O COMETA ON-LINE – nº 116 – ANO XIII

O COMETA
Notícias de Amanhã. HOJE.

Saint-Denis (DR),   2 de Julho de 2009   –    Edição Número 0116     –     Fundado em Dezembro de 1997     –    Micromundo Empresa Josnalística Reuniã S/A



“I once saw a sheep with five legs”
EDITORIAL
Cláudio de Castro, Editor-Chefe


        São mais de 12 anos de micronacionalismo, com pequenos intervalos. Pensa-se que neste tempo todo estando sempre “no meio do burburinho”, a pessoa já viu de tudo. Já vi califas ensandecidos, profetas com problemas no teclado, adultos se portando como crianças, crianças como adultos, loucos de todo o gênero, insanidades de todo o tipo.  Tudo, absolutamente tudo isso, contribuiu para a riqueza do micronacionalismo e da lusofonia. São anos e anos de experiências tão loucas quanto enriquecedoras, que só demonstram a profundidade que a actividade micronacional tem, e tudo que ela tem a nos ensinar.  A todos n
ós.

O verdadeiro micronacionalismo é exercício de auto-engrandecimento por excelência. É engrandecedor, enaltecedor, forma profissionais, forma carácter. Mas ao mesmo tempo que tem várias e várias infindáveis qualidades, também possui alguns recorrentes defeitos. Um deles é a tendência da engrenagem parar de girar.  Sem óleo, sem manutenção, ela pára, se queda inerte. A manutenção é relativamente fácil para quem é observador: tem jeitinhos, empurrõezinhos, formas de colocar as coisas em funcionamento após breves panes. Assim, Reunião se mantém gloriosamente activa, e assim também as outras (poucas) micronações que puderam observar aqui como manter a engrenagem em funcionamento.

Mas e o resto?  Já diz Bruno Cava que a Lusofonia só nasceu quando efetivamente passaram a existir duas micronações de língua portuguesa: Porto Claro (in memoriam) e Reunião. Ali nascia o embrião de tudo aquilo que assistiríamos anos depois.  O nascimento de Pasárgada, quando já jazia confortavelmente a sete palmos a velha e irresistível Porto Claro, veio reinstituir a Lusofonia, e seguiram-se mais alguns anos de prosperidade. Porém, o facto de ser Pasárgada filha querida de Reunião, e de apenas estas micronações se manterem firmemente activas e pujantes, acabou por enfraquecer a Lusofonia, que se transfigurou, em 2008, no quintal do dito “tronco reunião”.

Da mesma forma em que conversar com o espelho não é diálogo, todo o sucesso acachapante e irresistível das duas micronações acabou por dizimar o restante da actividade micronacional pluralista e hiperactiva. Aprimorando nossos projectos, percebemos que acabamos por transformar em uma Hiroshima do pós-bomba o restante da Lusofonia, que passou a ser habitada por insectos, fantasmas e indigentes, além das pequeníssimas micronações que sempre respeitamos, mas que por razões diversas nunca se converteram em países plurais e activos verdadeiramente.  Como se numa redoma de vidro blindado, Pasárgada e Reunião se mantêm activas – cada uma da sua forma, ainda que com modus operandis que considero semi-iguais – e todo o restante parece ter retornado à Idade Média.

Sim, sim, idade média. Pequenos reinos, entre cujas fronteiras há fartos espaços e estradas tomadas por salteadores, e bandidinhos de todo o gênero. Não há mais Porto Claro, e sim arremedo; Sofia, projecto que por alguns anos existiu, passara a ser conhecida como Inês;  Orange desaparecera no mapa. Marajó idem. Normandia seguira o destino tradicional dos dejetos, e semi-micronações como Mallorca e tantas outras foram-se da mesma maneira que vieram. Irrelevantes.  O panorama é desalentador em Janeiro de 2009, ao mesmo passo em que Reunião ingressa em momento de boom sem precedentes, com todas suas câmaras activas (e ampliadas em mais de 30% no número de membros), e quase 160 cidadãos activos.

Será que para Reunião crescer a Lusofonia tem que morrer?

Respondo com SONORO NÃO a pergunta que outro dia me fez Ricardo Cochrane; Reunião tem o dever, como decana da Lusofonia, de se colocar à frente de qualquer projecto que vise o renascimento da actividade intermicronacional no mundico lusófono.  Não se trata de vontade, e sim de obrigação. Nosso país é sinônimo de micronacionalismo, ícone-mor da Lusofonia e basicamente uma das 5 micronações mais comentadas de todo o mundo. Não será no nosso turno que a lusofonia desaparecerá; não é interessante, além disso, que sejamos os únicos. Em terra de cego, quem tem um olho é rei, mas não é este tipo de predominância que almejamos, e nem intencionamos sermos melhores por sermos os únicos. A superioridade só se afirma quando o outro EXISTE.

Olho para Pasárgada e vejo…..Reunião.  OK, realista, fantástica, diferente, doze-mil-adjectivos-abonadores-a-mais, etc. Porém vejo mesmo Reunião. E gosto do que vejo. É uma decorrência do micronacionalismo Reunião, não desejada, mas sim, muito querida. Todavia, noves fora, ZERO.  Não há como haver Lusofonia sem a pluralidade de idéias e o embate frontal das mesmas.  É preciso que haja pelo menos mais um actor na nossa peça, e que seja dada uma chacoalhada no panorama lusófono.

Olhos à direita… Ninguém se candidata.  À esquerda….idem.  Então será mesmo Reunião a iniciar – uma vez mais – a ‘ Golden Age ‘ lusófona. Mãos à obra, hora de reactivar um antigo projecto, que idealizara em 2005/6 quando Reunião adquiriu os domínios portoclaro.org, porto-claro.org, porto-claro.com, portoclaro.net e etc, que por desídia (uma vez que com a compra de todos eles não se junta dinheiro pra um almoço na Casa Urich) haviam sido abandonados. Adquiridos para PROTEGER a lusofonia e Porto Claro, deixamos claro à época.

O leitor pode ou não ter graves reparos a fazer a Reunião. Mas uma observação mais cuidadosa do projecto que ora estamos a levar a termo, de uma NOVA E ANTIGA PORTO CLARO, é absolutamente genial.

Por um lado, tudo aquilo já exaustivamente explicado: podre e decrépita, a dita República de Porto Claro já há anos deixara a categoria de micronação para se tornar uma no-brain-nation, agrupamento amicronacional por excelência, basicamente a mesma caterva de oligarcas que simulam (no mau sentido) uma democracia em que vivem elegendo uns aos outros para ver quem irá comandar o indiozinho (ou zão?) sodomita.  Porto Claro sucumbira, e nem zumbi poderia ser considerada, visto que jamais foi reconhecida por quem de direito como sendo quem alega ser. E se quem de direito é um chimpanzé-que-decorou-a-gramática ou um lunático portador da síndrome de Tourette, isso não importa muito.  Não é, por Deus, surpresa para ninguém que aquilo a que se convencionou chamar de Porto Claro não é Porto Claro.  Petisco, Celerado e Bucaneiro são personagens de revista em quadrinhos, tamanha sua inenarrável parvoíce, e a mim não surpreenderam nem por um segundo ao se tornarem os MAIORES COLABORADORES DA NOVA PORTO CLARO !  

Ao se portarem como um elefante solto numa loja de baccarat, os auto-denominados portoclarenses, em poucos dias, decretaram a prisão de o líder de um movimento que afirmam não existir, atacaram a neutralidade (!) de micronações, foram induzidos facilmente a atirar no próprio pé, e, sempre portando como silvícolas, transformaram a Imprensa Livre, uma vez mais numa divertida comédia de erros e exposição dos mais recônditos de seus defeitos de personalidade.  Esquecendo-se que já deixaram há anos o micronacionalismo, e armando-se de toda a autoridade de uma quadrilha que reúne quem apoiou golpes de estado (sic) em Pasárgada, quem tomou de assalto uma micronação abandonada (familiar?) e um doente de Tourette, resolveram correr atrás do tempo perdido e……dar o empurrãozinho de que o projecto da nova Porto Claro precisava.

É o outro lado.  Fora a necessidade de se salvaguardar um patrimônio da lusofonia que quem de direito não teve a capacidade de fazê-lo, a própria deflagração da Nova Porto Claro trouxe à Lusofonia vida que ela não mais possuía. As criptas, tumbas e covas rasas ficaram absolutamente vazias, enquando assistimos ao retorno de toda sorte de zumbis.  A LUSOFONIA, enfim, VIVE, e imediactamente após as micronações de relevo decretarem seu apoio a Reunião, induzidas pela incapacidade alheia (mas também por um lindo projecto), as mensagens condenatórias de Mum-Ha (o de vida eteeeeeeerna!), Inês, e mais meia dúzia de zumbis comedores de (os próprios, provavelmente) cérebros começaram a chegar, para a alegria de quem já não aguentava mais tanta mesmice.

É. Mesmice.  Mas Reunião não tá hiperactiva e agradável? Sim, claro. Mas mesmo o sucesso entedia. É hora de adicionarmos mais uma frente à eterna batalha de cada dia. Espero, daqui a 12 anos, poder parafrasear o George III de Alan Bennett.


Cláudio de Castro, 30,  quer que a reforma ortográfica se exploda, e agradece

às autoridades Reuniãs por não terem assinado o tratado.


O COMETA COMENTA:  

MIT AFOGADO EM FORMULÁRIOS


BEATRIZ (DE) – A Ministra da Imigração e Turismo, Danielle Ribeiro, e o Ministro do Interior, Bruno Bragança, estão trabalhando em força tarefa para conseguir adicionar a CHANDON todos os novos cidadãos que vêm através da publicação do anúncio que foi capa da Superinteressante do mês de junho. São mais de 40 formulários de cidadania diários, e por conta disso a Ministra da Imigração voltou a usar o sistema de convites, que não era utilizado desde maio, para conseguir fazer frente à quantidade de pedidos de cidadania.   O Ministro do Interior vem colaborando, assim como o CONINDEL, que tem adicionado alguns novos cidadãos directamente na lista da região administrativa que escolheram em seus formulários de cidadania. Muitos dos formulários excedentes vêm sendo doados a Porto Claro, nação protegida por Reunião desde o mês passado.  O guardião das chaves imperiais, Brunno Barbosa, que é o detentor das senhas e da propriedade de todas as listas juntamente com o Imperador, tem trabalhado em conjunto com
o Poder Executivo.  

Em comparação com o boom da “Aventuras na História”, e devido ao aprimoramento do sistema de recepção e integração dos novatos, este tem sido considerado o mais frutífero boom da história de Reunião. A idéia do canal de MSN FACÍLIMO, criado por Marcelo Brunella, tem se provado a melhor ferramenta para a integração dos novos cidadãos rapidamente ao quotidiano de Reunião. A lista de instructores e voluntários contém gente do calibre de Tiago Galvão, Carolina Montenero, Lucas Baqueiro, Heitor Baltazar e a própria Imperatriz.

Além do imenso afluxo de novatos, a luta do Ministério é também para aprovar rapidamente a enxurrada de cidadãos que vêm requerendo seu retorno ao país. Depois de João Pedro Amorim, Marcelo Medina e do grande Leonardo Oliveira, quer-se mais premência na análise e inclusão dos formulários, o que causou a criação de uma mensagem padrão que agora é enviada a todos que preenchem o formulário de cidadania solicitando que se inscrevam directamente no www.chandon.me, poupando assim o passo da “adição”  ou “convite”.


FILIPE OLIVEIRA É O LORDE PROTETOR DO IMPÉRIO


Saint-Denis, DR – Foi nomeado ontem para o cargo de Lorde Protetor do Império, em substituição ao Príncipe Rodrigo Rocha, o histórico Reunião Filipe Oliveira.  Filipe já ocupou o cargo em duas outras ocasiões, ambas em épocas de franca e extrema actividade e progresso em Reunião.  Filipe é nascido portoclarense, fez grande parte de sua carreira pré-reuniã na extinta (?) Orange, e chegou em Reunião em 1999, quando foi pela primeira vez Lorde Protetor.  Súdito controverso mas ao mesmo tempo muito querido, Filipe vinha brilhantemente activo como primeiro secretário do Egrégio Conselho Imperial de Estado.

Oliveira, que é advogado e jornalista, é a pessoa que mais tempo ocupou o Anexo Oeste do Palácio Imperial, sede do Gabinete do Lorde Protetor, e tem um total de quase 4 anos no cargo.  Conhecido por ser aguerrido membro do PACSO (Pacto Social), Filipe intenciona manter activas as autarquias que já vinham sendo-o no tempo de seu predecessor, e pretende intensificar a visibilidade do cargo, que vinha sendo usado com grande parcimônia por Rodrigo Rocha. Filipe Oliveira é também o editor do www.lusophonia.net , portal de notícias independente mas patrocinado pela Agência Reuniana de Notícias. Apesar de movimentos na chamada direita reuniã terem ensaiado reclamações pela nomeação de Filipe, fontes do Palácio Imperial dizem que o Imperador tem certeza de que o novo Lorde contribuirá para que Reunião usufrua da Golden Age em que se encontra.

Insurgindo-se contra o excesso de títulos nobiliárquicos em grau médio, analistas crêem que Filipe Oliveira tentará derrubar no Egrégio a chamada “Lei da Máquina do Tempo”, que garante a ex-súditos nobres a obtenção do título de nobreza anteriormente ostentado apenas um grau abaixo quando de seu retorno a actividade em Reunião. Oliveira teria intenção de modificar a redação da lei para que todos voltassem no grau de Barão. Agora é ver.


II MEGAENCONTRO GERA EXPECTATIVAS
Saint-Denis (DR) –  A Imperatriz Roberta de Castro, que já foi Desembargadora Imperial mas atualmente tem funções cerimoniais e de consorte, é uma vez mais a responsável pela realização do Megaencontro de Reuniãos (“Reunião de Reuniãos”), cuja primeira edição foi realizada com retumbante sucesso no Rio de Janeiro, no Restaurante Porcão Rio”s, em Março último, quando compareceram 26 reuniãos de todos os estados do Brasil.   O próximo encontro, cuja data será provavelmente no dia 1o. de agosto, deverá realizar-se no mesmo local. A data  será confirmada em defi
nitivo no dia 10 de julho.

Até o momento, 30 súditos confirmaram presença, mais 4 cidadãos pasárgados e um de St. Martin. O encontro reunirá Reuniãos de todo o Brasil.

Quem quiser confirmar presença basta enviar mensagem ao CHANDON, e, para votar no local e data da preferência, basta visitar o www.chandon.me (enquetes).


REUNIÃO DE CÚPULA REÚNE CRÈME DE LA CRÈME DA LUSOFONIA
Rio de Janeiro – BR – Hoje reuniram-se durante 3 horas o Imperador Cláudio, o Chanceler de Pasárgada André Cyranka, o Desembargador Imperial Luiz Azambuja e o eminente pasárgado Bruno Cava em um almoço em que foram traçados mais planos para a ocupação plena do território portoclarense.    Foi acertada a nomeação pelo Governo Provisório Portoclarense de Felipe Aron para o cargo de Primeiro Ministro de Porto Claro, que se encontra dividida em Ocidental e Oriental. O lado Ocidental se encontra na esfera de influência do Império, enquanto que o lado Oriental, provisoriamente controlado pelo governo do Presidente Fernando Henrique Cardoso (PIGD), deverá – caso confirmado o acordo – estar na esfera de influência Pasárgada.

Também foi discutido o Pacto de St. Denis – Port Villa, que deverá ratificar e estender os efeitos do atual tratado que sela a amizade reuno-pasárgada, assim como a fundação da CIMEIRA, organização micronacional lusófona de carácter semelhante à LoSS.



Palacianas
Directamente do velho St. Denis

  • Quem não está vendo o trabalho da Ministra Danielle Ribeiro na Imigração deve estar com sérios problemas de visão, tato e audição. A moça trabalha horas e horas diárias na recepção e integração dos novatos. Mas vem a má notícia: Dani vai se mudar e vai passar 15 dias afastada de Reunião, e o Premier Flávio Miranda está em busca de um assistente para a ministra.
  • Bruno Bragança é o novo Ministro do Interior; após algumas semaninhas de férias, ele retorna disposto a se tornar o activo controlador das listas de mensagens imperiais, o primeiro da era www.chandon.me .
  • Filipe Oliveira assumiu como Lorde Protetor e já efetuou admiráveis mudanças no layout e organização do site oficial da Agência Reuniana de Notícias, em www.agenciareuniana.org .  Fifo já conseguiu animar Alexandre Carvalho a juntar-se uma vez mais à equipe de Pedro Nogueira e Daniel Lunardi, que vem mantendo o portal permanentemente actualizado.
  • Rodrigo Rocha, agora Príncipe do Grão Índico, está cheio de planos. Negocia com o Imperador e seus mais próximos conselheiros um conjunto de funções protocolares para dar atribuições ao titulo, que é inédito em Reunião desde o fim da era dos paples, em que Maurice Bourbon o carregava.  Rocha recebeu um prêmio merecido pela activação do Império em 2008, na ausência do Imperador.
  • Gérson França, sempre activo na lista da ARENA está de olho no renascimento de Orange.  Que maldades teria o Imperial Nacionalismo em mente?
  • Thiago Montenero, Chanceler Real dos Açores, negocia a absorção da Ordem Templária Restaurada pela Igreja Micronacional.
  • André Giserman está de volta ao egrégio. O expoente pacsista e editor do Jornal O CORDEL tomou posse na cadeira que era ocupada por Filipe Oliveira, que ascendeu ao Anexo Oeste.
  • O Premier Flávio Miranda está demonstrando muito interesse na área dos esportes, todavia sem desviar a atenção daquela que tem sido a parte mais activa de seu Governo, a Cultura.  O Ministro da Cultura Tiago Melloni, além de montar o fantástico Museu Histórico Reunião, também inaugurará em breve o Teatro Imperial, sob a direção de ninguém menos que Carolina Montenero.
  • Carolina, que, aliás, casará em breve com Luiz Octavio Azambuja, o ex-pigdiano e Desembargador Imperial, novíssimo desafeto do Conselheiro Imperial Douglas Klabunde.
  • Dança das cadeiras na liderança do Moderador no Egrégio. Querendo dedicar-se mais ao CONINDEL,  Glauco Freitas decidiu deixar o cargo, para o qual Fabianno Montenero está cotado.
  • Enquanto isso, na APQ, Lucas Baqueiro surpreende como líder moderador, sendo considerado por muitos o articulador da  aprovação do Plano de Governo de Flávio Miranda pelos 12 qualícatos, contra os prognósticos mais otimistas.  Baqueiro, que agora assumiu também como qualícato, vem sendo considerado, junto com Gabriel Bertochi e João Santana, uma das estrelas da 15º Legislatura.
  • E é Bertochi que fundou uma rádio protestante no país mais católico do mundo.  Boa Sorte!
  • Rafael Itzhaak vem surpreendendo  a todos com sua versatilidade:  à frente do Egrégio numa das mais dinâmicas gestões da história daquele conselho – que agora conta com 16 conselheiros – vem editando a controversa FOLHA DE PORTO CLARO OCIDENTAL, no mais novo protetorado de Reunião.
  • Jorge Quintanova, de RUBA, não entendeu o espírito do “Notícias de Amanhã. Hoje”, para variar.  Quintanova é daqueles meios-entendedores, para os quais nem palavras inteiras bastam! Examinasse a data da propaganda e a data de publicação do Jornal, entenderia. Mas seria esperar demais!  Se nem o micronacionalismo entendeu depois de tantos anos, não entenderá agora!
  • O megaencontro será um sucesso!  E dizem as más línguas que haverá protestos de micronações menos cotadas no mesmo dia. Será um novo dia do Pendura?
  • Já são 32 nomes confirmados para o encontro, e mais os visitantes de outras micronações. A imperatriz-yogi está ficando louquinha para controlar tudo isso. Por que não pede ajuda a seu filho, o Rochinha, quem tem prática de turismo?
  • Kizzy Tupã anda meio sumida dos chats da tarde!  Aparece, Kizzy!
  • A idéia do canal Facílimo, de Marcelo Brunella, merece prêmios de toda natureza. Por mais óbvia que parecia ser, ninguém nunca havia pensado nela, e é hoje a maior ferramenta de integração que existe no país. São mais de 20 novatos ao mesmo tempo em alguns momentos, e os veteranos Tiago Galvão (o chorão), Brunella, Heitor Baltazar e mesmo o Azambuja vêm ajudando a tirar as dúvidas de tantas e tantas pessoas que chegam, a maioria das quais pensando que Reuniãoi é um jogo.
  • Retornos MiL!  Nelson Lilioso von Zeni, Leonardo Oliveira!  Leonardo já chegou bombando, e pegou seu titulo de nobreza de volta no gabinete do LP Fifo, que, sempre torcendo o nariz para titulos mais altos, acabou cedendo.  Oliveira debe também assumir a Quaex, trabalhando directamente com Fernando Henrique Cardoso e Carlos Fraga.
  • Olympio Neto e Raphael Garcia estão num frenesi postador no Egrégio. Os Conselheiros monopolizam a tribuna em pronunciamentos que se seguem minuto a minuto, nas animadas discussões do projecto que intenciona permitir a presença de conselheiros apartidários na casa.
  • Eduardo de Lagrenge, agora reatado com Rodrigo Rocha é que vem surpreendendo:  conhecido por sua actuação meio eminência parda, está sendo um dos mais faladores tribunos de Reunião, ao mesmo passo em que reorganiza o Vice Reino de Maurício, que se encontrava em estado de caos completo após a confusão que o ex-vice-rei Saboya arrumou com Bruno Cantermi, que agora é Senador Açoriano.
  • E falando no Senado Açoriano, Douglas Costino vem presidindo os trabalhos de análise da nova constituição proposta pelo Procurador Geral do Império Thomas Muller e pelo Premier Açoriano Luciano Trindade, a qual vem encontrando algumas oposições do Regente Giancarlo Zeni.  Costino está, juntamente com o Chanceler Real Thiago de Pacífica, cotado para receber os primeiros titulos açorianos a serem concedidos pelo Imperador.
  • Luciano Trindade é um fenômeno!  Sua gestão à frente do Colégio Reunião de Heráldica vem sendo considerada um marco histórico na organização. Mesmo heraldos como o conselheiro imperial Alberto Fioravanti vêm elogiando, diariamente, os trabalhos de Trindade, que nos últimos 60 dias apresentou os BRASÕES ACTUALIZADOS de todos os nobres do império, que se encontram inclusive disponíveis num directório da página oficial do ICRH na internet. São mais de 40 brasões e colares e coroas, todos lindamente produzidos por um  Luciano tão animado como há muito não se via.
  • Alexandro Tarquino, Cardeal da MIC, pode ser considerado um santo, pois um milagre já fez!  Junto com Hugo Alexandre, Isidoro Gualda, Brunella (sempre ele!) e Thalles de Milettus, conseguiu activar o Districto Ecclesiástico, que agora engatinha para tornar-se mais uma culturalmente respeitada  unidade administrativa de Reunião.  Marcelo Gazzaneu ficou responsável pela produção do novo site Izabellano, e o Imperador Cláudio, pessoalmente, propôs à Micro Igreja a produção de um site profissional para aquela instituição, que é verdadeiramente a única instituição supranacional da Lusofonia.
  • Quintino Gomes retorna às origens, deixando o PIGD pela tradicional ARENA, que, porém, perdeu Ricardo “do contra” Cochrane para o Microsoc.   Quintino deixou o PIGD afirmando ser contra a imunidade parlamentar, que foi usada pelo partido para isentar Bruno Queiroz de acusações de difamação.
  • Ézio Nunes está cotado para assumir como Governador de Beatriz, a ser nomeado pelo Premier Flávio Miranda.
  • Do que a Romulita Beatriz ri tanto? E mistééééééééério… Ela entrevistou o Imperador e até hoje ninguém viu esta entrevista publicada!
  • Giuseppe di Veneto está no comando da organização funcional de uma Chancelaria Imperial jamais tão activa.  Em uma época em que Reunião participa activamente de 11 ligas de micronações em todo o mundo e está com representantes em mais de 15 fóruns micronacionais, Giuseppe se torna, cada vez mais, merecedor de um agrado do Gabinete do Lorde Protetor, e de um abraço e beijo do Chanceler Wallace Rangel, que confortavelmente analisa as minutas de tratado, sem necessidade de sequer falar com ninguém, o que rende a Wallace o apelido de O HOMEM DO CARIMBO!
  • Alexandre Carvavlho, todos sabemos, comanda a APQ como ninguém. Entre uma mensagem e outra reclamando das pretensões imperialistas de Reunião, acaba de receber em seu partido um filiado de peso: FELIPE ARON, o Primeiro Ministro de Porto Claro. E agora, Alex?
  • Renan Saifal promete para logo o esperadíssimo site da Sociedade Imperial de Filatelia – SIF, que editou lindíssimo (dizem, mas eu não recebi!) selo comemorativo da libertação de Porto Claro.
  • No micronacionalismo até os cães mortos ladram!
  • Raphael Garcia recebeu uma dose de ADRENALINA com a posse de seu amigo Filipe Oliveira no cargo de Lorde Protetor, e estão todos, inclusive os pigdianos, felizes em ver o velho garcia de volta. Garcia, nós te amamos, a pesar de te acusarem de ser “comunista de butique”.  Seu futuro, todos sabemos, é o do Hulmann, nosso querido Presidente do Banco Magalhães Couto:  de admirador de Che a seguidor de Franco!
  • Felipe Santarelli já prepara sua câmera de 10 mil reais para fotografar os reuniãos no próximo encontro, enquanto reclama dos 100 reais da conta do Porcão.
  • Wernik e João Santana terão para sempre a gratidão de Reunião. A iniciativa do Archivo Imperial ( www.archivoimperial.org ) é a mais fantástica de toda a história de Reunião, pois é verdadeiramente a própria história em movimento.  Totalmente actualizado, o banco de dados sobre o império traz todas as leis e normas relevantes em Reunião, assim como histórico de ações judiciais, decisões, ordenações, e mesmo tratados, tudo em sistema wiki, e com a possibilidade da participação de todos, pois há vagas de archivista imperial!  Basta fazer o login e começar a colaborar!
  • A nova galeria de fotos dos Reuniãos está sendo montada por Carolina Montenero e está em flickr.com/sacroimperiodereuniao
  • A Confederação Reuniã de War de André Chormiak está bombando, e já são muitos os inscritos, a pesar dos protestos de Fabíola Bragança contra as propagandas da CRW. Junte-se a esta iniciativa!
  • O Qualícato Bony Inoue está indignado:  o COPIAR/COLAR de Alexandre Carvalho, presidente da APQ, deixaram ele numa saia justa!
  • Brunninho Barbosa garante: será o próximo filho adotado pela Imperatriz Roberta e pelo Imperador Momo, digo, Cláudio.  O Guardião das Chaves Imperiais é presença semi-confirmada no próximo encontro de Reuniãos.
  • Bruno Queiroz foi visto num comício do Partido Comunista Operário num beco de St. Denis
  • Balduíno, não ofenda as pessoas com base na aparência, seja como o Baqueiro, um cara tolerante, simpático e gentil com todos!
  • Bruno Sogdu deverá assumir em breve o cargo de embaixador titular de Reunião em Pasárgada. Sem cargos desde que deixou o Palácio Fritz Strauss, após o período de provas Sogdu promete voltar a trabalhar, e inclusive participar das ações de voluntariado da micro igreja, ajudando os pobres, desfavorecidos e mentalmente disabilitados.
  • Gabriel Lucius retornou a activa em Maurício, mas…. Parece que vai se divorciar da Dani?
  • O Padre Marcelo Araújo foi nomeado confessor oficial e Capelão Imperial, e já está ao dispor da ninfa, digo, Imperatriz, que, dizem, é moça de poucos pecados!
  • Que história é essa da Mamatriz baixar o santo no Glauco?  Eu hein!
  • Ruy Hallack está firme no comando das Força Armadas Imperiais, aprendendo lado a lado com o mestre das FAI, Laucimar da Cunha.
  • Cadê  A MORGANA?
  • Rafael Cresci, o Mum-Ha da Santa Igreja, garantiu que vai aparecer para mandar mensagens directamente de sua cripta, antes mesmo do II mega-encontro, ao qual comparecerá.


