Capitania Hereditária de Fournaise <fournaise@googlegroups.com>, imprensalivre@yahoogroups.com, voxpress@yahoogroups.com, areuniana@yahoogroups.com, jornaleiro@yahoogroups.com

 
 

Ano II * Edição nº 154 * ESPECIAL * Terça-Feira, 24/06/2008
Santa Rosa/FE * SACRO IMPÉRIO DE REUNIÃO

 
DATA ORIGINAL DA EDIÇÃO
Ano II * Edição nº 076 * ESPECIAL * Sexta-Feira, 21/10/2005
Santa Rosa/FE * SACRO IMPÉRIO DE REUNIÃO
 
 
"MORRE" EX-PREMIER DE REUNIÃO
 
O ex-premier Reunião, Alexandre Carvalho, "morreu" nesta manhã, na sua residência, Les Nuages, no burgo de Santa Rosa, Fournaise.
 
Segundo a assessoria de imprensa do ex-premier, que também era embaixador na República de Siena, a causa da "morte" teria sido falência múltipla das motivações.
 
VIDA POLÍTICA DE ALEXANDRE CARVALHO COMEÇOU NA CAPITANIA DE FOURNAISE
 
A vida política do ex-premier começou na Assembléia Legislativa de Fournaise, como deputado capitanial, primeiro-secretário da Casa e posteriormente presidente.
 
Na época, Fournaise estava em plena atividade e a ALFE trabalhou bastante em conjunto com então governador Francisco de Assis Seixas.
 
Logo depois, com a renúncia da cidadania por parte de Felipe Cruz, presidente da ALFE (hoje em Pasárgada) por causa da bandeira de Reunião, a Assembléia começou a sofrer com a inatividade até "fechar as portas".
 
Carvalho também foi governador e atualmente exercia o cargo de Capitão-Regente da Capitania. Por mais de uma vez tentou reativá-la, sem êxito.
 
NA PRIMEIRA ELEIÇÃO EM NÍVEL IMPERIAL, ALEXANDRE CARVALHO FOI O MAIS VOTADO. COMO PRÊMIO, GANHOU UMA CADEIRA NO ECIE
 
Na primeira eleição disputada para a Assembléia Popular de Qualícatos, quando o voto ainda era no candidato, Alexandre Carvalho foi o candidato mais votado.
 
Não teve oportunidade de desenvolver seu trabalho pois fora nomeado logo em seguida para assumir uma cadeira de Conselheiro Imperial, no Egrégio conselho Imperial de Estado – ECIE.
 
No ECIE foi polêmico e tentou mudar algumas tradições do Império, como o número de parlamentares e a desobrigação de filiação partidária para nomeação de Conselheiros.
 
Segundo Carvalho, "como o cargo é de livre provimento do Imperador, o fato do conselheiro ser ou não filiado a um partido político não fazia a menor diferença.
 
Sobre o número de parlamentares, o ex-conselheiro tentou em uma oportunidade diminuir o número de ocupantes das cadeiras e em outra, mas como premier, propôs um aumento de 10 para 13 o número de qualícatos.
 
Não obteve êxito nestas propostas.
 
Posteriormente, como Premier, foi melhor recebido pelo Egrégio.
 
UNIVERSIDADE DE REUNIÃO FOI UM DESAFIO QUE MOSTROU O DESCASO E INCOMPATIBILIDADE DA EDUCAÇÃO MICRONACIONAL
 
No governo Giserman, Alexandre Carvalho foi nomeado reitor da Universidade de Reunião.
 
Enquanto reitor, tentou reativar sem sucesso os cursos de direito intermicronacional e relações intermicronacionais.
 
Em contra-partida, os cursos de francês e de HTML básico tiveram mais sucesso, mas a pouca participação dos alunos desmotivaram os professores e os cursos foram abandonados.
 
Carvalho reclamava o pouco apoio do governo executivo em investimento na Educação.
 
A SOLIDÃO DE ALEXANDRE CARVALHO NO PALÁCIO MAGISTRAL
 
Quando eleito premier do Sacro Império de Reunião, Carvalho não imaginava que passaria 103 dias de solidão no Palácio Magistral.
 
A sede do poder executivo reunião foi a residência oficial de Alexandre Carvalho, do período de 28/02 a 10/06/2005.
 
A vitória nas urnas levou o partido de Carvalho, ARENA, novamente ao poder depois de longo tempo fora do Palácio Magistral.
 
A esquerda derrotada se recusou a trabalhar com o Premier Arenista, o que causou grandes dificuldades para a montagem de seu gabinete, visto o número reduzido de súditos ativos dos partidos de apoio bem como o descaso mostrado após a eleição pelos mesmos partidos.
 
O governo de Carvalho movimentou a APQ e várias leis foram aprovadas, mas infelizmente essas mesmas leis, algumas nem tão importantes, mas outras relevantes para a organização da micronação, como a Lei do Turismo, tornaram-se letras mortas.
 
Dois momentos importantes no governo de Carvalho foram a expulsão do "multi-cidadão" Gustavo Trident, posteriormente reintegrado ao Império por uma decisão equivocada do Desembargador Imperial, e o veto ao artigo que permitia a dupla cidadania, no Estatuto da Cidadania, proposta encaminhada pelo Poder Moderador.
 
O veto foi aprovado pelo ECIE.
 
CHANCELARIA REUNIÃ CAUSOU DESGASTE DEMASIADO. SONHO DA FEDERAÇÃO FOI POSTO EM PRÁTICA
 
Logo após deixar o Palácio Magistral, Alexandre Carvalho foi alçado ao posto de Chanceler Imperial.
 