MENÇÃO HONROSA:

LUCIANO TRINDADE STON
E
Pelo trabalho FANTÁSTICO no ICRH


CONTACTO:

CONVÊNIOS:  Agência Reuniana de Notícias, Imprensa Livre, Cadastro Hbdomadário Actualizado e Notório do Departamento de Ordem Nacional, Jornaleiro, Listas Capitaniais.

ENDEREÇOS / CONTACTOS:

e-mail: ocometa@reuniao.org

correio-lesma macronacional:

Jornal O Cometa de Reunião
Caixa Postal Número 002
Agência Central dos Correios – Rio de Janeiro
                          RJ – BRASIL

AVISOS e INFORMAÇÕES ÚTEIS

Este periódico conta com licença do Ministério das Comunicações (antigo Comissariado da Informação) desde 16 de Dezembro de 1997, e já havia, desde Dezembro de 1996, a licença Imperial para circular dentro de O País!. A COMET ORGANIZATIONS INCORPORATED, atualmente JORNAL O COMETA LTDA. recebeu C.I.E. no dia 1o. de Setembro de 1997, estando devidamente autorizada de forma perene pelo Poder Moderador a “exercer quaisquer actividades que não sejam contrárias às normas constitucionais e aos decretos imperiais em vigor”.

Este Jornal não tem periodicidade determinada.

O Cometa não é, nem jamais foi ou será um veículo de comunicações oficial do Sacro Império de Reunião, não sendo, portanto, o governo imperial responsável pelo que for publicado neste espaço. Toda a responsabilidade é única e exclusivamente da pessoa jurídica JORNAL O COMETA LTDA., empresa de propriedade da MICROMUNDO EMPRESA JORNALÍSTICA REUNIÃ S/A, sucessora da MISTERY CORPORATION DE STRÁUSSIA LTDA.

A MICROMUNDO EMPRESA JORNALÍSTICA REUNIÃ S/A é detentora de TODOS os DIREITOS, de acordo com as leis do Império, relativos a textos publicados neste jornal. Sua utilização sem autorização da directoria do jornal é ilegal.

Se você NÃO quiser mais receber O COMETA em sua casa, mude de casa.

O COMETA aceita contribuições em forma de reportagens, artigos, análises, resenhas, poemas e quaisquer outros trabalhos escritos, porém reserva-se o direito de publicá-los na íntegra ou em partes, segundo suas necessidades.

O Jornal O COMETA pode publicar o seu anúncio, desde que ele não contenha imagens de qualquer gênero. Contacte-nos! < é política do Seu Jornal jamais publicar imagens >

Nosso jornal publicará uma seção de cartas e críticas sempre que estas chegarem, porém reserva-se o direito de incinerá-las ou mesmo rebatê-las de maneira mal-intencionada, tendenciosa e maleducada.

O Cometa não tem a intenção de ser imparcial; muito pelo contrário. Caso sinta-se ofendido com alguma matéria aqui inclusa, suicide-se.

O COMETA é marca registrada da MISTERY CORPORATION assim como os slogans “O Seu Jornal” e “Notícias de Amanhã. Hoje”. Todos os direitos reservados. Copyright 1997-2009

__._,_.__

O COMETA ON-LINE – Número 0115

O COMETA
Notícias de Amanhã. HOJE.

Saint-Denis (DR),   22 de Janeiro de 2009   –    Edição Número 0115     –     Fundado em Dezembro de 1997     –    Micromundo Empresa Josnalística Reuniã S/A


EDITORIAL
Cláudio de Castro, Editor-Chefe
(DA REDAÇÃO) – Passaram-se vários meses desde a última edição deste que alguns dizem, ser o mais tradicional jornal da lusofonia, e, conseqüentemente, do Sacro Império de Reunião.  Nosso país teve um ano de 2008 muito interessante e repleto de mudanças, além daquelas divertidas loucuras tipicas desta ilhota localizada a Leste de Madagascar, e terminou o quarto trimestre com um boom de actividade só visto no início de 2004 e nos velhos tempos.   Mais de 40 súditos-veteranos históricos retornaram ao país; um grupo de “novatos”  de altíssimo nível chegou, como Júlio Schmidt, Thiago Delli, Carlos Clubin, Rafael Itzhaak e mais meia dúzia de outros, isso sem falar na geração 2007/08, repleta de notáveis do calibre de Ruy Hallack e Fabianno Montenero.

Um novo renascimento? Não diria tanto, pois Reunião, desta vez, não parou. As  Regência de Eduardo de Lagrenge conseguiu manter actividade mínima, e a de Rodrigo Rocha, superando todas as previsões mais otimistas, alavancou a actividade até que, em novembro, já com acompanhamento imperial, as coisas começaram a estourar, culminando com o retorno do Imperador ao Palácio Imperial, em meio ao maior boom de actividade dos últimos 8 anos, cercado de festividades.

A actividade legislativa jamais – isto em 12 anos – esteve tão rica.  São mais de 15 projectos, todos eles de relev[ancia, estão sendo analisados pelas duas casas. Egrégio, com discussões ricas acerca dos temas propostos (nada de mensagens “ Estou aquí “ e “concordo”, como ficamos habituados em 2004-6 a assistir), e a APQ em surto de actividade raramente visto, sob a batuta do Brilhante Giuseppe Gatto, discutindo ao mesmo tempo projectos de sua própria lavra, da lavra do Executivo e da Lavra do Moderador.  Pela primeira vez em 8 anos, um procedimento bicameral está agendado a ocorrer.

O Poder Judiciário está plenamente activo, discutindo inclusive sentenças normativas, sentenciando com rapidez, e tudo isso com a colaboração de uma Advocacia Geral do Império pela PRIMEIRA VEZ actuante, uma PGI brilhante, e um Desembargador Imperial activo e preparado.  O boom nas profissões jurídicas é impressionante; nos últimos dias, a CIA licenciou quase dez novos advogados, aprovados em PROVA ESCRITA complexa. Os juízes Diego Caldo e Giancarlo Zeni se encontram ávidos por julgar, e julgando rápido.

O Executivo, do Premier Ricardo Cochrane, se dedicou à actividade de trazer velhos cidadãos de volta e atrair novos. Com um ministério da Imigração a pleno vapor, com quase uma dezena de formulários por semana, Bruno Bragança – o todo-poderoso ministro – vem activamente estudando os formulários, com uma comissão de imigração por tras. O interior funciona bem; nossas listas nunca estiveram bem-controladas como hoje; a cada saída de súdito (aliás, evento raro), são excluídos e-mails das listas imperiais, e toda a rotina de manutenção vem sendo praticada sem erro.  O MiNFRA fez belo trabalho de cadastramento de empresas, e foi na gestão actual que nasceu o mais innovador projecto do micronacionalismo nos últimos tempos: a Companhia Telefônica de Reunião (CIT), que já instala linhas telefônicas  para os súditos que se inscrevem, providenciando ligação directa entre os reuniãos, em software personalizado, que possibilita, de forma muito mais interessante do que usando Skype, o bate-papo entre os Reuniãos.

E falando em bate-papo entre os Reuniãos, nasceu o CHAT do MSN, que já tem SETENTA E OITO Reuniãos inscritos e participando  (à exceção de três estrangeiros que estão autorizados a participar), conversando o dia inteiro, e a madrugada toda, sobre a micronação mais relevante do mundo.  Os assuntos, sempre micronacionais, vêm aproximando mais os cidadãos, de tal forma que nosso próximo encontro de súditos, em São Paulo, pode chegar a 20 presentes!  E para dar vazão à necessidade dos Reuniãos em ter papos mais e mais informais, nasceu o bate-papo SENZALA RECTANGULAR, com 48 inscritos. Os Reuniãos estão se unindo como não se via desde 1999 !

Mas Reunião quer ir além!  Uma vez terminada a actualização do nosso site, que é o mais convidativo de todo o mundo micronacional (seu visual juvenil atrai a atenção, e seus textos sérios “prendem” apenas quem realmente se interessa por simulações de política e governo), agora é hora de mais uma inovação. Não, não se trata do sistema Joomla, que permite a actualização por qualquer um que tenha senha e via web, pois isto já está implantado.  Trata-se da Loja Virtual de Reunião.  Com a criação pelo Regente Rodrigo Rocha, da Sociedade Imperial de Filatelia, nasceu a idéia de imprimir profissionalmente selos de Reunião para serem vendidos para os vários brasileiros e estrangeiros que nos procuram via e-mail  buscando souvernires e ítens de Reunião em geral.  Além disso, as bandeirinhas…. E, agora Reunião desponta com profissionalismo sem par:  estamos prestes a cunhar nossas primeiras moedas. Em breve haverá concurso público para o design das mesmas, que serão cunhadas pela CAIXA IMPERIAL DE DEPÓSITOS – CID , que deixa de existir virtualmente para ser encarregada da numismática Reuniã.  E os projectos não páram: canecas, canetas, camisetas e adesivos.

E que aplicação dar-se a este dinheirinho? Simples.  Bancaremos os encontros de Reunião em bons restaurantes para os micronacionalistas reuniãos, pagaremos as despesas de manutenção de sites, cartões de visita e natal, etc.  Se os Reuniãos já são adultos, por que não o país evoluir junto?  Nosso povo é historicamente e ninguém sabe por que coincidência do destino, o mais bem-sucedido macronacionalmente, tendo pessoal habilitado a gerenciar todos estes fundos que serão gerados pela loja virtual. Não devve ser muito; um estudo de mercado realizado com base nos e-mails que recebemos de todo o mundo perguntando sobre ítens personalizados estima lucros não superiores a 500 reais por mês, devido ao alto custo dos ítens.  Todavia, a Coroa adiantará os valores macronacionalmente necessários, e posteriormente, após recuperar o investimento inicial, aplicará em conta corrente os lucros mensais, a serem utilizados quando da realização de encontros semestrais e também para fazer pedidos de novos ítens, conforme forem acabando.   Dando certo, os planos vão além: a constituição de uma sociedade, macronacionalmente, em que os Reuniãos que completarem um período a ser definido em legislação a ser passada pela APQ como cidadãos, terão direito a adentrar a pessoa jurídica, como sócios.  Nasce agora o embrião da Imperial e Benemérita Sociedade dos Amigos do Sacro Império de Reunião (IBSASIR).

E o micronacionalismo, como fica? Arrebenta!  A volta da Publicidade no Google, planos de publicidade em jornais macronacionais…. Isto tudo aliado à presença, em Reunião de alguns dos melhores micronacionalistas da história do hobby!  As actividades de simulação política incrementam-se a cada dia, e todos estes planos acima expostos ensejarão debates não só realistas mas também altamente acirrados, pois NADA será feito sem a aprovação das duas Casas Legislativas.   O embate político em torno destas decisões possibilitará que os partidos políticos se engalfinhem por algo que pode realmente mudar nossas vidas micronacionais, e contagiará a todo o micromundo.

Reunião atrai a micronacionalistas de todo o tipo, pois é surpreendentemente grande. Reunião não tem ex-súditos. Só futuros-súditos.  O micromundo lusófono só teve 3 micronações realmente paradigmáticas. E os fundadores das três estiveram aquí. Que legado é maior que este?

A mediocridade de que tanto se vem falando alhures nada mais é do que sinônimo de força, de altivez. Aquí, ninguém chega e faz o que quer. Temos cultura arraigada. Temos súditos atentos.  Não somos um país onde se sugere mudanças sem pé nem cabeça e todos dizem amèm. Reunião é mais forte que cada um de nós. Quem não consegue ser o dono da bola alega sempre mediocridade dos jogadores.  A ex-mulher de alguém é sempre feia ou maluca!  Pois o desafio segue:  Reunião, Absolutista em Potencial, NÃO TEM DONO DA BOLA, tem líder. Já alhures, os mandos e desmandos, os grupos dominantes, as oligarquias, o eterno mando de um ou dois partidos, na acepção mais geral da palavra….Um dia isso cansa até quem se diz incansável.

Em que pese as cobras  venham se tornando mais numerosas, e  seu veneno esteja sendo espalhado por aí em indirectas afirmativas, o que se pode ter certeza é de que nada além do que já aconteceu virá a ocorrer de novo.  A fragilidade de alhures, o iminente caos ou a iminente inactividade que  espera o resto do micromundo e que já lhe espreita, jogá-los-á seja fora do hobby ou dentro do único recanto sólido que verdadeiramente existe no mundo micronacional. No primeiro momento em que houver um enfrentamento, e as instituições de alhures balançarem, no horizonte ver-se-á o estandarte rubro com o “R” coroado. Até lá, vamos ser apenas Reunião.  E eles, o que serão?

Reunião é a história do micronacionalismo viva. Reunião, a primeira e única nação bilíngüe que já existiu no micronacionalismo.  Reunião, amiga de Madison… Aquele que eles adoram….  Amiga de Rasmussen, que eles também adoram…. Reunião, a mais famosa micronação lusófona do mundo, e a mais querida micronação em geral.  Reunião, que interagiu e  interage com todos… A estrela da Bible des Micronations e queridinha de O´Driscoll…. Fizemos e faremos a história. A história que eles escrevem.  Quem são senão escribas, relatores do que fizemos e vivemos?  No mundo há quem ldera e quem segue; há Homero e há Ulysses.

É claro… Reunião não é perfeita. Existem sete ou oito  micronacionalistas relevantes – brilhantes mesmo – que não se encontram em Reunião. Nem eles sabem disso. Mas sua chegada a St. Denis é um imperativo, e  mesmo uma profecia.  Nosso país pode oferecer a eles mais do que eles próprios podem imaginar: lugar para viver, lugar para se divertir , para doutrinar…. Um projecto sólido de micronacionalismo modelista, activo, plural, inteligente, divertido. FANTÁSTICO!  Reunião, meus amigos, é é gato de sete vidas. E nem usamos a primeira ainda. Quem viveu, viu. E quem viver mais, verá de novo.

Cláudio de Castro é a Geni que deu certo.


O COMETA COMENTA

DEMOCRÁTICOS AFOGADOS EM PROJECTOS DE LEI

BEATRIZ (DE) – O Director da Assembléia Popular de Qualícatos, D. Giuseppe Gatto, iniciou período de discussões e/ou votação de vários projectos interessantes.  De autoria do Ministro da Imigração, D. Bruno Bragança, uma revisão na lei de imigração que prevê a diminuição do número de decisões colegiadas acerca da entrada de novos súditos no país. A polêmica é grande, e o projecto vem sendo alvo de duras críticas e de apaixonadas adesões.  As discussões acerca dos seis projectos de lei que a APQ está discurindo vem gerando enorme repercussão, com mais de 140 mensagens em Dezembro e até o momento 107 mensagens em Janeiro.  Todos os qualícatos se encontram em actividade plena, segundo o relatório do Presidente.    Além do projecto de imigração, um projecto do qualícato Valadir Aerwyld regulamentando o chat oficial de Reunião no MSN vem gerando polêmicas.  Também estão sendo discutidos um projecto obrigando o Governador de Beatriz a provocar actividade no districto, outro criando regras a serem seguidas pela autoridade de imigração com relação a formulários de cidadania mal-preenchidos e o polêmico projecto do Moderador, já defendido amplamente pelo líder do Moderador D. Giancarlo Zeni, obrigando os súditos de Reunião a ter login de MSN, e vários outros.

COMPANHIA TELEFÔNICA EM TESTES

Handard (MT) –  O Arquiduque de Pacífica. Eduardo de Lagrenge, que no início do ano solicitou o registro do muito doido projecto de Companhia Telefônica, já impressiona a todos com o seu interessante sistema de comunicação via voz.  Cada Reunião registrado na lista telefônica terá um número de telefone, e as conversas se dão de forma mais rápida, íntegra e simpática do que usando o SKYPE.  Um programinha personalizado serve de telefone, e neste momento estão sendo efetuado testes para que o programa possa ligar os Reuniãos não só via computador, como também pelo telefone de verdade.  Outro experimento é o &die;conference call&die;, que ainda não conseguiu-se configurar. Eduardo é um cidadão de Portugal macronacionalmente, e talvez por isto tenha sentido mais a necessidade de uma comunicação com os demais reuniãos, que são, em sua maioria brasileiros, embora vários residam fora, como é o caso de Júlio Schmidt.   No momento os Reuniãos ainda estão se inscrevendo, e se espera para o mês que vem que tudo esteja plenamente em funcionamento.

DISTRICTO REAL DE ST. DENIS ACTIVA SEU SENADO

Saint-Denis (DR) –  O Lorde Mayor Renato Moraes conseguiu colocar em funcionamento o Districto Real.  Historicamente uma das regiões onde a inactividade é mais endêmica, com o apoio do Prefeito Imperial D. Renan Saifal e de uma gama de assessores de primeira linha, Sat. Denis começa a trilhar o caminho que já vem sendo seguido pela Fournaise de Diesley Meira, a Stráussia de Ricardo Cochrane e a Conservatória de Rodrigo Goulart. Nova Carta Districtal será em breve analisada pelo Senado Denisense, com a participação de Ruy Hallack e Flávio Miranda. Mauritius começa a engatinhar de novo, ainda sentindo falta do querido Rodrigo Mariano.

 


Palacianas
Directamente do velho St. Denis

  • É, o Judiciário mais antigo do micronacionalismo nunca esteve tão bem.  O Desembargador Bruno Sogdu, egresso do velho DON (vulgo porrada-em-quem-fala-besteira-em-CHANDON), conseguiu reunir uma equipe fantástica.  O Procurador Geral do Império, Júlio Schmidt, o Advogado Geral do Império Tales Zonaro e os juízes  Diego Caldo (a.k.a só-aparece-quando-dá-bode) e Giancarlo Zeni integram esta equipe memorável.   Tales e Sogdu, aliás, estão dentre os mais regulares freqüentadores do MSN-Rectangular, o novo hit reunião.
  • Zeni assumiu o cargo de juiz prometendo paulada em quem descumprir o CCC.  Aliás, engraçado que digam por aí que CHANDON seja caótico quando é a única lista micronacional que tem algum controle…. Onde necrof, digo, cinefilia e xadrez são bem-vindos até que alguém – qualquer um – mande parar.  
  • Falando em controle do CHANDON, o policiamento também está ofensivo. A Guarda Imperial, com seu novo Capitão-Mor Gustavo Otto, promete uma reestructuração geral na hierarquia da guarda, que está sendo elaborada pelo Tenente-General e Qualícato Heitor Baltazar, o mesmo que não fez mais que sua obrigação ao censurar o chanceler Wallace Rangel por uma mensagem curta demais. Deu o que falar….
  • E o Wallace Rangel está trabalhando a oito mãos com o Fidelíssimo Confidente Bruno Queiroz, o embaixador plenipotenciário Ruy Hallack e o Conselheiro dos Negócios Estrangeiros Giuseppe von Habsburgo para, a qualquer momento, nomear os novos ocupantes das embaixadas de Reunião no exterior. Balduíno está cotado para assumir nossa ambaixada em Heráldia (…).
  • Aliás, como desenha bem o Baldú!  Baldú recebeu sua primeira ordem de nobreza e está esfuziante;  se vê um papel quadriculado já sai desenhando a deografia de Reunião.
  • A Geografia de Reunião, que, agora, está aos cuidados de ninguém menos que nosso maior filósofo, D. Fabianno Montenero, iminente concorrente de O COMETA com seu inenarrável CHÁ COM MONTENERO, maior sucesso das bancas de Reunião desde a última edição de O COMETA.  Fabianno está preparando o manifesto, doutrina e regulamento interno da SIG, que finalmente porá no papel as razÑoes que nos fazem evitar BULIR com a geografia política de Reunião sem sólidos motivos para tal.  A chegada de Fabianno foi festejada por Francisco Seixas, nosso reformado ex-capitão da Guarda, que é dos mais fiéis e ininterruptos integrantes da equipe da Sociedade de Geografia.
  • Gustavo Ramos  de Mantenabar foi reeleito Presidente do Egrégio, sob infundadas acusações de inactividade, pois esteve afastado por curto período de 10 ou 15 dias.    Na verdade, o Egrégio, seguindo estas acusações, se activou imensamente, na esteira dos projectos apresentados pela liderança do Poder Moderador.
  • Competiu com Renan Saifal, um dos mais celebrados premieres da história do país, e que agora, a pesar de não ter sido reeleito, está bastante animado com a activação de St. Denis ao lado de D. Renato Moraes e com a condução da recém criada Sociedade Imperial de Filatelia, onde seus conhecidos dotes de designer estão sendo completamente aproveitados. Aguarda-se para logo a nova série comemorativa de selos imperiais.
  • Dom Laucimar da Cunha, o eterno guardião de Reunião, voltou a publicar os informes de segurança do Ministério da Defesa e da Força Aérea Reuniã, explicando sobre os vírus mais recentes e ensinando o reunião médio a resistir contra todos os tipos de ameaça que grassam na rede internacional de computadores. O orgulhoso papai da qualícata Morgana Petterle foi também homenageado em CHANDON pela equipe do EMFAI, pelos mais de dez anos de contribuição a Reunião.
  • Outro grande homenageado em CHANDON ultimamente foi o Conselheiro Imperial Rodrigo Rocha, em cuja regência Reunião começou a alçar um dos seus mais impressionantes vôos (err. Dane-se a reforma ortográfica). Rocha, que pautou sua actuação por seguir à risca o manual do soberano de Reunião, conjunto de regras não-escritas capazes de levantar da tumba a micronação mais desgraçada, que dirá o maior Império do Micronacionalismo.  Rocha vem apoiando no egrégio todas as propostas da Coroa, e dizem, pode assumir uma grande responsabilidade em breve.
  • E da Regência Rocha, emergiu um outro reunião com grandes possibilidades de crescimento!  Trata-se de Diesley Moreira, que serviu como Lorde Protetor na Regência, e agora comanda uma das gestões mais profícuas do Colégio Reunião de Armas, entregando semanalmente novos brasões aos nobres de Reunião. Diesley, cuja ascensão ao Anexo Oeste chateou a muitos de reunião por ter vindo de fora, agora serve também como Líder do Poder Moderador no Egrégio.
  • O cargo de LP sempre foi dos mais importantes de Reunião. E neste momento em que se confrontavam dois regentes e reuniãos muito queridos, Eduardo de Lagrenge e Rodrigo Rocha, nenhuma escolha poderia ter sido mais imparcial do que Wernik.  Reunião histórico, fournaiseano de carteirinha, coube a ele nomear os membros do Tribunal Marcial que julgará Lagrenge pelas palavras proferidas pelo mesmo em algumas dalas de bate-papo, que alguns setores de Reunião acreditaram ter sido excessivamente contrárias à Monarquia.  Por outro lado, outro setor afirma que não passaram de palavras duras proferidas numa época em que o Imperador estava ausente, e Lagrenge teve problemas pessoais que o afastaram e tornaram a Regência menos atuante.  A verdade é que Wernik nomeou integrantes isentos para o Tribunal, e já está movimentando o seu Gabinete para, após o julgamento, o resultado dele ser o menos traumático possível.  
  • Wernik fez questão de manter no cargo o Chanceler Imperial Wallace Rangel, o que vem se mostrando acertadíssima decisão, da mesma forma em que reorganizou a ICW3, que começou e JÁ TERMINOU de actualizar o site de Reunião, sob as ordens de Bernardo Alcalde e do próprio LP, além de Diesley Moreira.
  • O Premier Ricardo Cochrane  sancionou a lei aprovada pela APQ que regula o funcionamento de empresas Reuniãs em outras nações do micromundo, sob o pretexto de que a actuação destas empresas poderia, se mal engendrada, causar arranhões à imagem do país, ou mesmo dar crédito a grupos amicronacionais diversos que acreditam fazer parte do micromundo.
  • Dom Duarte Neto assumiu a superintendência da ARN e já actualiza semanalmente o site de Reunião, relatando os acontecimentos mais importantes do país e analisando outros mais amiúde. No novo site, o menu principal tem espaço para informações num quadradinho “ARN”, que é muito legal pois sua redação é feita com a mera inserção de uma senha, quando se abre o campo para actualizar as notícias. Imagina-se que Duarte, que é neto do célebre reunião Alexandre Carvalho, nomeará outros repórteres para que o site da ARN tenha mais notícias em tempo real. Com relação à lista de distribuição de mensagens da ARN, AREUNIANA,  Bruno Queiroz recebeu a batuta, e já está gerenciando tudo, tendo decidido não mais levar o regulamento tão à risca. O regulamento de AREUNIANA sempre foi conhecido como muito restrictivo, embora permita a postagem de mensagens oficiais, vetando respostas e encaminhamentos.
  • Quintino Gomes, cuja entrada em Reunião foi finalmente liberada pela Imperatriz Roberta, transformou-se numa espécie de oráculo monossilábico do Egrégio. Suas opiniões, sempre curtíssimas e concisas, têm se provado úteis para as discussões levadas a termo naquele fórum.
  • Parece que Alberto Fioravanti e o Imperador teriam chegado finalmente a um consenso no que tange à igreja micronacional.  Dizem por aí que o Imperador e D. Fioravanti, o todo-poderoso proprietário da Fortaleza de Vera Cruz, em Fournaise, teriam acertado seus ponteiros em private, e que uma mensagem do último estaria sendo aguardada para selar as pazes de dois velhos amigos.
  • Reclamaram tanto que o governador de Beatriz estava ausente que nem perceberam que ele avisara que sairia de férias.  Nosso esquerdista de carteirinha, Ézio Nunes, retornou à activa, e tenta cooptar o turista Raphael Garcia (o mais reunião dos não-reuniãos) para com ele remontar a esquerda xiïta!  Além disso, Ézio é o imaginativo Secretário da Propaganda, e tem várias a soltar nos próximos dias.
  • E Conservatória? Desde os tempos de Castro Vaz não vemos a velha Fortaleza tão interessante. Seguindo os eventos que levaram à recriação do Instituto Histórico Reunião, o Capitão Rodrigo Goulart conseguiu formar um governo unido, com novos burgomestres e alguns medalhões como Bruno Queiroz e Igor, além de bons novos, como Bertochi.  O site do Instituto Histórico Reunião, uma iniciativa conservatoriana embora em esfera imperial, está recebendo novas informações semanalmente, como por exemplo nomes de capitães de todas as capitanias durante nossa existência.
  • Falando em Co, São Cláudio recebeu de volta dois medalhões: Bruno Massera e Erika Yamagishi, que já se preparam para assumir suas funções na ALC.
  • André Chormiak foi a surpresa dentre os nomeados para compor o Tribunal Marcial. Como será que votará? Ninguém sabe!
  • Dom Brunno Barbosa é dos mais animados com o projecto de Reforma Orthoggraphica apresentado no Egrégio. O projecto prevê a aceitação como correcta da escrita do chamado “portuguez reunião”, que nada mais é do que o português anterior às reformas de 33 e 41, com algumas modificações.  Barbosa, que é conhecido por sua peculiar escrita, imagina que assim, com tantas formas de escrever permitidas, ele acertará mais em suas missivas!   Brunno também foi nomeado para um novo cargo, o de Guardião das Chaves Imperiais, que no duro significa uma pessoa que tem todas as senhas do Império, para uma eventualidade de sumiço do Imperador e também para controlar quem assume cargos e principalmente, quem os deixa, devendo ter a moderação retirada. É cargo de muita confiança.
  • Felipe Santarelli está com inveja do mega-encontro de Reuniãos em São Paulo e quer organizar um no Rio de Janeiro. Interessados, vide lista de Stráussia.
  • Cadê o Luciano Trindade? Estão todos com saudade do velho almirante e capitão de CO, que é dos únicos Reuniãos de peso que se encontram sumidos!
  • Gérson França (hihihi) quase não aparece em Chandon, mas o que o rapazinho palpita na lp_cupula não é brincadeira!  Retorna de seu descanso merecido aos poucos, e já articula seus seguidores para a próxima eleição de Premier. O candidato que apoiará a redação não conseguiu descobrir.
  • Valadir Aerwyld propõe projectos na APQ, manda em Le Port, é porta-voz (afônico, mas é) do Moderador, prende gente na Quaex e ainda reclama que não tem cargos !!!!!  Dá-lhe cabide !!
  • E como todos torcíamos, nosso Frá (Flávio Miranda) voltou. O talentoso designer, truculento agente da Quaex e nem sempre polido amigo do Império está de volta, e promete adesivos de Reunião de graça para quem pedir !!!!   Flávio foi para Pasárgada, mas foi barrado por alguns ex-reuniãos, que fizeram de tudo para que não fosse admitido.  Sorte nossa. Ele disse umas grosseirinhaszinhas lá  (daquelas que quando ele diz aquí é suspenso, mas por lá todo mundo reclama mas deixa) e rapidinho voltou pros braços da pátria-mãe.  O dia chegará em que  se descobrirá que para uma micronacional sociedade prestar, não basta ter poetas, políticos, filósofos e escritores, mas também designers, web-masters, amigos.
  • José da Costa Carvalho, o eterno VIDIGAL, já solicitou todos os textos novos recém adicionados ao site de Reunião para orçamento (CAMARADA!!!!!) para tradução para o inglês. Além disso, eterno defensor de uma política conservadora, já se estranha com elementos mais à esquerda, em CHANDON. Inclusive turistas, o que lhe rende o apelido de CRUZADO DOS BONS COSTUMES !
  • Outro Conservatoriano Ilustre que retorna à activa é Dom Diego, ex-padre ortodoxo, que agora, dizem, é um namorador de mão cheia! As pessoas mudam!
  • E falando em namoradores, Fabíola Melsi se tornou a estrela do chat Rectangular. Poetisa de mão cheia, suas letras lilás deixam muitos reuniãos embevecidos. Paralelamente a isto, é das mais presentes em CHANDON, e não se furta de opinar em nenhum assunto.
  • Outra ilustre Reuniã é Belise Arnold, fiel escudeira de Rodrigo Rocha, e activa nos bastidores de nossa política. Belise está dentre os que defendem Forças Armadas com funções mais bem-especificadas, movimento que culminou recentemente com o retorno dos informes de segurança da Força Aérea.
  • Luiz Saboya assumiu a Quaex e deixa claro que não vai aceitar BADERNA.  Disse quer vai pôr ordem na casa e construir um database à semelhança do que tinhamos no tempo do velho SSI, que acabou por ser integrado à Quaex.  Saboya deverá readmitir Flávio Miranda, e dar uma mexida na estructrura do órgão que tornou famoso o Grão-Duque de Vital Brazil, Carlos Fraga, outro que, animado a opinar e debater, retornou a Reunião. Infelizmente Fraga afirma não ter tempo para exercer cargos; mas para criticar e deplorar virtualismos ele sempre arruma um tempinho (agora, das torturas virtuais ele gosta). Esses realistas…..
  • Jorge Adamatti se ofereceu para defender Eduardo de Lagrenge perante o Tribunal Marcial.  Adamatti estava sumido há meses, quando numa segunda-feira apareceu postando de uma vez quase 30 mensagens, respondendo a quase um mês de mensagens que lhe interessaram. Jorginho, te adoramos, felizes por ter você de volta!  E a folha da dinastia, que você promete há 19 anos, sai?
  • Dom Tarquino, considerado por muitos hoje o Reunião mais chegado ao Imperador, é visto freqüentemente no centro do Rio saindo para almoçar com Sua Majestade. Tarquino, outro dos conselheiros que defende ideais conservadores e tradicionalistas no floor do Egrégio, é também o Patriarcha de Izabella, e o responsável pela chegada, na semana passada, de Tiago Melloni e Georgius Ferraz no Império.  Parece que a micro-igreja cresce de novo, a olhos vistos, e desta fez de forma mais ordenada e seletiva!
  • Tiago Galvão, vulgo Cabeção, é outro dos que mais aparece no chat de Reunião. O homem dos avatares, como é conhecido, estabeleceu residência em Mauritius.
  • E falando em CHAT, Gabriel Garcia retornou a actividade em Reunião, e é declaradamente COMPRADOR de bandeirinha de Reunião. Gabriel está em Le Port, tentando mudar a cabeça de Dom Valadir, o Capitão mais pessimista do Império. Valadão, ouve o Gabriel, essa jossa tem jeito !!!
  • Rafaekl Itzhaak, ex RDS, é dos reuniãos mais activos do momento. Tanto que, praticamente recém-chegado, recebeu cadeira no Egrégio, onde está despontando como dos mais activos parlamentares da história. Sem contar que pretende inaugurar em Reunião nossa primeira sinagoga. Rafael veio a convite do Flávio Miranda, e vem se tornando um nome de ponta com rapidez.
  • E não é só gente de dentro que indica direito não. Bruno Crasnek indicou Reunião a seu amigo Thiago Delli, que desponta como jurista micronacional, e está estudando todo nosso sistema jurídico. Analistas crêem que se tornará o novo Azambuja, conhecendo até as leis mais perdidas e menos conhecidas. Delli se tornou outra figurinha fácil em CHANDON.
  • E vem aí a REVISTA CHRONUS de Reunião. É a promessa do recém nomeado reitor da Universidade de Reunião, o ex-portoclarense Augusto Junior, que já monta a grade das palestras a serem proferidas na UR. Augusto também se interessa em política, e é outro dos que vêm dominando CHANDON ultimamente.
  • E ninguém entendeu porque o Marcelo Brunella, o homem da ferrovia, abandonou o belíssimo trabalho que estava fazendo no Ministério da Infraestrutura. Patrocinador daquele Baile Imperial que deu mais o que falar alhures do que em Reunião, onde foi encarado como festividades de retorno do Imperador ao trono (pelo menos temos o que festejar, e sabemos fazê-lo, pois nosso cerimonial arrasou nos pratos, vinhos, e no chat), Brunella garantiu outro dia que pretende praticar um micronacionalismo de ponta, e está se esgueirando pela política, além da iniciativa privada. É um dos mais queridos reuniãos do momento, uma espécie de mascote: todo mundo gosta dele e acha fofo!  Exceto quando defende o HAMAS.
  • Aliás, Reunião condenou o HAMAS na Liga dos Estados Secessionistas (LoSS), onde o Imperador é vice-secretário-geral há 8 anos. No meio de uma discussão que envolveu Patria, o New Worcester Kingdom, Tebeakessee e Torhavn, Reunião pronunciou-se, gerando consenso final em não emitir opinião oficial da Liga neste assunto que é macronacional.  
  • Lucas de Simone, hoje um dos mais influentes pigdianos, está conseguindo segurar muito bem o eterno problema de todo mundo mexendo em CHANDON.  Ministro do Interior e um de nossos mais conservadores políticos, conseguiu pôr ordem na baderna, exceto no que tange ao nosso notável Ministro da Imigração, Bruno Bragabnça. Bragança é incansável!  A qualquer hora do dia ou da noite ele adiciona novos cidadãos em CHANDON, e fica nervoso quando alguém o faz antes dele!  Por isso foi firmado um pacto inclusive com o Imperador: Não se adiciona nada na lista sem pelo menos uma comunicação em CHANDON.
  • E vocês, bobões, parem de figir que são o Bruno Bragança no chat!
  • Ruy Hallack deu significado, após anos de pura inutilidade, ao Cerimonial Imperial, com a organização do baile que festejou o retorno do Imperador ao governo.  Não jogamos Xadrez Estatal nem corremos de Fórmula Um Oficial, mas somos estúpidos ! E gostamos disso! Eu mesmo sou conhecido internacionalmente como o mais incompetente, estúpido e irrelevante micronacionalista que já houve na lusofonia!
  • Porque o pessoal implica com o Gabriel Bertochi? Desculpem, mas cheguei agora e ainda não entendi!
  • Este jornal condena publicamente essa história de vetar a volta do Lucas Baqueiro a Reunião. Ele é amigo do Aguiar, mas toma banho !!! Pô Belise!  Pô Frá!  Sejamos democráticos !!!
  • Cadê o Sabbas? Apareceu e sumiu!  SAAAAAAAABBAS !!!! APARECE !
  • Gente, o nome da Kizzy Tupã é esse mesmo!!! Kizzy, aparece mais no chat !
  • Reunião recebeu de volta Saifal já há algum tempo, e festeja isso diariamente. Mas com a chegada de Carlos Clubin temos nossa própria reedição de Siena. Carlos está trabalhando activamente em Fournaise e é dos que mais opina sobre questões complicadas em CHANDON. Bem vindo!
  • Samuel Rios Carvalho pede pela volta da Imperatriz Roberta…. O quanto eu já pedi isso !!! !!!
  • Eu acho que o Cesare Maldine NÃO é paple.  Ele tem opinado constantemente de forma que parece legítima, não tenta criar caso, e por vezes diz coisas que dão a entender que o micronacionalismo é mesmo novo para ele. Foi nomeado para um cargo de responsabilidade agora, vamos ver como se sai, e se por fim caem de vez estas suspeitas bobas….
  • Nosso eterno Michel, Ulrich Hulmann, tenta de novo montar o Banco Magalhães Couto. Ficou chateado porque ninguém quis participar, mas parece que acabou entendendo que ele começou directo com o negócio sem explicar direito primeiro.  Dizem que Ulrich está cotado para a Caixa Imperial de Depósitos, que cunhará nossas primeiras moedas. É um bom designer, além de ser o maior exemplo reunião de que a esquerda é o passado da direita 😀  
  • Rafael Cresci quase foi morto quando inadvertidamente tirou do ar o site de Reunião, mas reapareceu dos mortos em CHANDON para dizer que TINHA AVISADO AO IMPÁ.  Ê monarca desmiolado….
  • Form de Cidadania funcionando perfeitamente há 15 (quinze) dias.
  • Jean Carlos Zimmermann Murta-Ribeiro retornou a Reunião. Bem-Vindo!
  • O que é RUPA?
  • Parabéns ao novo Rei da França, que seu reino seja longo, e próspero !
  • Alguém já conhece o Reino de Israel?


MENÇÃO HONROSA:

RODRIGO ROCHA
Pela magnífica regência e por provar que Reunião é viável mesmo na ausência do Imperador.

 


CONTACTO:

CONVÊNIOS:  Agência Reuniana de Notícias, Imprensa Livre, Cadastro Hbdomadário Actualizado e Notório do Departamento de Ordem Nacional, Jornaleiro, Listas Capitaniais.

ENDEREÇOS / CONTACTOS:

e-mail: ocometa@reuniao.org

correio-lesma macronacional:

                           Jornal O Cometa de Reunião
Caixa Postal Número 002
Agência Central dos Correios – Rio de Janeiro
RJ – BRASIL

 


AVISOS e INFORMAÇÕES ÚTEIS


Este periódico conta c
om licença do Ministério das Comunicações (antigo Comissariado da Informação) desde 16 de Dezembro de 1997, e já havia, desde Dezembro de 1996, a licença Imperial para circular dentro de O País!. A COMET ORGANIZATIONS INCORPORATED, atualmente JORNAL O COMETA LTDA. recebeu C.I.E. no dia 1o. de Setembro de 1997, estando devidamente autorizada de forma perene pelo Poder Moderador a “exercer quaisquer actividades que não sejam contrárias às normas constitucionais e aos decretos imperiais em vigor”.

Este Jornal não tem periodicidade determinada.

  O Cometa não é, nem jamais foi ou será um veículo de comunicações oficial do Sacro Império de Reunião, não sendo, portanto, o governo imperial responsável pelo que for publicado neste espaço. Toda a responsabilidade é única e exclusivamente da pessoa jurídica JORNAL O COMETA LTDA., empresa de propriedade da MICROMUNDO EMPRESA JORNALÍSTICA REUNIÃ S/A, sucessora da MISTERY CORPORATION DE STRÁUSSIA LTDA.

A MICROMUNDO EMPRESA JORNALÍSTICA REUNIÃ S/A é detentora de TODOS os DIREITOS, de acordo com as leis do Império, relativos a textos publicados neste jornal. Sua utilização sem autorização da directoria do jornal é ilegal.

 Se você NÃO quiser mais receber O COMETA em sua casa, mude de casa.

O COMETA aceita contri
buições em forma de reportagens, artigos, análises, resenhas, poemas e quaisquer outros trabalhos escritos, porém reserva-se o direito de publicá-los na íntegra ou em partes, segundo suas necessidades.

O Jornal O COMETA pode publicar o seu anúncio, desde que ele não contenha imagens de qualquer gênero. Contacte-nos! < é política do Seu Jornal jamais publicar imagens >

Nosso jornal publicará uma seção de cartas e críticas sempre que estas chegarem, porém reserva-se o direito de incinerá-las ou mesmo rebatê-las de maneira mal-intencionada, tendenciosa e mal-educada.

O Cometa não tem a intenção de ser imparcial; muito pelo contrário. Caso sinta-se ofendido com alguma matéria aqui inclusa, suicide-se.


  O COMETA é marca registrada da MISTERY CORPORATION assim como os slogans “O Seu Jornal” e “Notícias de Amanhã. Hoje”. Todos os direitos reservados. Copyright 1997-2009

O COMETA ON-LINE – ANO IX – NÚMERO *114*

O COMETA
Notícias de Amanhã. Hoje.



Saint-Denis (DR), 27 de fevereiro de 2006  –    Edição Número 114  – O JORNAL MAIS ANTIGO EM ACTIVIDADE.



Apresentação: Veneno Mortal

Cláudio de Castro, Editor-Chefe

 

 

                   Quem conhece o micronacionalismo sabe que Reunião é referência onipresente, porto seguro do verdadeiro  micronacionalismo;  CÂNONE mesmo,  mito e realidade expressa do que o movimento micronacional alcançou de mais memorável,  sedutor e arrebatador.  Nas palavras de nosso Arqui-rival Anthony (actualmente Daphne) Lawless: “o enigma do mundo micronacional, que fascina e entusiasma e por vezes perplexa o micronacionalismo.”  (ai que saudades de quando os rivais tinham cérebros em pleno funcionamento e neurônios sem deficiências na sinapse)

                  Nos dizeres de Bruno Cava, “ Um mistério, uma música cativante, dominadora, uma sereia que desperta instintos apaixonados e que magnetiza para si extraordinários de todos os cantos, dentro e fora da Lusofonia”.   Mas visitando o www.reuniao.org como se encontra hoje, o que vemos? Além de uma colcha de retalhos (retalhos bem-feitos, é certo, mas ultrapassados), vemos um site com design de 2001, e com tantos e tantos arquivos e informações que com certeza equivale a 5 sites de micronações lusófonas ou mesmo anglófonas juntos.  A parte em inglês – pior ainda – tem o design datado de 1999, ainda de Bernardo Bauer. No quesito actualização, não se pode dizer que haja problemas, tudo está bastante “actualizado”.

               Todavia, ainda que actualizadas as informações, os textos vêm sendo retalhados e modificados de pouco em pouco, dando idéia clara do que na realidade são: trabalhos de diversas pessoas. Se as informações de nosso site dão idéia de quão arrebatadoramente superiores somos, o design parece brincadeira de crianças. Não seria correcto, pois, enfiar a faca no pescoço dos reuniãos-designers e dizer “quero tudo novo”. Jamais. Foi por isso que tomamos a decisão de mandar que um profissional fora de Reunião refizesse todo o site, utilizando-se da tecnologia em design mais avançada possível, dando fim ao velho 800×600 e passando ao 768×1024, além de refazendo *TODO* o design. Não ficará pedra sobre pedra deste velho site, e nem – diz-se – nja Lusofonia.