Do alto de seu gabinete, começou a colocar em prática um sonho que havia nutrido muito antes de sonhar ser Chanceler: a criação de uma organização intermicronacional, que reunisse a "nata" do micronacionalismo, em prol do desenvolvimento das micronações como um todo. Assim nascia a Federação, que ganhou nome de MICROCON.
 
Com o manto reunião sobre seus ombros, foi rechaçado pela comunidade intermicronacional por causa do suposto "imperialismo" reunião. De qualquer forma, a instituição recebeu interessados e caminha a passos largos tentando confirmar a tendência de incapacidade, ou provar que é possível uma organização multinacional para o bem comum.
 
O pior momento do Chanceler foi a confusão causada pelo dominio portoclaro que pertence ao Imperador.
 
Carvalho insistia que o problema era pessoal e não de Reunião, mas foi convecido do contrário. Em momentos de despacho com seus subordinados, lamentou profundamente a "quebra" da longa amizade entre Reunião e Porto Claro.
 
IIRDE COMEÇOU COMO UM SIMPLES INSTITUTO DE PESQUISA
 
Logo que chegou ao Império, Alexandre Carvalho criou o IIRDE, Instituto Independente Reunião de Dados e Estatísticas, que começou a estudar a atividade, baseada em número de mensagens, na lista de Reunião e de suas capitanias.
 
Depois, em franca expansão, surgiram o Memorial de Reunião, o A Labareda e o Labareda On-line, e finalmente, o Minuto Labareda.
 
Uma das criações que o dono do Conglomerado mais se orgulhava, além do A Labareda, foi a versão criada especialmente para a República de Siena.
 
O Instituto atuou também no futebol, gerenciando o time do Rengueira Imperial e mais recentemente o I Cavalieri da Norcia. Para a gerencia, criou a ADC Management – Soluções Esportivas, que além dos referidos times, agendava amistosos para outras equipes.
 
Em 19 meses foram 20 pesquisas e 607 entrevistados.
 
NA ARENA, COMANDOU O PARTIDO COM MÃO-DE-FERRO E DESAGRADOU MUITOS
 
Depois de sair do PSD, juntou-se a Rodini Netto na reativação da ARENA, Aliança Reedificadora Nacional.
 
Após um entra e sai de filiados, manteve-se firme e passou a cuidar do partido com mão-de-ferro.
 
Foi responsável direto pela derrota de Marcos Valle nas eleições que levaram ao Magistral Marina Melillo e vetou o nome de Danilo Marques quando este quis ser premier.
 
Na eleição perdida por Valle, a enquete interna terminou 3 x 3. A decisão por Valle foi exclusiva de Carvalho.
 
Uma única vez cogitou sair do partido, mas voltou atrás, com medo de que o partido fosse novamente extinto.
 
A LABAREDA ERA A GRANDE PAIXÃO DE ALEXANDRE CARVALHO
 
Uma das atividades que mais revigorava as forças era a produção do jornal A Labareda, que ele chamava carinhosamente de periódico.
 
No início, as publicações eram esporádicas, sem intervalos determinados ou regras.
 
O jornal havia sido de certa maneira abandonado, mas foi retomado em maio de2005, com a edição 22.
 
De lá pra cá foram 54 edições, sem contar essa. As últimas 24 edições sairam todos os dias úteis da semana, de 12 de setembro a 14 de outubro.
 
Futuramente será inaugurada a Galeria Labareda, que terá como exposição permanente todos os exemplares do periódico, as entrevistas, pesquisas, histórico dos times de futebol, etc.
 
A versão italiana, La Fiammata, havia sido transferido para Carlos Correa, de Siena, após a ascensão de Carvalho ao posto de Embaixador naquele país, e ficaria sob a resposabilidade do sienense Correa as edições vindouras.
 
Tão empolgado estava com o jornalismo, que estava liderando um congresso de jornalistas e tencionava criar uma organização para lutar contra a censura e a favor da abertura das listas nacionais, como já acontece com Reunião e Nova Belmont
 
Antes dessa iniciativa, participava de 14 listas nacionais em busca de reportagens, devido a dificuldade de contratar correspondentes internacionais.
 
Neste período, foi convidado a sair de três paises, mas nunca se confirmou uma possível "retaliação" contra reportagens veiculadas no A Labareda.
 
Boatos dão conta de que o periódico estaria sendo negociado com empresas estrangeiras, mas o fato não pôde ser confirmado.
 
 
 

Emoticons GRATUITOS para seus e-mails! Clique aqui!




Αλέξανδρος
http://cotidianonacional.wordpress.com/

__._,_.___

——————————————–
SACRO IMPÉRIO DE REUNIÃO
10 ANOS DE INDEPENDÊNCIA
Seja tudo o que você quer ser!
http://www.reuniao.org
——————————————–
O C.H.A.N.D.O.N., Cadastro Hebdomadário
Actualizado e Notório do Departamento da
Ordem Nacional, é mantido pelo Ministério
do Interior, órgão do Poder Executivo, visite a pagina atualizada do Min. Interior -> http://www.reuniao.org/chandon/
————————————————————————–

Atividade nos últimos dias

Visite seu Grupo

Yahoo! Mail

Conecte-se ao mundo

Proteção anti-spam

Muito mais espaço

Yahoo! Barra

Instale grátis

Buscar sites na web

Checar seus e-mails .

Yahoo! Grupos

Crie seu próprio grupo

A melhor forma de comunicação

.


__,_._,___