             Com a colaboração financeira de Carlos Fraga,  e de tempo e trabalho com Bruno Cava, Filipe Oliveira e todos os membros do Projecto Alvorada, novos textos estão sendo preparados, e o profissional já se encontra trabalhando. Deu prazo de 60 dias para a entrega do novo site, mas advertiu que como o site é imenso, algumas partes poderão ficar prontas em 90 dias.  Só o menu Principal e a árvore do site vêm consumindo dias e dias de trabalho. O design encomendado é “imperial, rococó, sombrio e pomposo”, nas palavras do Imperador. Os sites de _todas_ as micronações lusófonas foram mostrados ao profissional, assim como os sites das micronações estrangeiras mais avançadas, justamente porque Reunião quer ter um site à altura da sua acachapante superioridade, não podendo haver par sequer minimamente semelhante.  Todo o site continuará tendo versão em inglês – agora, finalmente, com o mesmo design e mesmos textos em ambas as línguas.  Só o processo de tradução da Sagrada Constituição por profissionais custará aos “cofres” dos colaboradores a  quantia próxima a R$1.720,00, para dar uma idéia do custo de tudo isto.

             Em suma, vai demorar, mas vai valer cada centavo, e cada segundo de espera; o mundo então conhecerá o maior portal micronacional de toda sua história; haverá uma seção sobre o Hobby que será o Micronacionalismo, com informações técnicas de toda a sorte; outra seção contará com versões escaneadas de todas as reportagens publicadas sobre Reunião, além de versões web quando a primeira idéia não for possível. De tal maneira sobrepujará esta iniciativa às existentes que a Alvorada projectará sobre Reunião uma luz tão forte e profunda que ofuscará os “de fora”, necessitando estarem “dentro” pra compreenderem o potencial das idéias basilares do Projecto em curso. Inédita eunião de extraordinários, inédita reunião de forças, inédita reunião de esforços, de investimentos palpáveis: INÉDITA REUNIÃO!

               E que espera…, espera só minimamente semelhante à dos extraordinários que ainda se acham envolvidos em projectos sem-pé-nem-cabeça, mortos-vivos, girando ao redor de seus próprios egos, sem perceber que a consagração dos mesmos só se dará mediante e através de um projecto micronacional consolidado; é hora, extraordinários; é hora, reuniãos de coração, de largar o osso podre e seco, de abandonar as micronações amicronacionais, matérias mortas e inanimadas, em prol de um projecto sólido e avalizado pelos maiores micronacionalistas em actividade.  Não há que se perder tempo com insectos; e se para eliminar estas criaturinhas no mundo “real” usa-se detefon, aqui no mundo micronacional basta uma dose pequena de seu maior veneno: eles mesmos. O esvaziamento dos projectinhos mal-concebidos em direção a Reunião é flagrante! São mais de vinte formulários de cidadania “imigratórios” em 6 semanas!

               E esta espera diminuirá se fornecermos a eles apenas o que eles produzem: nada, zero. A atenção dedicada a eles por nós é a única razão de sua existência. Tal qual Lucifer, estão cientes de que existem para serem sempre um fracasso; de que está escrito nas estrelas que sua derrocada é certa. Reunião não pretende antagonizá-los; ela o faz simplesmente porque existe – é esta a sua natureza – e a observação, mesmo por um leigo, traz à tona a única conclusão possível: insectos vivem das migalhas e da matéria podre deixada de lado por quem effectivamente faz a diferença.

             O novo site simboliza justamente isto: a arrebatadora presença da Águia, no vale micronacional. Se hoje, com um site atrasado pelo menos 5 anos, Reunião ainda se firma de forma arrebatadora e devastadora por sobre os insectos, enquanto estes cantam o seu insistente mantra (“mais do mesmo, mais do mesmo, mais do mesmo, mais do mesmo, mais do mesmo…”), estaremos inaugurando um imenso, verdadeiramente gigantesco funil, que não deixará para eles sequer uma gota do néctar a nós destinado. Pra eles, o castigo de serem eles mesmos.

 

Cláudio de Castro é Cláudio de Castro (26).



Editorial: Sessenta e um sessenta e sete avos

Cláudio de Castro, Editor-Chefe

 

  

              Muito cacique político com experiência de 7, 8 anos em Reunião não previa a empolgante disputa entre MICROSOC, PACSO e PIGD nas eleições que se encerraram na semana passada. Os três partidos disputaram voto-a-voto cada eleitor, de maneira raramente vista em nossa história, com um acirramento inédito. Não obstante, por terem “perdido” o prazo para registro de suas chapas eleitorais, ARENA e PSD, que não puderam receber votos, participaram activamente da eleição.

             Dos 67 reuniãos registrados pra votar (o voto é FACULTATIVO, e alguns activos, como Bruno Cava, se esqueceram de registrar-se), 61 correram às Urnas para eleger os novos 12 qualícatos, que são os representantes do povo tanto no parlamento quanto no colégio eleitoral que votará  para escolher o novo Chefe do Poder Executivo em nosso país. Após dois dias de votação, mais de dois terços dos reuniãos – sempre conscientes e participativos – se utilizaram do moderno script PHP para eleger seus representantes.  O Sistema, com sigilo à toda prova e impossibilidade de fraudes (Ips, por exemplo, são checados, assim como senhas, horários e outros factores que a Quaex não divulga), só possibilita a votação de quem se registrou no último CENSO;  assim, cidadãos que não preencheram o CENSO, embora permaneçam com seus direitos e cidadania, só poderão votar quando o fizerem.

            A parcela estimada de filiados aos dois partidos que não concorreram (ARENA e PSD) é de 18 membros.  Todavia, no pleito, houve apenas 9 abstenções, o que evidencia que foram realizadas manobras eleitorais, através de algum tipo de aliança, em que os partidos excluídos do pleito apoiaram algum dos concorrentes.  Dado o facto de que o MICROSOC – que foi vitorioso, com 18 votos – não tem número de filiados tão grande quanto o PIGD ou o PACSO, fica claro que os membros do PSD e ARENA que não se abstiveram devem ter, em sua maioria, votado com os microssocialistas.

           Mas esta vitória não foi com grande vantagem; pelo contrário. PACSO e PIGD terminaram empatadinhos com 17 votos cada um, tendo, todavia, o PIGD liderado a eleição na maioria das parciais publicadas pela Agência Reuniana de Notícias. Como sempre, os pacsistas deixaram para votar mais no final, confundindo os pigdianos mais incautos, que chegaram a acreditar num segundo lugar com folga.

          As fontes de O COMETA disseram que foi fechado nos bastidores um acordo entre o PSD dos “controversos”  Luiz Azambuja e Flavius Von Rainer e o MICROSOC de Raphael Garcia e Charles Goldstein, este último grande desafeto do primeiro;  não se sabe bem qual a moeda de troca dada pelo MICROSOC, mas acredita-se que deve envolver Rodini Netto, pessedista notório que se encontra em primeiro lugar na lista pública de “espera” para cadeira no Palácio Compton Hall.  De qualquer forma, a tal “aliança”  entre os sociais democratas e os microssocialistas deve ser bastante frágil, pois comenta-se publicamente que os pessedistas são os maiores entusiastas de um novo período do actual Líder do Poder Moderador, André Giserman, no Palácio Magistral. O detalhe é que Giserman – que, apesar de israelita, tem o apoio público da Igreja Católica – é membro do PACSO de Filipe Oliveira e Olympio Neto, com quem suas relações andariam um pouco deterioradas depois do apoio que deu ao retorno de Azambuja ao país. É certo que o Lorde Protetor conserta relógio de pulso com luvas-de-boxe e mata mosquitos com sub-metralhadoras UZI, mas este desentendimento com um de seus maiores aliados e amigos foi absolutamente imprevisível.

           Para muitos, Giserman é uma espécie de Henry Kissinger sub-alimentado, sendo reconhecido como um dos reuniãos mais próximos ao Poder Moderador, sendo equidistante do Imperador e do Chefe do Moderador; é, também, encarado como um dos reuniãos que conta com mais prestígio junto à população, sendo par de comparação apenas com o actual Premier, Bernardo Alcalde. No PACSO, é uma espécie de unanimidade, e nem mesmo a distância que tem mantido do Lorde Protetor – um de seus maiores admiradores, mas que, como dito acima, se encontra “de mal” com ele – muda isso. Todavia, o casamento da ex-premier Marina Melillo com Jorge Adamatti, novo queridinho dos pigdianos, transformou o pacso em partido heterogênero, ao menos nestas eleições. Vale dizer que Giserman NEGA ser candidato a Premier, ou mesmo querer de volta o cargo que ocupou por 2 mandatos. Será?

           É. Afinal, Marina já declarou apoio ao esposo e expoente pigdiano, que intenciona ocupar o Magistral “não à toa, mas para botar pra quebrar mesmo”. Cheio de planos para inovações, Adamatti – responsável, junto com Filipe Sales (este tá em todas) pela fusão da UNIDA com o PIGD – é um dos mais fortes nomes para ocupar o mais lindo palácio de Beatriz, e está costurando alianças das quais até Deus duvida; por ele, reeditaria a UBR (Union for a better Reunion), movimento que por três meses inteiros manteve PIGD e PACSO sob a mesma bandeira. Mas seu obstáculo é justamente o “filho” de sua esposa: Kissin…digo, Giserman.

          E não se pode dizer que haja candidato mais animado para a eleição do que Fernando de Friedenburgo; o microssocialista – candidato da situação, apesar do módico apoio do actual premier à sua candidatura – é o nome mais falado em Reunião neste momento. Político nato, e um dos mais competentes costureiros de alianças de nosso país, Friedenburgo de certa forma conseguiu unir seu partido sob seu nome, e é um fortíssimo candidato. Dizem que já contaria com 7 votos, apesar de seu partido ter apenas 4, na nova APQ. O certo é que Friedenburgo, quando não fala de seu anti-sofismo – está dentre os mais equilibrados candidatos, podendo – SIM – rivalizar com PIGD e PACSO, e até mesmo conseguir a vitória.

          A ARENA – que ficou de fora, como sabemos, da cédula eleitoral – ensaia lançar uma candidatura de protesto, de Alexandre Carvalho. Como não conta com votos seus no colégio eleitoral, a improvável victória do competente Carvalho dependeria da traição de algum qualícato à causa de seu partido. Carvalho, que já ocupou o Magistral num governo bem-sucedido mas sem apoio das esquerdas (que se recusaram, inclusive, a fornecer mão-de-obra para o Ministério), esta´acostumado a correr sozinho,e nem por isso deixa de ser um realizador. Sua victória é improvável, mas – sabe-se – alegraria muita gente.

          É claro que o Mandado de Segurança impetrado pela Liderança do PSD para impugnar as eleições em razão da ilegalidade que foi fazer constar na cédula a opção “abstenção” pode mudar tudo isso, caso o Desembargador Igor Alexandre decida ordenar novas eleições com a participação da ARENA e do PSD.  O detalhe é que a inclusão da “abstenção”, embora realmente ilegal, tenha sido feita justamente para favorecer pessedistas e arenistas, que poderiam assim comparecer às urnas e dar um voto de protesto. É a democracia arruinando a democracia.  Analistas informam que se o Desembargador ordenar a realização de novas eleições SEM A ARENA e PSD, (portanto causando “mais do mesmo”), o Poder Moderador poderá intervir decretando definitivo o pleito já realizado. É sabido que a ICW3 e seus dirigentes ficarão muito descontentes em ter que realizar novas eleições exactamente iguais às realizadas anteriormente, e isto pode servir de pretexto para uma intervenção do Poder Moderador.

         Quem viver, verá.  E, a despeito de tudo o exposto acima, há quem diga que o panorama não será nada daquilo. Surgiria, segundo estes analistas, um novo candidato, não previsto acima, e levaria este – e não os citados – a eleição da Assembléia Popular. Em quem acreditar? Jamais o panorama político-partidário em nosso país prenunciou tanta complexidade e disputas tão acirradas; de onde virão tanto profissionalismo e actividade ?  Tanta empolgação e conchavos de bastidores?  Alvorada voraz….

                                                                                                                   

Cláudio de Castro (26) é nazista, fascista, assassino e atira em portugueses e pombos  com sua pistola LUGER, da sacada do Palácio Imperial de St. Denis.





VOCÊ NÃO TEM O MSN DE TODOS OS REUNIÃOS?

ENTÃO TOME PROVIDÊNCIAS! VISITE:

 

http://www.reuniao.org/chandon/icq.htm





 O COMETA COMENTA:

 

PACIFICA É INCORPORADA A REUNIÃO

Em mais uma tacada inspirada no momento especial que vive Reunião no momento, o Imperador Cláudio e o Arquiduque Eduardo de Lagrenge anunciaram a incorporação do Império de Pacífica a Reunião. Pacífica, micronação historicamente muito rica e que é conhecida intermicronacionalmente inclusive fora da Lusofonia, já reuniu quase 20 micronacionalistas “extraordinários”, como Julian Starr e o actual Rei de Açores, Giancarlo Zeni, é uma das mais citadas nos manuais sobre micronacionalismo, justamente por sempre ter se portado de forma profissional no mundo micronacional, sem apegar-se a ressentimentos e ao micronacionalismo “retardado” que predomina numa Lusofonia em que há mais engolidores de espadas, reis-momo de nariz vermelho e mulheres barbadas do que effectivamente estadistas que se interessem no que é na realidade o micronacionalismo (contando obras effectivamente impressas e publicadas, portais amicronacionais, discussões  micropatriológicas em todas as fonias, sites, message boards e na mídia intra e extramicronacional) , e no que ele significa para todos nós. Pacífica, como Reunião, soube encaixar-se no “micronationry”  com honra e determinação, olhando para si e não para os outros. É por isso que Reunião deve estar em festa com a incorporação de uma nação tradicional e relevante à maior micronação do mundo, unindo esforços – e seriedade – em prol deste momento especial que estamos a viver: a alvorada de uma nova Época.

 

ENCONTROS DE REUNIÃOS REEDITAM OS VELHOS IDOS DE 1999/2000

Sucessivos encontros de micronacionalistas reuniãos vêm reeditando a velha tradição imperial de “Reuniões de Reuniãos” quadrimestrais, que na época se realizavam na Casa do Imperador Cláudio num condomínio da Barra da Tijuca (Rio de Janeiro), e que haviam acabado com a saída – brusca – da Imperatriz Roberta de Reunião. Agora, estes encontros raramente contam com a presença do Imperador, mas em compensação acontecem com muito mais frequência. Vale notar que os encontros de Reunião sempre se destacaram por realizar-se em lugares mais “transados”  que os das outras micronações. Um dos mais célebres encontros de reunião foi aquele que, em 1999, reuniu diversos Reuniãos no Hotel Glória, para receber a visita do Capitão de Stráussia Ricardo Cochrane.  Outro muito legal foi o que reuniu quase 20 reuniãos na churrascaria “Barra Grill”, na Barra da Tijuca, ou mesmo aquele que, num dia 5 de maio, comemorou o aniversário do Imperador, com direito a bolo, doces e placas de chocolate personalizadas com as logomarcas e escudos de Reunião, sendo servido no almoço um Strogonoff que uma das empregadas do Imperador acabou premiando com TODOS OS CAROÇOS DAS AZEITONAS QUE TINHA DESCASCADO!!! Houve também encontros no McDonald´s (os primeiros), no Viena do Barra Shopping, além dos mais recentes, realizados por cidadãos em restaurantes da Zona Sul e da Barra da Tijuca.  Cada vez mais frequentes, os encontros entre cidadãos – ainda que não contem em sua maioria com a presença do Imperador – têm servido para aproximar ainda mais os membros da mais falada micronação de todo o mundo. O Imperador, todavia, vem se mostrando disponível a, no seu horário de almoço bastante flexível, receber diversos súditos em almoços divertidos em restaurantes tradicionais da cidade. Comilão apaixonado em sua nova versão rechonchuda, Cláudio Primeiro tem convocado os cidadãos com frequência à Confeitaria Colombo, Restaurante Columbia, ITAHY (por exigência dos mais pão-duros), Quinta do Bacalhau e Porcão Rio´s, sendo que muitos destes almoços contam com a presença de dois ou três cidadãos. Em suma, a integração entre nós é uma grande maneira de unirmos cada vez mais nossos esforços e nos conhecermos cada vez mais, produzindo assim um micronacionalismo mais divertido e no qual as divergências e confusões sejam apenas micronacionais, sem que haja envolvimento pessoal em brigas. Afinal, todos podemos ser amigos. Micronacionalistas amigos, e não amigos micronacionalistas.

 

NOVOS BRASÕES PARA A FAMÍLIA IMPERIAL, EGRÉGIO E ASSEMBLÉIA POPULAR

A ICW3 anunciou que, além da contratação do novo site – que se encontra em processo de confecção, por profissional do ramo – mandou que um heraldista de grande fama produzisse o que será o novo Brasão de Armas do Sacro Império, da Família Castro-Bourbon e das duas Câmaras Legislativas de nosso país, a Assembléia Popular de Qualícatos e o Egrégio Conselho Imperial de Estado. O Brasão – que já está pronto – ficou com design arrebatador, e constará no novo site oficial. O grande heraldista reunião Alberto Fioravanti fiscalizou o design, e se disse muito contente com o resultado, que também recebeu descrição profissional. A Coroa Imperial não poupará – disse o Fidelissimo Confidente Bruno Cava – esforços ou numerário macronacional na confecção do novo site, tendo inclusive o Moderador ordenado a contratação de tradutores profissionais para criar a versão em inglês de nossa Constituição Imperial, evitando assim traduções amadoras. O novo site deverá estar pronto em cerca de 2 meses.





 MENÇÕES HONROSAS
HOJE É DIA!

Ricardo Cochrane, pela confecção, junto com Bruno Cava, do Site do projecto
alvorada, um dos mais esperados de Reunião. Queremos urgente! Queremos Urgente!


Michel Hulmann, pelo trabalho incessante em prol de Reunião, na confecção de sistemas
como o que mantém actualizada automaticamente a ARN, e agora pelo novo site
em inglês da mais antiga Agência de Notícias do mundo.

 



NÃO CONSEGUE ACHAR UMA LEI?

NÃO SABE ONDE ENCONTRAR UMA INFORMAÇÃO?

 

http://www.reuniao.org/icw3

 

O MECANISMO DE BUSCA DE REUNIÃO. SIMPLES
E CONTUNDENTE. NUNCA MAIS FIQUE NO ESCURO.



PALACIANAS
Cláudio André Padilha de Castro

 

 

– Giserman, Adamatti ou Friedenburgo?

– O ex-premier Joseph Laughton Chandler conseguiu encontrar o MSN do Imperador, e já se prontificou a ajudar na reconstrução dos factos históricos da época do bilinguismo em Reunião. Apresentado a Friedenburgo, Cava, Giserman e Marina Melillo, discorreu com grande gosto sobre o passado e, pasmem:  quer voltar pra Reunião. Anglófono, 32 anos, Chandler era um dos ícones do extinto Partido da Reforma Conservadora, e conseguiu, aliando-se com o PACSO de Arthur Rodrigues, ser eleito Premier do Império, ao mesmo tempo em que ocupava a Cadeira de Presidente do Egrégio, o que era possível na época.

– Os súditos de reunião aguardam com o coração na mão a sentença do meritíssimo Igor Alexandre no mandado de segurança impetrado pelo líder do PSD, Luiz Azambuja, intencionando a anulação do pleito realizado que rendeu ao MICROSOC uma de suas maiores vitórias na história. O que fará o desembargador, e, vamos além:  o que fará o Moderador?

– Bernardo Alcalde já avisou que não aceita fazer novas eleições em termos iguais às já realizadas. Mandou o Impá e o LP pedirem a Azambuja que coloque o Database em PHP pra funcionar J

– Em Conservatória, McMillan Hunt pretende realizar eventos culturais, já começando com sua nova publicação, que é esperada para breve; McMillan escolheu para morar o burgo de St. Pierre – ilustre residência de notáveis como laucimar da Cunha, sua filhota Morgana e o ex-lorde protetor Bruno Massera.  St. Pierre também é a queridinha no coração do conservatoriano mais ilustre: Daniel de Castro Vaz.

– O Procurador Rodrigo Mariano denunciou por descumprimento às normas do CCC ninguém menos que o arcebispo Imperial Alexandro Tarquino, que defender-se-á através de seu advogado Luiz Octávio de Castello Branco, que ocupa o lugar de José Paulo Siqueira na defesa legal dos interesses da Igreja.

– Bruno Cava já esquadrinhou todo o site oficial do Fidelissimo Confidente, cargo que ocupa, e já mandou o roteiro pro designer contratado pelo Império pra fazer o tão falado novo site oficial.

– Da mesma forma, Ricardo Cochrane é o encarregado do mais-que-esperado site do Projecto Alvorada; os textos, da autoria de Cava e outras “aves de rapina”, já estão prontos, e tiveram a contribuição do recém-chegado McMillan Hunt.

– Charles Goldstein afia os dentes para o retorno do Egrégio do recesso, quando finalmente seu polêmico projecto de criar um Conselheiro Imperial eleito irá a votação. O PIGD e a ARENA fecharão questão contra o projecto, segundo informações que chegaram ao COMETA; haverá oposição até no PACSO, grande aliado do partido de Goldstein.

– Filipe Sales, todo poderoso no PIGD como Jorge Adamatti,. Está entupido de idéias sobre a nova legislatura da APQ, primeira a ter 12 qualícatos e mandato de 4 meses em vez de 6 meses.

– Diego Silva é um dos conservatorianos mais contentes com a chegada de Vaz e McMillan.

– Em Mariana, uma nova alvorada também se prenuncia;  idéias pululam e pulularão mais ainda com a chegada de Raphael Garcia, que se encontrava “de férias”  por ter passado na PUC-SP. Jota Pê Siqueira, maior opositor do regime vigente naquela terra, é outro que promete.

– Em Maurício, Luciano Trindade tomou posse como regente na ausência de Douglas Silva, que sairá de licença logo após enviar à aprovação do Imperador a nova constituição real.

– Será que o bilinguismo vai voltar? Ou será uma reunião paralela em inglês?

– A Redação de O COMETA está de posse de 6 volumes do Ils ne Siègent pas à L ONU, livro mais célebre sobre as micronações. Quem quer comprar?

– Em St. Denis, Júlio Jamil está com ordens do Lorde Mayor Renato Moraes para revolucionar, inclusive remodelando o Senado Districtal, que conta com ninguém menos que D. Tarquino, dando uma de senador romano naquela fórum.

– Esse Movimento Todos em Web Only (TWO) é muito chato, pois acaba sendo contraproducente; por melhores intenções que tenha, a vitória de reunião sempre foi na pluralidade e jamais no controle…. Cada pessoa tem seu lugar em nossa estructura, nisso concordo com Cava.

– Todos aguardam ansiosamente também pelo ANUNCIADO embate/debate entre os candidatos Jorge Adamatti e Fernando Friedenburgo; vai ser ao vivo? Por meio de jornal?  A candidatura-protesto de Alexandre Carvalho vai ter possibilidade de participar?

– E dizem que vem aí uma entrevista sem papas na língua do Tribuna Popular com o LP Filipe Oliveira. Vai ser de arrasar quarteirão.

– Gabriel Garcia procura alguém que com ele funde uma rádio!  Pela admiração que ele tem por uma rádio sofista, e todas as suas idéias, pode ser que dê certo!  E a Winnetu Radio Network, não volta?

– Uma coleção de frases sobre Reunião de tudo que é micronacionalista, lusófonos e anglófonos, será uma parte legal do novo site de Reunião, aguardem. E o design, meu Deus, que DESIGN!

– Felipe Chapchap, o straussiano mais querido depois do Generalíssimo Cochrane, está voltando ao Brasil para uns dias!

– Encontro de reuniãos no restaurante Belmonte em Copacabana contou – dizem – com a presença de, entre outros, Marina Melillo, Jorge Adamatti, Luiz Azambuja, André Giserman, o laranjiano Rafael Roriz e o Rei de Portugal, Felipe. Dizem que foi divertidíssimo!!!

– Ia ter Regência, pois o Impá ia viajar. Todavia, imprevistos impossibilitaram a viagem e por isso Renato Moraes não estreou como Regente Imperial.  Logo agora que ele tava afiando as garrinhas !

– O Juiz Luciano “mão pesada” Trindade está conquistando a todos com sua hiperactividade no cargo, sendo a sua a Vara Imperial que mais rápido despacha e sentencia.

– Michel Hulmann está adiantado no design do novo Site Oficial da ARN em Inglês, que contará com notícias do micromundo em geral e da maior micronação do mundo.

– Denise Lícia hiperactiva de novo, quem diria !!!

– TODO MUNDO QUERENDO SER ADVOGADO!  O Presidente da Confederação Imperial dos Advogados, José F. Vidigal, está lutando contra o tempo pra preparar a prova que será feita por não menos que 10 reuniãos que já protocolizaram seus pedidos no sentido de licenciar-se como advogados, podendo actuar em nosso país.

– Gérson França, governador de beatriz e cidadão straussiano (epa!), está querendo ajuda de quem quer que seja para colocar o Conselho dos Guardiões em funcionamento.  Agora PIGDiano, com a fusão UNIDA-PIGD, está mais que esfuziante com seu novo partido, embora esteja em cima do muro na questão do Mandado de Segurança. Gérson em cima do muro???? Que milagre! (NÃO!)

– Eduardo de Lagrenge mal chegou com a incorporação de Pacífica e já está activamente participando, e, detalhe: quer também ser advogado, além de estar procurando meios de contribuir com a parte cultural de Reunião. Eduardo, procure Bruno Cava e Filipe Oliveira que, entre outros, tão escrevendo a história de Reunião dividida em períodos !

– Poxa, a Beca Kataoka não volta mais este ano? Alguém arraste ela logo !

– Fábio Trigo… Quem pensa que não está HIPERACTIVo se engana….

– PRECISAMOS DE MAIS JORNAIS E REVISTAS! Oito, dez, não bastam ! Queremos Tribuna Popular COM CURTAS !!!

– Poxa, bem que podíamos ter uma revista como aquela tal de FAKE em Reunião. Tão divertida, que realmente faz falta. Será que alguém não conhece a editora pra ela fundar uma filial no Império do Mal?

– No feriado macronacional, Reunião até que está bem activa. Aliás, que história de Golpe é essa?

– Viram o novo Brasão? Arrebatador hein?

– E parece que a profecia se concretizou; um bom cidadão numa micronação atrasada deixa mesmo o micronacionalismo. É pena que micronacionalistas bons ainda fiquem pajeando renas de nariz vermelho, pombinhos e coisas assim em micronações de Quinta Nov.., digo, Categoria !

– CHEGA DE MICRONAÇÕES AMICRONACIONAIS !

– O Casagrande é gente boa, não sei porque dizem tanto dele, acho ele ótimo.

– Ao que parece a Imperatriz PERDOOU Arthur Rodrigues. Miraculoso.

– Reunião está construindo aliança duradoura com o Império Austro-Húngaro. O Rei é bem legal, e parece comprometido com o verdadeiro micronacionalismo; os reuniãos precisam de aliados que joguem no mesmo time, e não pra perder.

– GENTE, SE NÃO TEM MSN DE ALGUÉM VÃO OLHAR NA PÁGINA DO MINISTÉRIO DO INTERIOR!

– Brunno Barbosa anunciou no início da semana retrasada que, pela primeira vez em 6 meses, o site do Ministério do Interior está TOTALMENTE actualizado, em www.reuniao.org/chandon . No site, constam os MSNs de quase 80 cidadãos de Reunião, além de mecanismos que o cidadão pode utilizar para modificar sua inscrição na Lista Oficial e informações históricas e procedimentais acerca de um dos ministérios mais importantes do país, com direito a versão actualizada do CCC e tudo.



 

Você sabia que, apesar de virtualista,

o futebol micronacional é muito divertido e
promove a cultura e o réunian way of life?

 

Crie agora o seu time de futebol, dentro da
Liga Reuniã de Futebol:

http://cadastro-futvirtual.cjb.net/

 

Você vai se divertir, e ajudar
os reuniãos a se integrarem cada vez mais !

 









Mistery
Corporation





 





O COMETA ADERE à campanha iniciada pelo Poder Executivo, e idealizada pelo  então Premier André Giserman, em prol de uma Reunião mais organizada, mais justa, mais controlada e mais responsável, onde todos se respeitem, e pratiquem um comportamento civil e urbano.

 

JUNTE-SE A NÓS VOCÊ TAMBÉM!


CONHEÇA o Código de Comportamento em Chandon:

 

 http://www.reuniao.org/chandon/codcomch.htm



VOCÊ NÃO TEM O MSN DE TODOS OS REUNIÃOS?

ENTÃO TOME PROVIDÊNCIAS! VISITE:

 

http://www.reuniao.org/chandon/icq.htm





EXPEDIENTE:

Editor-Chefe: Cláudio André P. R. de Castro
Editor Adjunto: Renan Levy Saifal


 



CONVÊNIOS COM:  Agência Reuniana de Notícias, O Povo de Reunião e quaisquer outros periódicos da Comet Organizations ou de sua proprietária, a Mistery Corporation de Reunião.



ENDEREÇOS / CONTACTOS:

e-mail: ocometa@reuniao.org

correio-lesma macronacional:
 

                                            Jornal O Cometa de Reunião Ltda.
                                            Caixa Postal Número 002

                                            Agência Central dos Correios – Rio de Janeiro
                                            RJ – BRASIL



AVISOS e INFORMAÇÕES ÚTEIS

 

  O Jornal O COMETA está sujeito à moderação, na forma da lei Reuniã, e se encontra, sempre, à disposição das autoridades da Secretaria das Comunicações para esclarecimentos quaisquer acerca do que for publicado em suas “páginas”.

 

  Este periódico conta com licença do Ministério das Comunicações (antigo Comissariado da Informação) desde 16 de Dezembro de 1997, e já havia, desde Dezembro de 1996, a licença Imperial para circular dentro de O País!. A COMET ORGANIZATIONS INCORPORATED, atualmente JORNAL O COMETA LTDA. recebeu C.I.E. no dia 1o. de Setembro de 1997, estando devidamente autorizada pelo Poder Moderador a “exercer quaisquer actividades que não sejam contrárias às normas constitucionais e aos decretos imperiais em vigor“.

 

  A peridiocidade do Jornal é, teoricamente, semanal, saindo aos DOMINGOS. Porém podem haver atrasos ou mesmo “adiantamentos”. Nada impede, também, que o jornal saia diariamente por oitenta e quatro dias e depois fique dois meses sem sair.


   O Cometa não é e nem nunca foi um veículo de comunicações oficial do Sacro Império de Reunião, não sendo, portanto, o governo imperial responsável pelo que for publicado neste espaço. Toda a responsabilidade é única e exclusivamente da pessoa jurídica JORNAL O COMETA LTDA., empresa de propriedade da MISTERY CORPORATION DE REUNIÃO.

 

   A JORNAL O COMETA LTDA. é detentora de TODOS os DIREITOS, de acordo com as leis do Império, relativos a textos publicados neste jornal. Sua utilização sem autorização da directoria do jornal é ilegal.

 

  Números atrasados podem ser obtidos através de ocometa@reuniao.org .

 

  Se você NÃO quiser mais receber O COMETA em sua casa, favor enviar e-mail ou carta para nós, e atenderemos seu pedido logo que for possível.

 

  O COMETA aceita contribuições em forma de reportagens, artigos, análises, resenhas, poemas e quaisquer outros trabalhos escritos, porém reserva-se o direito de publicá-los na íntegra ou em partes, segundo suas necessidades.

 

  O Jornal O COMETA pode publicar o seu anúncio, desde que ele não contenha imagens de qualquer gênero. Contacte-nos! < é política do Seu Jornal jamais publicar imagens >

 

  Nosso jornal publicará uma seção de cartas e críticas sempre que estas chegarem, porém reserva-se o direito de incinerá-las ou mesmo rebatê-las de maneira mal-intencionada, tendenciosa e mal-educada.

  

  O Cometa não tem a intenção de ser imparcial; muito pelo contrário. Caso sinta-se ofendido com alguma matéria aqui inclusa, reclame com o Santo Padre.

 



O COMETA é marca registrada da MISTERY CORPORATION assim como os slogans “O Seu Jornal” e “Notícias de Amanhã. Hoje”. Todos os direitos reservados. Copyright 1997-2006

O COMETA ON-LINE – ANO IX – NÚMERO *113*

O COMETA
Notícias de Amanhã. Hoje.



Saint-Denis (DR), 15. de fevereiro de 2006  –    Edição Número 113  – O JORNAL MAIS ANTIGO EM ACTIVIDADE.





Editorial: Alvorada com eleições:

O prato perfeito.

Cláudio de Castro, Editor-Chefe

 

  

              A ICW3 (entidade imperial responsável pelo Database em PHP com os dados demográficos de Reunião, censos, eleições e formulários em geral) acaba de encaminhar ao Gabinete do Lorde Protetor a relação de eleitores que se registraram para votar em Reunião. Como sabemos, o voto em Reunião é facultativo.  Para a surpresa deste editor, e espanto até mesmo das autoridades do Instituto Imperial de Pesquisa e Estatística (IIPE), registraram-se para votar 84 (OITENTA E QUATRO) reuniãos. A lista será publicada em breve, com nome e login de cada um dos que se registraram.

               Este número demonstra uma absolutamente fantástica disposição dos reuniãos em participar dos caminhos a serem trilhados pela maior micronação do mundo pelas veredas do micronacionalismo verdadeiro.  O pleito que se aproxima elegerá os 12 novos qualícatos, membros da Assembléia Popular, representantes directos do povo que não só elegerão o próximo Premier (que é quem effectivamente governa o país) como serão a primeira legislatura a trabalhar sob os auspícios das novas regras do Decreto Imperial número 82, que ampliou, e muito, os poderes dos representantes do povo, transformando o Egrégio Conselho Imperial de Estado (ECIE) na mais notável câmara consultiva de todo o micromundo, retirando do mesmo atribuições como votar leis “do dia-a-dia”, deixando sòmente aos Conselheiros aquelas mudanças mais estructurais.  O ECIE, aliás, não perdeu, e sim GANHOU com o advento do DI-82, pois agora não mais se meterá em certas picuinhas, que, por dizerem respeito ao dia-a-dia do país, foram delegadas aos representantes do reunião médio.

            É certo que os 84 eleitores que se registraram não poderão – todos – votar. As normas eleitorais em vigor através do também relativamente novo Decreto Imperial número 76 (que revogou o bom e velho DI-50) “desclassificam” 17 cidadãos, como eleitores, por critérios diversos, que vão desde actividade até a data de chegada ao país; na realidade o universo de eleitores será de 67 – o que não desvaloriza o MAIOR CADASTRO ELEITORAL DE TODOS OS TEMPOS, após a ilegalização e início da caçada aos chamados “paples”.  O Censo 2006 foi, por assim dizer, um sucesso condizente com a Alvorada de que tanto se fala em reunião, no micronacionalismo afora e até em algumas micronações “amicronacionais” governadas pelos sempre atordoados três patetas.

            Os resultados do Censo realizado pelo ICW3 trarão também estatísticas actualizadas sobre local de residência macro e micronacionais, partido político (micronacional, claro) do coração e outros factores interessantes, como escolaridade. O estatístico Olympio Neto já se ofereceu para analisar os dados, assim como Ricardo Cochrane e Bernardo Alcalde. Será muito bom os Reuniãos voltarem a “se descobrir”, pois o país deve saber quem são seus filhos, e o que pensam, sem embargo (na acepção relevante da palavra) do trabalho comendável de Alexandre Carvalho, no IIPE:  Carvalho foi o primeiro reunião, em MUITOS ANOS, a se interessar pelo que o povo pensa, e publicar estatísticas de todo o gênero sobre isso, tendo fundado seu próprio instituto (independente) de estatísticas, a iniciativa privada mais importante em Reunião desde mais de 6 anos atrás.

          Como sempre – era de se esperar – num país tão inigualavelmente plural como o nosso, as eleições já estão causando “frisson” na sociedade, e também muita confusão. O prazo estabelecido por Ordenação Gloriosa emitida pelo Lorde Protetor por ordens expressas de seu único superior hierárquico para a apresentação, pelos Partidos Políticos, das suas chapas de qualicatáveis, foi até o dia 14/02.  Todavia, como de praxe (os arquivos de O COMETA demonstram que apenas *uma* vez isto não ocorreu), alguns partidos apresentaram suas chapas intempestivamente: desta vez o Partido Social Democrata (indiscutivelmente deixou passar cerca de 15 horas) e a ARENA (há controvérsias, mas os técnicos de plantão crêem que houve atraso da ARENA, embora o cabeçalho da mensagem conste como dia 14).  PIGD, MICROSOC e PACSO apresentaram – como é a praxe – suas chapas nos últimos minutos, provavelmente para não “lembrar” os adversários.  O Poder Moderador, como vem sendo a praxe, apresentou a lista de candidato para homologação do Desembargador Igor Alexandre, que abriu prazo de 24hs para que sejam impugnadas, por motivos diversos, as Chapas.

          Independentemente do que advier do acima disposto, e das “nulidades”  levantadas pelos partidos em geral em relação às listas dos outros (intempestividade, candidatos supostamente “inelegíveis” por razões diversas), a discussão demonstra apenas a riqueza da simulação política e social reuniã, e o interesse de todos nos destinos do país, o que o mantém com actividade produtiva raramente vista, justamente no momento em que Reunião olha-se no espelho e se percebe altiva, pujante e “musculosa”; verdadeiramente uma Águia.

                                                                                                                   

Cláudio de Castro (26) é, segundo Edson Veloso, o maior problema de Reunião.  Verificando os dados e a actividade de  CHANDON de Outubro de 2003, quando esteve ausente, e os de janeiro de 2004, quando retornou à actividade EM DEFINITIVO, podemos ver que é mesmo um problema sério !





 O COMETA COMENTA:

 

NOVO SITE CAMINHA A PASSOS LARGOS

A “Imperial Commission of the World Wide Web”  informa que o novo site de Reunião se encontra em andamento; o novo Brasão da Coroa Imperial já se encontra finalizado, e o design dos quase 1.000 arquivos html que comporão o maior portal micronacional do Universo já se encontra com estilo escolido. Uma autoridade do Gabinete do Lorde Protetor disse a O COMETA que o “site será arrebatador, completo e chamativo, para que as propagandas PAGAS no google se tornem mais e mais produtivas, gerando mais e mais cidadãos”. Todo o site será reformulado, exceto as homepages de responsabilidade dos Partidos Políticos e das subdivisões administrativas (exceto os districtos, Saint-Denis e Beatriz, que ganharão novas versões no mesmo estilo em razão de serem Capitais Imperiais); da mesma forma, serão feitos brasões para a Assembléia Popular de Qualícatos e o Egrégio Conselho Imperial de Estado.  O Ministro das Relações Institucionais Fernando de Friedenburgo, responsável pelo novo site do Poder Executivo (por ele idealizado) está muito animado e já andou mostrando a correligionários e amigos próximos o altíssimo nível do design. Em tempo: sempre inovador, o Lorde Protetor Filipe Oliveira ordenou que os sites sejam feitos na resolução 1024×768, vencedora do plebiscito informal realizado recentemente em CHANDON. Acredita-se que em menos de 2 meses o site novo já estará armado, e funcionando.

 

ESQUERDA E DIREITA DIVIDEM O EGRÉGIO

A Câmara Alta de Reunião está dividida, como raramente esteve, entre as chamadas “direita”  e “esquerda”. Com a chegada de Olympio Neto e Marina Melillo, pacsistas que substituíram os pigdianos Jorge Adamatti e Fábio Trigo, a divisão entre as forças políticas em Reunião na câmara constitucional chegaram a 6 x 6:  três conselheiros microsocialistas, três pacsistas, três pigdianos e – adivinhem – três arenistas, sendo Presidente Charles Goldstein (Microsoc) e Primeira-Secretária Valentina Kintzel (ARENA). A configuração anterior do egrégio era 8 x 4 para o lado direito, tendo sido modificada agora em razão da exoneração de Jorge Adamatti (editor da Folha Imperial) e Fábio Trigo (Presidente do PIGD), que descumpriram as regras de assiduidade justamente num momento em que se aplica, neste mister, uma política de “Tolerância Zero”. Adamatti e Trigo estão dentre os cidadãos mais próximos do Palácio Imperial, e estão quotados para retornarem, mais breve do que se imagina, ao Conselho, na “pisada da bola” de alguém. Rodini Netto (PSD), todavia, é o mais cotado no momento para assumir qualquer vaga que surja em Compton Hall, segundo informa o Líder do Poder Moderador, André Giserman.

 

STRÁUSSIA E MAURÍCIO DECOLAM; ST. DENIS, CONSERVATÓRIA E MARIANA CORREM POR FORA

Com as competentes administrações de Ricardo Cochrane (ARENA) e Douglas Silva (PIGD), repectivamente, a Capitania de Stráussia e o Vice Reino de Maurício se mantêm em actividade frenética; Cochrane havia prometido o retorno de Stráussia ao status de “maior micronação dentro de outra micronação”, e está cumprindo sua promessa através de um governo eficiente que soma a vontade do povo straussiano à volta às origens geográficas, históricas e mesmo legislativas. Cochrane inaugurou o domínio www.straussia.org, que terá mirror site em www.reuniao.org/straussia e já planeja – sendo mestre na programação em PHP – um sistema automatizado que permitirá aos Straussianos, num piscar de olhos, publicar as notícias de sua capitania e burgos, além de um database dos straussianos. Ao lado de Cochrane estão nada menos que Gérson França, Rafael Kleinlein, Fábio Bines, Wallace Rangel e outros straussianos tradicionais. Em Maurício, correm azeitadamente as discussões sobre a nova constituição real (que substituirá a anterior, ainda em vigor, na língua inglesa), que vêm tendo a participação do Desembargador Igor Alexandre e do Lorde Protetor Filipe Oliveira.  Enquanto isso, uma não menos eficiente administração de St. Denis vem conseguindo frutos; Renato Moraes, o Lorde Mayor, reinaugurou o Senado Districtal, e está muito animado com o novo portal que St. Denis ganhará. Em Conservatória, Castro Vaz e Diego Silva mantém-se firmes na revitalização, e o Capitão Danilo Marques conseguiu atrair as atenções de todos para a Capitania com uma idéia genial: à moda do antigo Strausserwelt, lançou o EXPRESSO CONSERVATÓRIA, jornal espirituoso que trata da Capitania e de Reunião em edições curtas mas cheias de charme e irreverência. Em Mariana, Adamatti, Filipe Sales, Charles Goldstein, Raphael Garcia e a vice-rainha pensam nos caminhos que o VR deverá seguir, e estudam – como maurício – uma ampla reforma constitucional.

 

HUNT CHEGA A REUNIÃO

Para o ex-embaixador de Reunião em Sofia, Gabriel Garcia (agora com nome alemão), esta semana foi de festas. Recebeu com muitos abraços o mais novo súdito do Império, vindo de Sofia: McMillan Hunt.  Hunt está dentre os teóricos mais respeitados da micropatriologia lusófona, além de ser um incentivador da cultura por onde passa. Foi, também, Lorde Protetor de Reunião há muitos anos atrás. Bruno Cava foi outro a mencionar, com alegria, a chegada do célebre ex-sofista. Ainda não se sabe que tipo de actividade terá Hunt em Reunião, uma vez que o mesmo ainda não escolheu moradia e nem se filiou a partidos. Outro que imigrou para Reunião foi MARCOS TEIXEIRA, reunião-nato e histórico microsocialista.

 

CONCHAVO AOS QUATRO QUEIJOS

Escuta-se pelos cantos de Beatriz e Saint-Denis que as lideranças partidárias doe 4 partidos (PSD, ARENA, PIGD e PACSO) estariam caminhando para um “acordão”, em que nenhum partido buscaria impugnar chapas de partido adversário, possibilitando assim – apesar das supostas infrações a prazos e normas de elegibilidade e todos os debates na Praça Pública – que todas as chapas concorressem nas eleições que se avizinham. As eleições começariam hoje, mas o Desembargador Igor Alexandre deu prazo de 24 horas para que os partidos e interessados tentem impugnar eventuais ilegalidades.





 MENÇÕES HONROSAS
HOJE É DIA!

Olympio Neto, pela reactivação do MECANISMO DE BUSCA do ICW3,
que permite a busca de legislação ou quaisquer outros documentos dentro do
site de Reunião: www.reuniao.org/icw3


Igor Alexandre, sempre, pela actuação sempre isenta e técnica à frente
do Judiciário de nosso país.

 

Charles Goldstein, pela irretocável actuação à frente do Egrégio, e pelo
lindo site novo da Chancelaria Imperial, cujo design é seu e cujo ônus pela
actualização TAMBÉM é seu. Poupou o $$ do impá, que agora te deve
um almoço, assim dizem
J

 

Carlos Fraga, amigo e súdito que, podendo, se ofereceu para custear
½ das despesas do novo site, sem haver qualquer pedido ou “vaquinha”.

 

Brunno Barbosa, inacreditavelmente activo e actuante como Ministro
do Interior, trabalhando incessantemente no Yahoo, adicionando novos
membros, resetando bouncings, modificando status.

 



NÃO CONSEGUE ACHAR UMA LEI?

NÃO SABE ONDE ENCONTRAR UMA INFORMAÇÃO?

 

http://www.reuniao.org/icw3

 

O MECANISMO DE BUSCA DE REUNIÃO. SIMPLES
E CONTUNDENTE. NUNCA MAIS FIQUE NO ESCURO.



PALACIANAS
Cláudio André Padilha de Castro

 

 

– Lícia Boni pediu refiliação ao MICROSOC, sua velha Casa, e, já que o momento era de nostalgia, já avisou que vai voltar pra Mariana. De quebra, mostrando seu coração do tamanho de uma casa, defendeu em CHANDON que o prazo fatal para apresentação das chapas partidárias para as eleições seja dilatado, pra que nenhum partido fique de fora. Seu correligionário Charles Goldstein – presidente do Egrégio – discorda, e foi o segundo a suscitar a suposta nulidade das listas de candidatos do PSD e da ARENA na Lista Oficial de Reunião.  Fora do prazo foi, mas… com a palavra o Judiciário.

– Brunno Barbosa anunciou no início da semana que, pela primeira vez em 6 meses, o site do Ministério do Interior está TOTALMENTE actualizado, em www.reuniao.org/chandon . No site, constam os MSNs de quase 80 cidadãos de Reunião, além de mecanismos que o cidadão pode utilizar para modificar sua inscrição na Lista Oficial e informações históricas e procedimentais acerca de um dos ministérios mais importantes do país, com direito a versão actualizada do CCC e tudo.

– Fábio Trigo, um dos mais activos políticos de Reunião e praticante da hiperactividade de bastidores, perdeu um round para as regras de postagem obrigatórias de CHANDON. Grande perda pra o Egrégio, no pensamento de alguns, já está cotado para retornar logo após a nomeação de Rodini Netto, o pessedista mais controverso do país até semana passada, quando Luiz “cria-caso” Azambuja retornou a Reunião.

– Jorge Adamatti cumpriu o que todo mundo já achava que era conto da carochinha: Publicou finalmente o piloto da FOLHA IMPERIAL, o Jornal mais esperado dos últimos tempos, depois de tantos anúncios e propagandas; com um editorial conciso, Adamatti analisou as conjecturas da eleição em curso.

– Reunião nunca teve tantos premieráveis com chances de vencer a eleição; candidatíssimos, estão André Giserman, líder do poder moderador; Jorge Adamatti, editor da Folha Imperial; Fernando de Friedenburgo, Ministro das Relações Institucionais e Alexandre Carvalho qualícato e todo-poderoso editor de A LABAREDA. Isto significa que PACSO, PIGD, MICROSOC e ARENA estão no páreo, e que o PSD – caso não tenha sua chapa invalidada por intempestividade – pode vir a ser vital para a eleição do novo premier.

– Juliana Coimbra, alçada a Ministra da Cultura por Fernando de Friedenburgo,  pediu licença por algumas semanas. Carlos Fraga vai poder falar os palavrões que quiser agora, e publicar aquelas fotos da Paris Hilton do jeito que o povo gosta :-/

– Laucimar da Cunha, Felipe Chapchap, Filipe Oliveira, José Francisco Vidigal e Marina Meilillo engrossam o coro dos que querem que os prazos sejam obedecidos, enquanto Azambuja, Júlio Jamil, Flávius von Rainer e Gérson França acham que deve haver mais “complacência”…. E, conforme asseveramos acima, parece que um conchavo está sendo estudado para evitar impugnações, o que já gera descontentes: um líder do PACSO disse à coluna que não aceitará nenhum “acerto”.

– Alberto Fioravanti, o Conselheiro Imperial mais activo dos últimos meses, protocolizou pedido à presidência do Egrégio para que seja decretado recesso daquela casa durante as datas que coincidirem com o Carnaval macronacional, recebendo de imediato o apoio de Francisco Seixas e da própria Valentina Kintzel, assim como Olympio Neto.

– O movimento “TWO”  (Todos em Web-Only) nascido como protesto pelo retorno de Luiz Azambuja com o título de Marquês ao país (havia perdido este título logo antes de ser exilado, acto depois revogado pelo Moderador) agora se estende à discussão sobre a obediência aos prazos da lei eleitoral, encabeçado por Marina Melillo.

– Fernando Sefuno e os demais qualícatos do MICROSOC disputarão TODOS a reeleição, que com certeza lhes será dada, em razão da incessante actividade dos mesmos durante a corrente legislatura, em que Filipe Sales se firmou como o melhor director presidente da história da Assembléia Popular de Qualícatos, comandando com pulso firme os representantes do povo, e levando-os a aprovar diversas leis vitais para nosso país.

– Sales, aliás, está em todas; é, junto com Adamatti, quem merece os louros pela INACREDITÁVEL fusão do PIGD com a UNIDA, criando o maior partido conservador da história de Reunião; é o Chanceler mais produtivo dos últimos 2 anos, estando dentre os mais próximos e queridos confidentes do Imperador.

– O F.C.I. (Fidelíssimo Confidente Imperial) Bruno Cava anda dando aulas sobre micronacionalismo de grande valia em CHANDON, inclusive tendo conseguido animar o Imperador a escrever sobre o assunto, em resposta ao turista João Paulo Real e ao editor da Labareda, o ultimamente – e infelizmente – cabisbaixo Alexandre Carvalho, “queridinho imperial” e “namoradinho do Império”.  Cava intenciona, junto com o Moderador, dar mais algumas atribuições a seu cargo, confeccionando um site para o gabinete do FCI.  O Imperador disse a O COMETA que se Cava preparar os textos, ele manda fazer o site.

– Após alguns dias com defeito (estava mandando os dados para o Censo em vez do BD da Imigração) o sistema automático em PHP que organiza a imigração Reuniã já foi consertado por seu idealizador, o por todos querido Premier Bernardo Alcalde, que chega ao final de seu mandato (considerado apático por alguns mas realizador por outros) com sua reputação irretocável, para a glória do Partido de Raphael Garcia – que, milagre, está postando um pouco menos devido à sua transferência para a PUC-SP.

– Alexandre Souza avisa: é straussiano de coração e está muito feliz com a actividade incessante da Grande Capitania.

– Danilo Greenspan ficou chateado com a remoção do vídeo que mostrava um empalamento (e não empalhamento, como disse Kleinlein-blémblém) dos arquivos de CHANDON, e registrou seu protesto e o do Lorde Protetor Filipe Oliveira pela atitude que classificaram como  de “pequeno pônei”.

– Michel Hulmann criou uma empresa de RPG com background micronacional, em que usará elementos da história e cultura reuniãs para criar os jogos. Diego Silva e outros estão animados com a idéia e já disseram que vão participar!  Hulmann é o responsável pela criação do site da ARN em inglês, nos moldes do LUSOPHONIA, que será comandado pelos integrantes do Projecto Alvorada (esse tá em todas).

– Julia Jones, a primeira-dama de Reunião, se ofereceu para fazer traduções de inglês –português e vice-versa, inclusive do site da Chancelaria Imperial, se houver necessidade.

– Morgana Petterle e o papai Laucimar da Cunha (não é família micronacional não, é MACRO mesmo) bateram um longo papo com o Imperador outro dia, e Laucimar disse “pode ficar calma que ele sempre consegue o que quer”. Será???

– José Paulo Siqueira Guida é outro que COMBATE a idéia de um conchavo para que os prazos legislativos sejam ignorados. Aliás, Zé Paulo é o maior defensor da administração de Rodrigo Mariano na Procuradoria Geral do Império; é bem verdade que desde que Mariano assumiu as infrações a CHANDON caíram quase 85%, e as pessoas voltaram a observar nossas mais que básicas regras de convívio.

– Rafael Cresci garante: francês não sabe falar inglês, ou não quer saber….

– Luciano Trindade , dizem, está dentre os militares mais quotados para receber a Medalha de von Batellion, por conta do lindo site (www.reuniao.org/armada ) que fez para a Armada Imperial, e sua sempre activa participação nas forças armadas do império, que, aliás, nunca contaram com um membro tão animado como é Vinícius Pinheiro.

– Jandeílson Arion é, abaixo do todo-poderoso Capitão-Mor da Guarda Imperial Gérson França, dos mais activos policiais de nosso país. Gérson vêm comandando com grande capacidade a instituição, sob os auspícios do Capitão-Mor da Reserva Francisco Seixas, que agora, além de ajudar Gérson, se dedica à política e ao partido dos dois, o PIGD.

– Wagner Muller não queria preencher o censo, mas alguma alma caridosa o convenceu que Beatriz não é a mesma sem ele e que o micronacionalismo é muito mais do que aquela rotina do ratinho na rodinha. Já Samuel Rios e Alcides Ricce atenderam ao chamado e preencheram quase em primeiro lugar o CENSO, pois garantem que não deixarão de dar guarida a seus partidos (PACSO e PIGD, respectivamente), mesmo caso de Erika Yamagishi, a straussiana mais conservatoriana do Império.

– André Pfeiffer disse que o aperfeiçoamento do MICROFUT (concorrente do e-stadium, que, aliás, também nasceu em Reunião) demorará um pouco pois está meio enrolado com uma nova empresa macro que fundou.

– Marcelo Fernandes está revoltado com a fusão do seu partido, a UNIDA, com o PIGD.  Fernandes acha o PIGD “deplorável” e, em protesto, disse que manter-se-á sem partido. Fournaiseano, Fernandes é um dos mais próximos ao Capitão Fournaiseano, Flávio Wernik.

– Nelson Biagio Junior mais animado do que nunca, como Conselheiro Imperial. Fiel escudeiro do PIGD, como José Vidigal, planeja diversas peças de legislação para propor, brevemente.  Biagio é um dos maiores defensores da concessão da medalha de honra ao mérito Roberta Castro-Bourbon ao jornalista Alex Carvalho.

– João Victor Guedes chegou a Reunião participativo, e continua!  Para quem dizia que o auto-denominado anarquista não iria adaptar-se, até que ele parece reunião desde criancinha!

– O Arcebispo Imperial Dom Alexandro Tarquino – amigo pessoal do Imperador Cláudio – almoçou recentemente com o mesmo e André Giserman na Confeitaria Colombo; Azambuja também apareceu.  Tarquino, Azambuja e Cláudio foram de buffet;  Giserman, mais “chique”, pediu à la carte.

– Rubem Dornas, Paulo Antônio Trindade e Petrukia Ivanikov são cidadãos de Reunião, e vão votar!

– A vovozinha Manu Gravina está de volta de viagem, e animadíssima!  Boa coisa não deve ser !

– E não é  Flavius von Rainer o único grande artista de Reunião não!  Parece que tem um outro chargista de primeira categoria, quem será!

– Estou com tanto medo dos processos macronacionais da rolinha, digo, do Pombo, que mal consigo trabalhar, estou tremendo, minha visão está embaçada e meu discernimento está tão afetado que estou começando a achar que RUPA é micronação, Marcus Motta é micronacionalista e Jorge Quintanova é libertário!

– Eu sei que peco em, sendo membro de Reunião, sequer parar pra responder a turma do nariz vermelho, mas é que é difícil pra mim, historicamente um micronacionalista combativo e que defende ao máximo o verdadeiro micronacionalismo, aceitar que dementes que consideram “jogo da vida”, “fifa soccer”   e “banco imobiliário” micronações possam sequer dizer-se micronacionalistas.  Micronacionalismo é uma coisa definida, séria, sem lugar pra amadores, imitadores e usurpadores de títulos. Mas, os reuniãos pediram e eu farei: não mais dirigirei a palavra aos insectos. Promessa é dívida.



 

Você sabia que, apesar de virtualista,

o futebol micronacional é muito divertido e
promove a cultura e o réunian way of life?

 

Crie agora o seu time de futebol, dentro da
Liga Reuniã de Futebol:

http://cadastro-futvirtual.cjb.net/

 

Você vai se divertir, e ajudar
os reuniãos a se integrarem cada vez mais !

 









Mistery
Corporation





 





O COMETA ADERE à campanha iniciada pelo Poder Executivo, e idealizada pelo  então Premier André Giserman, em prol de uma Reunião mais organizada, mais justa, mais controlada e mais responsável, onde todos se respeitem, e pratiquem um comportamento civil e urbano.

 

JUNTE-SE A NÓS VOCÊ TAMBÉM!


CONHEÇA o Código de Comportamento em Chandon:

 

 http://www.reuniao.org/chandon/codcomch.htm



VOCÊ NÃO TEM O MSN DE TODOS OS REUNIÃOS?

ENTÃO TOME PROVIDÊNCIAS! VISITE:

 

http://www.reuniao.org/chandon/icq.htm





EXPEDIENTE:

Editor-Chefe: Cláudio André P. R. de Castro
Editor Adjunto: Renan Levy Saifal


 



CONVÊNIOS COM:  Agência Reuniana de Notícias, O Povo de Reunião e quaisquer outros periódicos da Comet Organizations ou de sua proprietária, a Mistery Corporation de Reunião.



ENDEREÇOS / CONTACTOS:

e-mail: ocometa@reuniao.org

correio-lesma macronacional:
 

                                            Jornal O Cometa de Reunião Ltda.
                                            Caixa Postal Número 002

                                            Agência Central dos Correios – Rio de Janeiro
                                            RJ – BRASIL



AVISOS e INFORMAÇÕES ÚTEIS

 

  O Jornal O COMETA está sujeito à moderação, na forma da lei Reuniã, e se encontra, sempre, à disposição das autoridades da Secretaria das Comunicações para esclarecimentos quaisquer acerca do que for publicado em suas “páginas”.

 

  Este periódico conta com licença do Ministério das Comunicações (antigo Comissariado da Informação) desde 16 de Dezembro de 1997, e já havia, desde Dezembro de 1996, a licença Imperial para circular dentro de O País!. A COMET ORGANIZATIONS INCORPORATED, atualmente JORNAL O COMETA LTDA. recebeu C.I.E. no dia 1o. de Setembro de 1997, estando devidamente autorizada pelo Poder Moderador a “exercer quaisquer actividades que não sejam contrárias às normas constitucionais e aos decretos imperiais em vigor“.

 

  A peridiocidade do Jornal é, teoricamente, semanal, saindo aos DOMINGOS. Porém podem haver atrasos ou mesmo “adiantamentos”. Nada impede, também, que o jornal saia diariamente por oitenta e quatro dias e depois fique dois meses sem sair.


   O Cometa não é e nem nunca foi um veículo de comunicações oficial do Sacro Império de Reunião, não sendo, portanto, o governo imperial responsável pelo que for publicado neste espaço. Toda a responsabilidade é única e exclusivamente da pessoa jurídica JORNAL O COMETA LTDA., empresa de propriedade da MISTERY CORPORATION DE REUNIÃO.

 

   A JORNAL O COMETA LTDA. é detentora de TODOS os DIREITOS, de acordo com as leis do Império, relativos a textos publicados neste jornal. Sua utilização sem autorização da directoria do jornal é ilegal.

 

  Números atrasados podem ser obtidos através de ocometa@reuniao.org .

 

  Se você NÃO quiser mais receber O COMETA em sua casa, favor enviar e-mail ou carta para nós, e atenderemos seu pedido logo que for possível.

 

  O COMETA aceita contribuições em forma de reportagens, artigos, análises, resenhas, poemas e quaisquer outros trabalhos escritos, porém reserva-se o direito de publicá-los na íntegra ou em partes, segundo suas necessidades.

 

  O Jornal O COMETA pode publicar o seu anúncio, desde que ele não contenha imagens de qualquer gênero. Contacte-nos! < é política do Seu Jornal jamais publicar imagens >

 

  Nosso jornal publicará uma seção de cartas e críticas sempre que estas chegarem, porém reserva-se o direito de incinerá-las ou mesmo rebatê-las de maneira mal-intencionada, tendenciosa e mal-educada.

  

  O Cometa não tem a intenção de ser imparcial; muito pelo contrário. Caso sinta-se ofendido com alguma matéria aqui inclusa, reclame com o Santo Padre.

 



O COMETA é marca registrada da MISTERY CORPORATION assim como os slogans “O Seu Jornal” e “Notícias de Amanhã. Hoje”. Todos os direitos reservados. Copyright 1997-2006

O COMETA ON-LINE – EDIÇÃO ESPECIAL – CHARGES

O COMETA
Notícias de Amanhã. Hoje.



Saint-Denis (DR), 14. de fevereiro de 2006  –    Edição ESPECIAL – O JORNAL MAIS ANTIGO EM ACTIVIDADE.



 

 

 

 

TROPAS DA OMU ATACAM
O SACRO IMPÉRIO DE REUNIÃO

 

 

 

 

 

 

 

 

O DUQUE DE FARO
CONSTATANDO A SITUAÇÃO
DO EMBARGO A REUNIÃO.

 

 

 

 

 



AVISOS e INFORMAÇÕES ÚTEIS

 

  O Jornal O COMETA está sujeito à moderação, na forma da lei Reuniã, e se encontra, sempre, à disposição das autoridades da Secretaria das Comunicações para esclarecimentos quaisquer acerca do que for publicado em suas “páginas”.

 

  Este periódico conta com licença do Ministério das Comunicações (antigo Comissariado da Informação) desde 16 de Dezembro de 1997, e já havia, desde Dezembro de 1996, a licença Imperial para circular dentro de O País!. A COMET ORGANIZATIONS INCORPORATED, atualmente JORNAL O COMETA LTDA. recebeu C.I.E. no dia 1o. de Setembro de 1997, estando devidamente autorizada pelo Poder Moderador a “exercer quaisquer actividades que não sejam contrárias às normas constitucionais e aos decretos imperiais em vigor“.

 

  A peridiocidade do Jornal é, teoricamente, semanal, saindo aos DOMINGOS. Porém podem haver atrasos ou mesmo “adiantamentos”. Nada impede, também, que o jornal saia diariamente por oitenta e quatro dias e depois fique dois meses sem sair.


   O Cometa não é e nem nunca foi um veículo de comunicações oficial do Sacro Império de Reunião, não sendo, portanto, o governo imperial responsável pelo que for publicado neste espaço. Toda a responsabilidade é única e exclusivamente da pessoa jurídica JORNAL O COMETA LTDA., empresa de propriedade da MISTERY CORPORATION DE REUNIÃO.

 

   A JORNAL O COMETA LTDA. é detentora de TODOS os DIREITOS, de acordo com as leis do Império, relativos a textos publicados neste jornal. Sua utilização sem autorização da directoria do jornal é ilegal.

 

  Números atrasados podem ser obtidos através de ocometa@reuniao.org .

 

  Se você NÃO quiser mais receber O COMETA em sua casa, favor enviar e-mail ou carta para nós, e atenderemos seu pedido logo que for possível.

 

  O COMETA aceita contribuições em forma de reportagens, artigos, análises, resenhas, poemas e quaisquer outros trabalhos escritos, porém reserva-se o direito de publicá-los na íntegra ou em partes, segundo suas necessidades.

 

  O Jornal O COMETA pode publicar o seu anúncio, desde que ele não contenha imagens de qualquer gênero. Contacte-nos! < é política do Seu Jornal jamais publicar imagens >

 

  Nosso jornal publicará uma seção de cartas e críticas sempre que estas chegarem, porém reserva-se o direito de incinerá-las ou mesmo rebatê-las de maneira mal-intencionada, tendenciosa e mal-educada.

  

  O Cometa não tem a intenção de ser imparcial; muito pelo contrário. Caso sinta-se ofendido com alguma matéria aqui inclusa, reclame com o Santo Padre.

 



O COMETA é marca registrada da MISTERY CORPORATION assim como os slogans “O Seu Jornal” e “Notícias de Amanhã. Hoje”. Todos os direitos reservados. Copyright 1997-2005




 

O COMETA ON-LINE – ANO IX – NÚMERO *112*

O COMETA
Notícias de Amanhã. Hoje.



Saint-Denis (DR), 1º. de fevereiro de 2006  –    Edição Número 112  – O JORNAL MAIS ANTIGO EM ACTIVIDADE.





Editorial: Dedetização
Cláudio de Castro, Editor-Chefe

 

  

              Um movimento iniciado por alguns cidadãos do Sacro Império de Reunião vem contagiando o mundo micronacional e causando uma imensa fila na Imigração em nosso país;  desde que se descortinou o início dos trabalhos do Projecto Alvorada, que já conta com quase 30 “cabeças”  trabalhando activamente  no desenvolvimento de novos objectivos para uma micronação que já ultrapassou todas as barreiras que existiam como anteparo para sua afirmação, em carácter mundial – tanto macro como micronacionalmente.

              Reunião, única micronação – note-se que a palavra “lusófona”  não é utilizada aqui – a receber atenção de mais de 55 veículos de comunicação distribuídos em 39 países, que sempre a citam como modelo a ser seguido pelos que se interessarem pelo hobby micronacional; única micronação a ter seu nome mencionado por três chefes de Estado Macronacionais, única micronação a ser tema de quatro teses universitárias em 2 países diferentes….. A única razão de não termos utilizado o vocábulo “lusófona”  foi que este editorial não terminaria nunca.

               Na Lusofonia, a única coisa que Reunião não alcançou foi a glória – portoclarense, sem dúvida – de ser a primeira, cronologicamente. Mas é desnecessário – para a simulação política mais intrigante e complexa da história do micronacionalismo – dizer que, se não foi a primeira a existir, foi, sim, a primeira a ter uma Chancelaria Imperial profissionalmente actuante, a ter um Poder Judiciário activo, a ter normas de comportamento impedindo o caos generalizado (institucionalizado como “way of life”  das micronações pseudo-activas), a possuir Monarquia não-figurativa, nobreza meritocrática, condução à moda empresarial de seus affairs…. Razões como estas causaram o êxodo, para Reunião, em 1998, de praticamente todas as figuras relevantes do micronacionalismo de então, movimento este que, de certa forma, se manteve em toda nossa história.  Em março de 1998, “a primeira”  se rendeu “à segunda”, com a vinda de seu idealizador, e fundador, Pedro Aguiar, não como turista, mas como súdito. Figura controversa e um pouco “atrapalhada”, Aguiar largou sua criação de lado, e permaneceu em Reunião por quase 15 meses, quando, rechaçado – não pelo Imperador, que era seu amigo – pelo povo de Reunião, sua situação ficou insustentável e teve de ir embora.

              O mais importante é que toda esta inigualavelmente complexa e bem-sucedida história de Reunião – documentada ao longo de seus quase 10 anos de existência pela Agência Reuniana de Notícias (primeira e única) estará em breve sendo contada, e utilizando-se deste passado, construir-se-á para Reunião uma forma – imaginem uma escada – para Reunião sair desta posição de Liderança e Vanguarda total para uma nova, com as mesmas características, mas renovada: será a Alvorada de uma novíssima era, em que o paradigma (“palavra da moda”) reunião sofrerá um choque  assemelhado àquele choque que se dá em pedras preciosas coloridas (água marinha, por exemplo), para que reajam e ganhem uma cor mais bonita e gritante. É bem verdade que se Reunião acabasse hoje, demoraria 10 anos para sermos alcançados (caso ocorresse), no nível em que nos encontramos; mas isto não é, de forma alguma, razão para nos sossegarmos: o verdadeiro micronacionalismo deve ser construído, e não administrado.

             O facto de a lista de Reunião, o C.H.A.N.D.O.N., ser aberto, ocasiona sempre uma gritaria na “cozinha”, pois os insectos lá presentes lêem tim-tim por tim-tim nossa lista de mensagens, para se manter actualizados sobre o que estamos fazendo, e, quem sabe, evitar atropelamentos. (na vida, é assim, Lidere, Siga, ou saia da frente) E todos estes insectos estão acompanhando de perto o Alvorada, tomados pelo seu ressentimento, que é tamanho que chega a ser perceptível em mensagens de uma ou duas linhas!    Não é à toa que não deixam suas listas abertas; querem esconder, além de suas conspirações de portaria,  que suas “micronações” são uma das alternativas: a) inactivos, b) activos em indigência mental, c) lista de amigos ou de “games” (!).  Isto sem falar nas micronações “amicronacionais”, leia-se, que não são micronações.

            É como o caso do patético embargo que desenvolveram na caixa-de-gordura da cozinha:  se queria ser sério, foi ridículo, se profissional, amador; se efetivo, inaplicável; se inteligente, idiota; se contundente, irrelevante.   Um reunião não tem nada o que aprender com os países da OMU. E o turista do país da OMU se quiser conhecer Reunião que leia o C.H.A.N.D.O.N. (que é aberto), ou preencha o formulário de cidadania do www.reuniao.org. Ah sim, esqueci: Reunião deixou a porta aberta aos turistas, que continuam vindo, e colocando um nariz vermelho bem divertido na cara de seus “(des)governantes”.

             Um falecido jornalista macronacional sempre dizia: Detefon Neles.  Na Lusofonia, um mata-baratas chamado “Alvorada”  está causando efeito semelhante àquele produto que a baratinha devora, depois leva pro seu ninho, e o ninho tem triste fim.  Triste para o ninho, alegre para a Lusofonia, que, com uma só cajadada, mata a fragmentação e a imbecilidade, presa pelo cordão sanitário colocado pelos insectos em volta deles mesmos.

                                                                                                                   

Quanto mais Cláudio de Castro (26) reza, mais assombração aparece. Xô, coração gelado!





 O COMETA COMENTA:

 

CONTRATADO PROFISSIONAL PARA CRIAR  O NOVO SITE DE REUNIÃO

A “Imperial Commission of the World Wide Web”, conhecida por todos como ICW3, anunciou esta semana no C.H.A.N.D.O.N. que estará sendo contratado um profissional macronacional para cuidar do novo site de Reunião, em português e Inglês. O site actual de Reunião – o mais complexo e informativo de todo o mundo micronacional, comparável sòmente à Talossa – com o passar dos anos acabou se transformando num labirinto, além de seu design, datado de 1999, estar ultrapassado.  A ICW3 informou que o custo do novo site poderá ser alto, mas, segundo fontes limpas, o Imperador deverá dividir com o Conselheiro Imperial Carlos Fraga o que chamaram de “grosso da dolorosa”.

 

GISERMAN É O NOVO LÍDER DO PODER MODERADOR

André Giserman assumiu na semana que passou o cargo de Líder do Poder Moderador no Poder Legislativo, substituindo Bruno Cava, que foi empossado como “Fidelíssimo Confidente Imperial”, algo que se assemelha a porta-voz e assessor directo.  Cava deixou o cargo num belíssimo discurso, e assumiu de vez a coordenação, com Gérson França, José Paulo Siqueira e Filipe Sales, do Projecto Alvorada.  Giserman  já está trabalhando activamente tanto no Egrégio Conselho como na Assembléia Popular.

 

GOLDSTEIN E SALES QUEREM PLEBISCITO PARA QUE O POVO OPINE SOBRE A VOLTA DOS “BANIDOS”

O Presidente do Egrégio Conselho Imperial, Charles Goldstein (MICROSOC-MA) e o Director Presidente da APQ, Filipe Sales (UNIDA-MA) estão trabalhando na submissão de um projecto de lei convocando plebiscito para que o povo seja ouvido na questão da revogação dos banimentos de cidadãos como Felipe Santarelli, Luiz Saboya e Marcelus São Sabbas,  já discutida dentro do Egrégio, que, por 8 votos a 4, decidiu manter os banimentos.  O qualícato Valadir Aerwyld (PSD-LP) pronunciou-se a favor do projecto, que recebeu imediacta oposição de Laucimar da Cunha (PACSO-CO) e Douglas Silva (UNIDA-VMA)

 

MICRONACIONALISTAS EXPERIENTES CHEGAM A REUNIÃO – COMO SÚDITOS

Os Reuniãos estão perplexos com a quantidade de formulários que vêm chegando e sendo aprovados pelo Ministério da Imigração, e incluídos no CHANDON pelo ministro do Interior mais activo e diligente que o país já assistiu (Brunno Barbosa).  Apesar das propagandas pagas no google e em outros meios, que ocasionam a vinda de novatos de excelente qualidade e capacidade, mas que estão conhecendo o micronacionalismo em Reunião, a recente apresentação dos primeiros passos do Projecto Alvorada, além da penúria em que se encontram as outras micronações da Lusofonia (honrosas exceções) tem sido vista como responsável pela chegada de pessoas como Jandeílson Habsburg (Normandia), Tiago Leite (Normandia), João Victor Guedes (Pasárgada),  Ali ben Hayed ( Mallorca), Ricardo Cochrane e Fábio Bines (Valquíria), Pietro Silvanus (Westerland), além de praticamente todos os envolvidos com a Confederação de Reinos Unidos (CRU), sendo que mais dois aguardam modificações na legislação referente aos “banimentos”  para retornar.  Além disso, reuniãos de todas as partes do mundo vêm se recadastrando no país, como Daniel de Castro Vaz e Fernanda Wanderley.    Um BOOM de imnigração desta natureza não se assistia desde 2004. Com isto, o Ministério da Imigração recentemente estimou que o país tenha chegado a 92 cidadãos plenamente activos, seja na Lista CHANDON como nas demais oficiais.

 





 MENÇÕES HONROSAS

Rodrigo Mariano, pela actividade lúcida em prol de Reunião e de Maurício. Ponderado, é uma das revelações do mês.


Valadir Aerwyld, de novo, pois ser um qualícato com opiniões próprias, e abalizadas, além de hiperactivo no que decidiu fazer: representar o povo.

 





PALACIANAS
Cláudio André Padilha de Castro

 

 

– José Paulo Siqueira avisou estes dias que o seu jornal, PÚLPITO REUNIÃO, retornará em breve à actividade, devendo nas próximas horas sair das prensas mais uma de suas picantes edições, quiçá tocando no desafeto Gérson França!

– Falando no Tio Gérson – o mais querido de 8 entre 10 Reuniãos – ele está com as mãos na massa ajudando a equipe do Alvorada na redação dos textos que comporão o Projecto, além do novo site, que foi descrito pelo Imperador como “rococó, sombrio e imperial”, recebendo aplausos de Bruno Cava, outro cheio de idéias.

– O Professor Julius – novato que já chegou com mensagens de 2 laudas – está animado com o projecto de reformas na Universidade de Reunião  que vem sendo engendrado pela Ministra Juliana Coimbra, e que está sendo discutido por vários cidadãos em Reunião.  Estuda-se uma reformulação geral não na forma, mas no modus operandi.

– Laucimar da Cunha, todo-poderoso chefe das Forças Armadas convocou todo o effectivo daquelas para a chamada Operação Dodô. Lalau anunciou que as FAI chegarão em breve a 15 engajados.

– A Quaex de Michel Hulmann já fez a análise da bombinha de e-mail recebida por um estrangeiro, e já sabe de tudo. Mas valerá à pena jogar mais pérolas para os leões, digo, porcos? Dizem por aí que o relatório confidencial estava na mesa do Lorde Protetor Filipe Oliveira já no dia seguinte..

– Giserman, quem diria, feliz e contente trabalhando como Líder do Poder Moderador, após longo e tenebrosíssimo inverno sem cargos em esfera imperial. Dizem que o Imperador está esfuziante com a volta à activa na política de um de seus súditos mais queridos. Giserman está inovando: o Líder do PM  sempre foi mais actuante no Egrégio, todavia suas participações na APQ vêm causando furor e incrementando a já pujante actividade da Cãmara Baixa.

– Castro Vaz está de volta a Conservatória, e já está, em conjunto com o Capitão Danilo Marques e o Governador Diego Silva, arregaçando as mangas;  o projecto cultural levado a termo por Morgana Petterle (filha de Laucimar da Cunha, macronacionalmente) deve ser uma das catapultas do projecto.

– A discussão em Chandon acerca do arquivo de vídeo que se encontrava no yahoo groups com cenas de um empalamento de verdade (o empalamento faz parte do folclore legislativo de Reunião) foi apaixonada.  Em prol da “democracia” e da teoria de que só vê o arquivo quem quer, pronunciou-se o sempre irreverente Conselheiro Carlos Fraga, seguido pelo não menos bem-humorado Danilo Greenspan;  todavia, a corrente que achava que o yahoo não era o lugar correcto para o videozinho venceu: Bruno Cava, Juliana Coimbra, Valentina Kintzel, Rodrigo Mariano e Ali ben Ayed  conseguiram com o Moderador a retirada do arquivo;  dizem as más línguas que a determinação veio, na realidade, da Imperatriz Roberta, que reputara o arquivo como “ridículo e nojento”.

– Flávius von Rainer e Callis Morius, os artistas mais renomados de Reunião, foram nomeados pelo Presidente do Conselho Reunião de Heráldica (Grão-Mestre) Jorge Adamatti heraldistas oficiais.  Flavius é conhecido pelo trabalho de criação das imagens das propagandas enviadas a CHANDON pelo Poder Moderador, assim como caricaturas.

– Reunião jamais viu um Ministro do Interior tão rápido como está sendo Brunno Barbosa, e nem tão eficiente!  Nem ele mesmo, que já ocupou o cargo em diversas ocasiões.

– ARN bate RECORDE de visitação em toda sua história, informa a superintendência do Lusophonia. O www.micronacionalismo.net nunca foi tão visitado, e, pasmem: o programinha de estatísticas informa que tem muita ratazana  de nariz vermelho visitando o site!

– Julia Jones e Valadir Aerwyld estão lutando pra manter Le Port activa, e informantes de O COMETA dizem que talvez Valadir seja logo nomeado Governador da Capitania governada por Bernardo Alcalde, nosso Premier, que se encontra licenciado do cargo.

– Plebiscito para suspender os banimentos é a nova onda.  Será que a APQ e o Egrégio deixam passar, depois da imensa derrota sofrida pela proposta do Moderador?  Sales e Goldstein acham que sim!

– Vem aí a JUVENTUDE REUNIÃ, parte do projecto alvorada que será destinada a tutelar os novos cidadãos que chegam a Reunião, explicando-os sobre nossa história, pontos de vista, e ensinando a eles pontos vitais do verdadeiro micronacionalismo.

– O Vice Reino de Maurício continua a todo o vapor; o projecto de constituição do vice reino já recebeu contribuições valiosas do Desembargador Imperial Igor Alexandre, além do Imperador em pessoa, que deu alguns poucos pitacos.  O projecto em seu bojo foi concebido pelo próprio incansável Vice-Rei, Douglas Murta Ribeiro.

– O Arcebispo Alexandro Tarquino está cheio de projectos que passam desde a reestructuração da Arquidiocese até a activação em definitivo do ente que sucedeu a Confederação Episcopal Micronacional, e para tanto contará com ninguém menos que Fabianno Montenegro e o Lorde Mayor de St. Denis Renato Moraes, responsável pela retomada do crescimento de nossa capital imperial.

– O Ministro-Todo-Poderoso Fernando de Friedenburgo anunciou que, assim como o site oficial de Reunião, o do Poder Executivo receberá uma versão novíssima;  entre uma Medida Ordinária e outra (jaá foram mais de 30 desde sua posse), o ministro do Governo de Bernardo Alcalde já deu uma mexida grande que acabou agitando um governo que se encontrava apático.

– A Lista de Presença do Egrégio, publicada outro dia pela primeira secretária Valentina Kintzel demonstrou o alto grau de actividade daquela casa.  Nas últimas semanas, Fábio Trigo, Alberto Fioravanti e Luciano Trindade protagonizaram um animado debate sobre os poderes do Egrégio no que tange ao desbanimento tão falado ultimamente.

– Francisco Seixas crê que a Sociedade Imperial de Geografia deverá aprovar – apesar da negativa inicial – o pedido dos straussianos para retornar à divisão política interna pré-2003. Os straussianos, esfuziantes, vão agradecer, e muito!

– Muito se comenta de uma possível união de partidos de Direita, sob a bandeira do PIGD. Os membros do PACSO e do MICROSOC só falam nisso;  todavia, consultados, nenhum dos líderes de direita quis declarar nada, à exceção de Jorge Adamatti, que respondeu com um sorriso.

– A Confederação Imperial dos Advogados está novamente activa, e seu presidente, José Francisco Vidigal, anunciou a realização, para breve, de exames para admissão de novos membros.  Publicou também a lista de advogados que já chega a quase 15.

– Bernardo Alcalde encomendou a Rafael Cresci a actualização do “php” (?!)  de nosso site, pois o novo Banco de Dados já está sendo preparado, ao mesmo tempo em que o novo design do site já começa a sair do campo das idéias. Em Reunião, quando um formulário é preenchido, além do aviso via e-mail, ele é transformado em entrada num Banco de Dados com informações de todos os cidadãos, acessível por senha,  informações estas que são base também do sistema eleitoral.

– Júlio Jamil avisou e o Imperador anunciou logo após a contratação do novo site!  Dizem que vai ser aterradoramente lindo !!!

– CRISTO REI!  DE ONDE VEIO TANTA GENTE NOVA!!!!!?

– Stráussia já está mais estructurada do que há 5 meses atrás;  o retorno do Capitão Ricardo Cochrane, associado à mão de obra de seu braço Direito Fábio Bines e de straussianos empolgados como  Felipe Chapchap, Valentina Kintzel e Wallace Rangel já gera frutos:  www.straussia.org   Ao que parece já são várias Capitanias Reuniãs a apresentar actividade intelectual e mensagística superior à maioria das micronações em actividade.  Torcemos para que isto sirva de exemplo na Lusofonia, e para que esta saia logo da ininteligível penúria em que se encontra!

– É difícil resistir a debater na Imprensa Livre  (um adversário fraco e ressentido  é sempre desejável, eu sei), mas se ficarmos o tempo todo lá acabamos deixando de fazer coisas que Reunião necessita. O Cava me convenceu a não aparecer lá uns tempos e parar de dar atenção a certos insectos. Assim farei, pelo menos enquanto resistir J

– Alex Carvalho entrou com tudo no debate político, e A LABAREDA está batendo todos os recordes de actividade, deixando os reuniãos mais informados.  A visão “diferente”  de Carvalho sobre seu país-natal (o nosso!) , mais crítica, vem causando atritos com membros do governo, que garantem que o tom de Carvalho se deve às eleições, que estão se aproximando.

– Não se esqueçam, a partir da próxima legislatura a APQ terá 12, e não só 10 membros, justamente para abarcar a quase incontrolável fila de imigrantes, novatos e veteranos, que chegam semanalmente ao Aeroporto Clarabela Null.

– Quem achava que a Marina Melillo era só um rosto bonito está surpreso com a atuação dela como Qualícata!  Aliás, sabe desenhar como ninguém !!!!











Mistery
Corporation





 











EXPEDIENTE:

Editor-Chefe: Cláudio André P. R. de Castro
Editor Adjunto: Renan Levy Saifal


 



CONVÊNIOS COM:  Agência Reuniana de Notícias, O Povo de Reunião, Tribuna de Marajó, Alpha X e quaisquer outros periódicos da Comet Organizations ou de sua proprietária, a Mistery Corporation de Reunião.



ENDEREÇOS / CONTACTOS:

e-mail: ocometa@reuniao.org

www: http://www.ocometa.org
correio-lesma macronacional:
 

                                            Jornal O Cometa de Reunião Ltda.
                                            Caixa Postal Número 002

                                            Agência Central dos Correios – Rio de Janeiro
                                            RJ – BRASIL



AVISOS e INFORMAÇÕES ÚTEIS

 

  O Jornal O COMETA está sujeito à moderação, na forma da lei Reuniã, e se encontra, sempre, à disposição das autoridades da Secretaria das Comunicações para esclarecimentos quaisquer acerca do que for publicado em suas “páginas”.

 

  Este periódico conta com licença do Ministério das Comunicações (antigo Comissariado da Informação) desde 16 de Dezembro de 1997, e já havia, desde Dezembro de 1996, a licença Imperial para circular dentro de O País!. A COMET ORGANIZATIONS INCORPORATED, atualmente JORNAL O COMETA LTDA. recebeu C.I.E. no dia 1o. de Setembro de 1997, estando devidamente autorizada pelo Poder Moderador a “exercer quaisquer actividades que não sejam contrárias às normas constitucionais e aos decretos imperiais em vigor“.

 

  A peridiocidade do Jornal é, teoricamente, semanal, saindo aos DOMINGOS. Porém podem haver atrasos ou mesmo “adiantamentos”. Nada impede, também, que o jornal saia diariamente por oitenta e quatro dias e depois fique dois meses sem sair.


   O Cometa não é e nem nunca foi um veículo de comunicações oficial do Sacro Império de Reunião, não sendo, portanto, o governo imperial responsável pelo que for publicado neste espaço. Toda a responsabilidade é única e exclusivamente da pessoa jurídica JORNAL O COMETA LTDA., empresa de propriedade da MISTERY CORPORATION DE REUNIÃO.

 

   A JORNAL O COMETA LTDA. é detentora de TODOS os DIREITOS, de acordo com as leis do Império, relativos a textos publicados neste jornal. Sua utilização sem autorização da directoria do jornal é ilegal.

 

  Números atrasados podem ser obtidos através de ocometa@reuniao.org .

 

  Se você NÃO quiser mais receber O COMETA em sua casa, favor enviar e-mail ou carta para nós, e atenderemos seu pedido logo que for possível.

 

  O COMETA aceita contribuições em forma de reportagens, artigos, análises, resenhas, poemas e quaisquer outros trabalhos escritos, porém reserva-se o direito de publicá-los na íntegra ou em partes, segundo suas necessidades.

 

  O Jornal O COMETA pode publicar o seu anúncio, desde que ele não contenha imagens de qualquer gênero. Contacte-nos! < é política do Seu Jornal jamais publicar imagens >

 

  Nosso jornal publicará uma seção de cartas e críticas sempre que estas chegarem, porém reserva-se o direito de incinerá-las ou mesmo rebatê-las de maneira mal-intencionada, tendenciosa e mal-educada.

  

  O Cometa não tem a intenção de ser imparcial; muito pelo contrário. Caso sinta-se ofendido com alguma matéria aqui inclusa, reclame com o Santo Padre.

 



O COMETA é marca registrada da MISTERY CORPORATION assim como os slogans “O Seu Jornal” e “Notícias de Amanhã. Hoje”. Todos os direitos reservados. Copyright 1997-2005




--------------------------------------------
SACRO IMPÉRIO DE REUNIÃO
100 MESES DE INDEPENDÊNCIA
Seja tudo o que você quer ser!
http://www.reuniao.org
--------------------------------------------
O C.H.A.N.D.O.N., Cadastro Hebdomadário
Actualizado e Notório do Departamento da
Ordem Nacional, é mantido pelo Ministério
do Interior, órgão do Poder Executivo. http://www.reuniao.org/executive/index.php
----------------------------------------------------------------------

O COMETA ON-LINE – ANO IX – NÚMERO *111*

O COMETA
Notícias de Amanhã. Hoje.



Saint-Denis (DR), 7 de janeiro de 2006  –    Edição Número 111  – O JORNAL MAIS ANTIGO JORNAL EM ACTIVIDADE.





Editorial: Jubileu III – Ou vai, ou Racha.
Cláudio de Castro, Editor-Chefe

 

  

              Em toda sua história, Reunião jamais experimentou período em que foram conterrâneos tantos micronacionalistas extraordinários. O momento actual, considerado de OURO por todos os reuniãos que gostam de “pensar o micronacionalismo”, poderá gerar frutos imensos não só ao país como ao micronacionalismo, até mesmo porque a existência do  primeiro cada vez mais se confunde com a do o último.

              Este é o clima certo para o lançamento do PROJECTO ALVORADA, que intenciona colocar Reunião em trilhos em que nunca rodou. Uma análise profunda da história de Reunião é necessária para que possamos compreender como chegamos a um momento tão importante e rico, pois até mesmo os reuniãos mais experientes foram pegos de surpresa com a união de tanta gente activa, inteligente, experiente e unida dentro de uma só micronação, num momento em que, exceto a URSS, todas as micronações estão numa penúria raramente vista, sobrevivendo graças a mensagens improdutivas ou vaidades incontroláveis.

             A acachapante e esperada ruína da Confederação dos Reinos Unidos, formada por seis micronacionalistas considerados “bons” até mesmo pro seus desafetos, é a prova mais cabal de que apenas a adesão a países consolidados e a luta contra a fragmentação poderão abrir caminho para um micronacionalismo verdadeiro, que será resultado da união dos extraordinários e ordinários na busca pela profissionalização do micronacionalismo. O líder micronacional deve entender sua micronação como uma pequena empresa que, se não gera lucros financeiros, traz vantagens intelectuais imensas aos que possuem cérebro (metade da lusofonia, acredita-se, possui cérebro funcional).

            É, pois, assente, que só o investimento massivo dos reuniãos fará com que o micronacionalismo evolua; novidades são necessárias, e não artigos requentados como “economia micronacional”  ou o imbecilóide “enxugamento da estructura”. Reunião já é mais activa do que jamais foi, mais produtiva do que jamais será e mais sólida  do que as Pirâmidades de Quéops. É hora de inovar, aproveitando o Jubileu em que comemoramos 100 meses (na verdade 108) de plena actividade para um grito, em uníssono:  OU VAI, OU RACHA. Chega de mesmice; chega de ratinho correndo na rodinha.

            Alvorecer. É o que faremos, provando ao micromundo que ainda é possível ser mais do que Reunião é. Aguardem.

          

Quanto mais Cláudio de Castro (26) reza, mais assombração aparece. Xô, coração gelado!





 O COMETA COMENTA:

 

VEM AÍ A REFORMA DO SITE EM INGLÊS A “Imperial Commission of the World Wide Web”, conhecida por todos como ICW3, anunciou esta semana que recebeu ordem do Poder Moderador no sentido de abrir concorrência para que sejam apresentados por micronacionalistas de todo o mundo projectos parao LAYOUT do  novo  MENU PRINCIPAL e páginas a ele LINKADAS, na página em inglês do Sacro Império.
A iniciativa faz parte do PROJECTO ALVORADA, que terá como um de seus objectivos a manutenção por Reunião de representação permanente junto às micronações não-lusófonas.  O projecto deverá manter, segundo informou a ICW3, “o visual dark “  das páginas de Reunião, sendo, todavia, “MONARQUIZADO”, ou seja, o website manter-se-á com aquele conhecido visual de “Império do Mal”, todavia recebendo mais brasões e desenhos que lembrem ao visitante de que Reunião é a mais tradicional monarquia do mundo micronacional. O projecto alvorada é resultado do Jubileu de Ouro da Dinastia Castro-Bourbon, e envolverá iniciativas diplomáticas, políticas, jornalísticas, culturais e filosóficas, priorizando o resgate da imagem gloriosa do Império.  Um dos idealizadores do projecto disse a O COMETA que “resgatando sua história de glórias, e demonstrando ao mundo seu presente absolutamente glorioso e quase nauseabundamente paradisíaco, Reunião, com a mais absoluta certeza, chegará a um patamar onde nem mesmo ela chegou no passado”.

 

ADAMATTI, RODINI, ALCALDE E CARVALHO COTADOS PARA O MAGISTRAL

Como raras vezes, está emboladíssima a disputa pelo Palácio Magistral; o PIGD está estudando a possibilidade de lançar o hiperactivo Jorge Adamatti para o cargo, tendo o mesmo dado notícias a seus correligionários mais próximos de que poderá mesmo concorrer; o mesmo conta com o apoio da parte mais conservadora do império, assim como da chamada “elite nova”. Todavia, o PSD está buscando apoios para eleger Rodini Neto, o qual, apesar de protestante, tem a simpatia do Clero, o que pode ser fonte de muitos votos. Já Bernardo Alcalde e o MICROSOC estão preparando uma campanha arrasadora que poderá contar com o apoio do todo-poderoso PACSO, onde tentarão fazer com que todos acreditem que o próximo governo de Alcalde será mais activo e mais pujante do que o actual. Correndo por fora, mas com a possibilidade de receber o apoio de ninguém menos que Filipe Sales, Alexandre Carvalho, que se encontra de férias, está conquistando apoios em todas as legendas, sendo que a maioria dos analistas considera-o favorito na disputa, apesar do poderio de Alcalde e do apoio de setores da sociedade bastante influentes e activos ao marido da ex-premier Marina Melillo.

 





 MENÇÕES HONROSAS

Callis Morius, pelo inigualável trabalho na criação dos símbolos do Vice-Reino de Maurício.


Douglas Silva, pela vontade de trabalhar que está fazendo de Maurício, antes um deserto, um oásis para se viver e morar.

 





PALACIANAS
Cláudio André Padilha de Castro

 

 

– E a Mortadela hein?  Acabou virando Apresuntado….. Foi só fazer contacto com o Coração Gelado que foi pelos ares! 

– E parece que a próxima que vai pelos ares é a Organização Láctea! Soube que, entre uma ordenha e outra, contrataram alguém (talvez um profissional da limpeza urbana?) pra redigir uma cartinha à Chancelaria Reuniã “exigindo”  qualquer coisa que ninguém entendeu.  Podiam pelo menos ter contratado aquela redatora de cartas do filme Central do Brasil, garanto que tinha dado mais certo.

– Resultado: A Organização Láctea, dentre cujos membros se destacam a rocambolesca República dos Desportos e o Reino do Ressentimento acabou recebendo uma resposta que vai lhe custar caro, pois terão de contratar alguém para traduzí-la.

– Mas, voltando ao micronacionalismo e consequentemente a Reunião:  o Projecto Alvorada está sendo elaborado, e envolverá micronacionalistas extraordinários do calibre de Filipe Oliveira, André Giserman, Bruno Cava, Luciano Trindade, Jorge Adamatti, Alberto Fioravanti, Rodini Netto, Filipe Sales, José Paulo Siqueira e outros, os quais buscarão, juntos, formular uma teoria histórica e política que será aplicada por Reunião internamente e nas relações com outras micronações, impulsionando de vez o Império a uma posição em que nem ele próprio já esteve.

– Rodini Netto, Douglas Silva e Callius Morius estão, juntamente com o turista Flávio von Rainer, superando todas as espectativas, e realmente conseguindo activar o Vice-Reino de Maurício, que havia sido originalmente concebido para abarcar os cidadãos anglófonos de Reunião quando foi extinto o bilinguismo.  O sistema de governo de maurício está sendo montado, e os símbolos do Vice-Reino, magistrais, já foram decretados pelo governo.

– Dizem que Jorge Adamatti estará unificando o PIGD em torno de sua candidatura para Premier, a qual ainda não foi anunciada mas deverá sê-lo nas próximas semanas. As boas línguas dizem que seus maiores cabos eleitorais serão José Vidigal e Marina Melillo, a ex-premier pacsista.

– O último Tribuna Popular deixou a esquerda Reuniã em polvorosa ao colocar sobre ela a responsabilidade de um suposto “marasmo”  que estaria dominando, na opinião do seu editor, Reunião. O PACSO ofendeu-se, e isto resultou numa bem-escrita carta de protesto do Líder Pacsista Olympio Neto.  Olympio que, dizem, é unha e carne com o LP Filipe Oliveira, está mobilizando as forças da esquerda juntamente com Raphael Garcia para evitar que o governo ligeiramente apático de Bernardo Alcalde não seja reeleito.

– Alcalde está um pouco apático, mas sua querida Julia Jones, essa não; a leportense mais querida de Reunião está sempre no MSN batendo papos proveitosíssimos para a carreira política do esposo !

– A Igreja Micronacional está se reestructurando, resultado da nomeação do todo-poderoso Renato Moraes para Lorde Mayor de St. Denis e do retorno de Dom Fábio Calixto para Reunião;  resta agora saber que estructura terá a Igreja, uma vez que o projecto de lei do Conselheiro Alberto Fioravanti pôs algumas barreiras a que o Estado Reunião aceite “qualquer entidade” como Igreja.

– Falando em Fioravanti, Raphael Garcia está no Rio de Janeiro e FALTOU aos dois últimos encontros; o primeiro reuniu Jorge Adamatti, Marina Melillo, André Giserman e Rafael Cresci, além de alguns estrangeiros; e o segundo colocou na mesma mesa ninguém menos que Adamatti (que está em todas), Cava e o Imperador Cláudio.

– Filipe Sales estourou estes dias uma garrafa de champagne;  reconhecidamente a Chancelaria Imperial tem a maior equipe de toda a história do micronacionalismo; a carta à Organização Láctea foi resultado de um trabalho conjunto dele Sales, do todo-poderoso Lorde Protetor, de Bruno Cava, Charles Goldstein, José Paulo Siqueira, Raphael Garcia e Flavius von Rainer, sempre às rusgas com José Paulo.

– Flavius von Rainer, diga-se de passagem, que é conhecido como o boêmio mais querido de Reunião, e dizem estar arrumando inúmeras fãs dentre as reuniãs do sexo feminino! Ainda bem!  O Imperador Cláudio anda tão colado nele que se não fosse casado com SSMI Roberta as más línguas de Coração Gelado e companhia iam mandar brasa !

Flávius conseguiu finalmente um companheiro artista à altura, pois Callis Morius também tem um trabalho gráfico simplesmente maravilhoso. Frá, Callis, continuem assim!

– Morgana Petterle foi nomeada para um cargo importantíssimo dentro de Conservatória, animando o Governador Diego Silva e o Capitão Danilo Marques a promover uma iniciativa cultural que deixará todos de cabelos em pé! Pietro Senior, o mais novo conservatoriano, deve participar da iniciativa!

– A Folha Imperial pela Glória da Dinastia vem aí!

– Laucimar da Cunha conta com um novo recruta nas renovadas Forças Armadas Imperiais, trata-se do Soldado Vinícius Magalhães, que está cheio de gás para colaborar com as reformas que estão sendo finalizadas. Da mesma forma, Francisco Seixas procura pessoas para comandar as investigações da Guarda Imperial, que é a nova encarregada pelo policiamento ostensivo de nossas listas.

– O último COMETA estava enorme, obrigado a todos os que contribuíram com artigos !

– Tem uma pessoa que a qualquer momento deve chegar num de nossos aeroportos;  pista: tem cheiro de LARANJA!

– Todas as páginas de Reunião em Inglês foram actualizadas esta semana pelo ICW3, tendo sido em algumas delas incluídos novos textos. Todas já contam com informações PLENAMENTE actualizadas!  É Reunião 2006, rumo ao futuro !

– Falando nisso, o micronacionalismo necessita da ajuda de todos;  a entrada sobre Reunião na wikipedia, feita à imagem e semelhança da entrada da MicroWiki, está sendo alvo de uma campanha para ser APAGADA, pois estão considerando que micronações não devem estar na Wiki. Poste você também um protesto, vamos entoar juntos um sonoro “KEEP IT”!  Micronacionalistas de todo o mundo já participaram da votação, participe você também:
http://en.wikipedia.org/wiki/Wikipedia:Articles_for_deletion/Holy_Empire_of_Reunion Vale notar que Reunião é a única micronação lusófona citada em mais de 48 artigos de Jornal, 2 livros sobre micronacionalismo e na própria Wikipedia.

– Afinal de Contas, Chuberry, que já não é mais Grão-Ducado, vai permanecer ligado a Mariana ou será parte de outra unidade administrativa Reuniã?? Cenas do próximo capítulo….

– E José Vidigal assumiu a CIA, ordem dos advogados de Reunião. Parece que agora a coisa vai sair do marasmo, e haverá em breve novo concurso para advogados!  Nelson Biagio levanta as mãos pro céu, junto com outros que desejam tornar-se advogados.

– O Palácio Imperial de St. Denis está buscando maneiras de reverter o banimento definitivo de alguns cidadãos, mas garante que não irá passar por cima da decisão do Egrégio… Fonmtes próximas ao Anexo Oeste garantem, todavia, que Rafael Prince está banido DE VEZ !

– Alguém tem visto o Aza?  A murrinhice dele faz falta !!!

– O PSD mantém interesse em lançar candidatura própria para Premier;  os expoentes do partido, Valadir, Rodini e Frá estão decididos a, nas próximas eleições, tomar de assalto o Palácio dos Democráticos, no voto-a-voto.  Vale notar que não serão mais 10 qualícatos, e sim 12, para desgosto dos que pregam o desmantelamento da estructura administrativa.

– Até porque numa micronação devem mesmo haver mais cargos que pessoas, mais pompa que simplicidade, mais afagos do que tapas!  Assim é que o país vai pra frente, e todos sabemos bem disso.

– Parabéns aos novos nobres, Rodini Neto, Fabio Calixto e Charles Goldstein, este último um dos novos pilares da sociedade Reuniã.

– E o Sales hein? Tem algum poder deste Império em que não esteja entranhado? 😀

– Falando nisso, o Trigo, outra eminência parda (só que dos bastidores), está com orelhas em pé assistindo o domínio de Jorge Adamatti em seu partido, o PIGD.  Trigo é o líder histórico do PIGD mais conhecido e reverenciado, pra quem não sabe.

– Por onde anda a Erika Yamagishi?

– Alcides Ricce, outro pigdiano da antiga, prometeu um artigo para a próxima edição do COMETA. SERÁ?

– Wallace Rangel tem sido um dos mais activos Conselheiros nos bastidores, e está cheio de planos para o próximo período eleitoral…..

– Vale dizer que Reunião continua sem PGI, embora esteja entupida de cidadãos extraordinários, como jamais esteve em sua história… Parece que o cargo e as inimizades que causa assustam a todos…

– Alguém não percebeu que o Thedim vai salvar certo país do marasmo utilizando-se da campanha deste jornal para que retorne a Reunião?  Aprendeste com o mestre, ô calcanhar-rachado!  A Polêmica é o sangue que corre nas veias do verdadeiro micronacionalista. Tem coisa mais inteligente do que um verdadeiro micronacionalista questionar o verdadeiro micronacionalismo? É o cúmulo do impulso à actividade!  VOLTA THEDIM J

– Egrégio Conselho e APQ em RECESSO, Manu Gravina e Alexandre Carvalho viajando…. Isso faz todo mundo ter mais tempo para os bastidores, e, MEU DEUS, os bastidores nunca tiveram tanta gente ONLINE ao mesmo tempo, conspirando e debatendo assuntos de suma importância para Reunião, como o Projecto Alvorada.

– Marina Melillo e Jorge Adamatti estão planejando montar uma agenda de eventos intermicronacionais, marcando encontros de micronacionalistas por todo o Brasil. Não é má idéia.

– Valadir Aerwyld anunciou que está em pelna actividade de novo;  rivalizará com Cava, que está de férias e cheio de planos para um mês de janeiro mais activo do que nunca !

– A CEM vai renascer, anunciam as autoridades eclesiásticas, agora que o SIPV está morto, ou quase morto.

– Alguém leu as previsões de Ezequiel Stone para o ano de 2006?  Nada mais perfeito, só que ele esqueceu a previsão realizada pelo gremlin:  REUNIÃO SERÁ ANEXADA em 2006!  O que a grotesca criaturinha não sabe é que será a antiga Mortadelândia, actual Apresuntada, a fazê-lo… Pois é, pois é, pois é.

– O Ministério da Imigração inscreveu esta semana em Chandon 13 novatos, a maioria dos quais chegaram até Reunião pelo anúncio no GOOGLE, o qual já gerou uma quantidade absurda de formulários desde que começou a ser praticado. A lista de cidadãos de Reunião já está tão grande que o Premier Bernardo Alcalde providenciou visualização de 100 em 100….

– Por onde anda o Lukas?

– Hoje eu soube que foi o ex-súdito e actual Monarca Giancarlo Zeni que trouxe para Reunião o editor do Tribuna Popular…. Revirando o passado !

– Sim,. Christopher Daniel Francis Thieme, Príncipe de Allameigh e uma das mais controversas figuras do micronacionalismo mundial foi Reunião de 1998 a 2000, tendo sido Conselheiro Imperial e Qualícato!

– Vamos Fazer mais bandeirinhas!!!!  Estou também pensando em mandar cunhar umas medalhas de Reunião, o que acham da idéia?

– Michel Hulmann, novo director da Quaex, já admitiu 11 novos agentes para nosso Departamento de Ordem Política e Social, e já tomou posse da lista da agência de inteligência mais conhecida do mundo intermicronacional…. Está cheio de Planos, e até logomarca nova!

– Alguém lembra da velinha virtual que a iGREJA sALVADORA disponibilizava para deixar no “túmulo”  de Reunião em 2002-3? É como Diria Deus:  NIETZSCHE está MORTO.

– Esta edição é dedicada ao melhor Lorde Protetor da História de Reunião, Filipe Oliveira, responsável pela actualização constante de dezenas de sites, a redação de dúzias de leis importantíssimas (incluindo emendas constitucionais) e a manutenção ININTERRUPTA do Site da ARN, postando as notícias mais importantes de Reunião no LUSOPHONIA. Filipe, com cabeça-dura e tudo, parabéns!











Mistery
Corporation





 











EXPEDIENTE:

Editor-Chefe: Cláudio André P. R. de Castro
Editor Adjunto: Renan Levy Saifal


 



CONVÊNIOS COM:  Agência Reuniana de Notícias, O Povo de Reunião, Tribuna de Marajó, Alpha X e quaisquer outros periódicos da Comet Organizations ou de sua proprietária, a Mistery Corporation de Reunião.



ENDEREÇOS / CONTACTOS:

e-mail: ocometa@reuniao.org

www: http://www.ocometa.org
correio-lesma macronacional:
 

                                            Jornal O Cometa de Reunião Ltda.
                                            Caixa Postal Número 002

                                            Agência Central dos Correios – Rio de Janeiro
                                            RJ – BRASIL



AVISOS e INFORMAÇÕES ÚTEIS

 

  O Jornal O COMETA está sujeito à moderação, na forma da lei Reuniã, e se encontra, sempre, à disposição das autoridades da Secretaria das Comunicações para esclarecimentos quaisquer acerca do que for publicado em suas “páginas”.

 

  Este periódico conta com licença do Ministério das Comunicações (antigo Comissariado da Informação) desde 16 de Dezembro de 1997, e já havia, desde Dezembro de 1996, a licença Imperial para circular dentro de O País!. A COMET ORGANIZATIONS INCORPORATED, atualmente JORNAL O COMETA LTDA. recebeu C.I.E. no dia 1o. de Setembro de 1997, estando devidamente autorizada pelo Poder Moderador a “exercer quaisquer actividades que não sejam contrárias às normas constitucionais e aos decretos imperiais em vigor“.

 

  A peridiocidade do Jornal é, teoricamente, semanal, saindo aos DOMINGOS. Porém podem haver atrasos ou mesmo “adiantamentos”. Nada impede, também, que o jornal saia diariamente por oitenta e quatro dias e depois fique dois meses sem sair.


   O Cometa não é e nem nunca foi um veículo de comunicações oficial do Sacro Império de Reunião, não sendo, portanto, o governo imperial responsável pelo que for publicado neste espaço. Toda a responsabilidade é única e exclusivamente da pessoa jurídica JORNAL O COMETA LTDA., empresa de propriedade da MISTERY CORPORATION DE REUNIÃO.

 

   A JORNAL O COMETA LTDA. é detentora de TODOS os DIREITOS, de acordo com as leis do Império, relativos a textos publicados neste jornal. Sua utilização sem autorização da directoria do jornal é ilegal.

 

  Números atrasados podem ser obtidos através de ocometa@reuniao.org .

 

  Se você NÃO quiser mais receber O COMETA em sua casa, favor enviar e-mail ou carta para nós, e atenderemos seu pedido logo que for possível.

 

  O COMETA aceita contribuições em forma de reportagens, artigos, análises, resenhas, poemas e quaisquer outros trabalhos escritos, porém reserva-se o direito de publicá-los na íntegra ou em partes, segundo suas necessidades.

 

  O Jornal O COMETA pode publicar o seu anúncio, desde que ele não contenha imagens de qualquer gênero. Contacte-nos! < é política do Seu Jornal jamais publicar imagens >

 

  Nosso jornal publicará uma seção de cartas e críticas sempre que estas chegarem, porém reserva-se o direito de incinerá-las ou mesmo rebatê-las de maneira mal-intencionada, tendenciosa e mal-educada.

  

  O Cometa não tem a intenção de ser imparcial; muito pelo contrário. Caso sinta-se ofendido com alguma matéria aqui inclusa, reclame com o Santo Padre.

 



O COMETA é marca registrada da MISTERY CORPORATION assim como os slogans “O Seu Jornal” e “Notícias de Amanhã. Hoje”. Todos os direitos reservados. Copyright 1997-2005

O COMETA ON-LINE – ANO IX – NÚMERO *110*

O COMETA
Notícias de Amanhã. Hoje.



Saint-Denis (DR), 26 de dezembro de 2005  –    Edição Número 110  – O JORNAL MAIS ANTIGO JORNAL EM ACTIVIDADE.



Apresentação: Jubileu, II
Cláudio de Castro, Editor-Chefe

 

 

                             Na edição passada, narramos a história que levou á fundação de Reunião; demonstramos que Reunião nasceu na Anglofonia, e que sua fundação não sofreu influência lusófona. Talvez devido a este nascimento anglófono (CHANDON em inglês chegou a ter o dobro do movimento do CHANDON em português) tenhamos ficado tão conhecidos intermicronacionalmente; afinal, tivemos cidadãos gregos (ex. O hiperactivo qualícato Chris Loutradis), americanos (Conselheiros Skinner Layne, Premier Joe Chandler, Chanceler Matt Dabrowski), canadenses (o eterno Chanceler Jeremy Johnson), portugueses (Ministro Orlando Correia, Conselheiro Luiz Romão), tchecos (Chanceler Micah Kubic) e até africâners (Ministro Bodo Klotzig) e australianos (Conselheiro Rick Harwood).  Ao todo, passaram por Reunião cerca de 3.000 brasileiros e 850 estrangeiros de toda a sorte!

                       Velhos tempos, em que a língua oficial do Egrégio era o Inglês, mas que ainda assim Fábio Trigo conseguia se eternizar na presidência daquela agremiação…. Tempos em que se formou a primeira Anti-Réunian League, formada por Ladônia, Chocônia (província anexada que posteriormente se declarou independente), e outras várias micronações;  já naquela época o facto do gramado aqui ser mais verde já causava horror em alguns estrangeiros….

                       Na época em que o gremlin do “reino insular”  ainda usava fraldas (que lhe eram colocadas por ninguém menos que Lucio Costa, seu futuro desafeto), Reunião já brilhava na constelação de micronações;  idealizadora do Comity of Peoples junto com Corvínia e Falkenberg (a organização de micronações que só admitia quem prestasse, sonho que conseguiu realizar-se em 1999); signatária da Carta da Loss, feita com a actuação incessante de 2 Reuniãos de fibra, Daniel Jackson e Jeremy Johnson; colaboradora do maior trabalho sobre micronacionalismo no mundo, o livro Ils ne siègent pas a L’ONU, de Fabrice o´Driscoll; fundadora da primeira Liga de Monarquias, a LMS; criadora do primeiro Código de Comportamento da história das Listas Micronacionais, o CCC;  criadora da subdivisão em ítens de cada Política Diplomática; lançadora do hábito de se utilizar Cabeçalhos nas mensagens oficiais; inventora do conceito de listas distribuidoras de periódicos; precursora das Agências de Notícias, com a ARN, que publicou boletins diários de dezembro de 1996 ao mesmo mês de 1998; primeira micronação do mundo a verdadeiramente activar seu judiciário, com Quintino Gomes, em 1998.  São tantos ítens em que Reunião se sobressaiu, que não caberiam JAMAIS num artigo como este;  diversos destes ítens são utilizados até hoje por nós e por TODOS os detratores do modo Reunião de fazer micronacionalismo, o que demonstra o seu flagrante desconhecimento da história deste hobby.

                     Reunião realmente é a marca mais legível, indelével jamais feita no micronacionalismo lusófono. Suas práticas burocráticas, diplomáticas, governamentais e até mesmo técnicas são imitadas – e isto apenas nos honra – a torto e a direito em todo o mundo micronacional, sendo que na Lusofonia chegam a ser flagrantes o aproveitamento de nossas idéias, que são um conjunto formado pelos esforços e actos não só de Cláudio de Castro como de todos estes, brasileiros e estrangeiros, que por aqui passaram nestes quase 10 anos de história.

                     Uma coisa muito anedótica são alguns micronacionalistas que, tal qual um gêmeo univitelino que acha o irmão “horroroso”, se utilizam de cada milímetro de idéia criada por Reunião em seu dia-a-dia, às vezes sem sequer uma gota de pensamento “próprio”, mas ainda assim pregam o ódio (invejoso e doentio) por nosso país, até mesmo encarando de forma reconhecidamente doentia o que na realidade é apenas um hobby, um passatempo, um divertimento!   São pessoas que nem sequer compreendem que Reunião fica é FELIZ de ver suas práticas e idéias copiadas com nomes diferentes;  estamos no micronacionalismo para engrandecê-lo, e não o contrário!

                   Enfim… São 100 meses com Reunião  estabelecendo bases, criando caminhos, desenhando “mapas”, abrindo “estradas” e criando correntes de pensamento…. Um legado que, pouco importa se reconhecido ou não pelos gremlins de plantão, é nosso, para todos os micronacionalistas, sejam eles bem-intencionados ou não.                     

 

Cláudio de Castro, 26, é Imperador de Reunião, e micronacionalista há 9 anos, não tem medo de gremlins, e nem tem culpa se alguns reuniãos perdem as estribeiras ao discutir micronacionalismo com renas-de-nariz-vermelho.



Editorial: Um ano digno de nota
Cláudio de Castro, Editor-Chefe

 

  

              No finalzinho do ano de 2003, Reunião anunciou ao mundo seu retorno à plena actividade: riram de nós, mas de coração apertado. Em 2004, Reunião foi mais activa do que qualquer ano de sua história, suplantando até mesmo seu passado mais glorioso do que qualquer outra micronação na história do micronacionalismo na internet: apavorados, começaram a se unir contra nós como em 1996-2001, catando os cacos de micronações destruídas e usando litros de super bonder pra ver se conseguiam fazer frente à grandiosidade inexplicável de Reunião, e ao absolutamente surpreendente patriotismo dos reuniãos.

             Em 2005, tentaram de tudo. Desde cooptar cidadãos ordinários a extraordinários. Buscaram sangue para suas anêmicas tentativas de micronação; costuraram pedaços de matéria morta buscando criar matéria viva. Viraram-se do avesso buscando manchar a imagem de um país que está, uma vez mais, à frente de seu tempo, no absoluto topo do micronacionalismo sério.  Conseguiram, num certo momento, retirar de Reunião 6 bons cidadãos; colocaram-nos na chefia de uma micronação nova, e trataram de abrir com ela, imediatamente, relações diplomáticas, a toque de caixa.  Endeusaram os 6 amigos, pessoas correctas, mas que passaram a ser orientadas por gremlins e criaturas fantasmagóricas da qual não ouvíamos falar há muito tempo, trancadas que estavam arrastando correntes em castelos desertos pela sua própria incomensurável incompetência.

            E as assombrações trataram de criar números malucos; em um meio de comunicação de propriedade daquele que declarou “morto”  o “micronacionalismo sério”  (grande mérito!!) escreveram que 20% da população reuniã haveria saído com os 6 amigos; provado que não houve mais do que as próprias 6 saídas (65 x 20% = 13), os fantasmas instruíram “joão e maria”  a colocar em sua lista de cidadãos nomes de Reuniãos (semi-activos e inactivos, que inclusive nem constam nos 65), para provar um ponto improvável;  foi inútil. A farsa armada pelos fantasmas e gremlins não funcionou, e duplamente:  ninguém com cérebro acreditou, e só parte dos que possuem metade do cérebro acreditaram; e Reunião continua amando aqueles 6 amigos como se estivessem aqui, pois são parte da nação, e amigos de muitos de nós.

          No fim do ano, uma mobilização infantil tomou de assalto a Cidade Fantasma micronacional; Coração Gelado, conhecido também como gremlin, uniu-se a outras assombrações numa corrida maluca em busca de conseguir votos – até mesmo de zumbis – para manipular um sério e conhecido prêmio micronacional a que este editor – sem saber – estava concorrendo.  Unindo todas as forças do além, conseguiram uma vitória por…….. 1 voto !  Ah, se eu soubesse da votação…… faria como aquela da Miss Micromundo, em que 2 mensagenzinhas no CHANDON (e a beleza incomensurável da então senhora Chapchap, é claro) fizeram a Marina Melillo ganhar por 8 reinos  insulinos  de vantagem !  Haja açúcar no sangue!    De qualquer forma, é sempre gratificante saber que o Trio Parada Dura micronacional está de volta à activa, fazendo com que, quem diria, Gargamel  se aliasse a Coração Gelado  e ao Fran-ken-stein ! !

          Diga-se de passagem que merece nota o papelão dos insulinos ao publicar uma mensagem oficial de seu país “esclarecendo”  sobre um “convite”  que alguém teria feito ao Coração Gelado pra fazer parte de uma sociedade secreta. No mesmo comunicado, os poderes mágicos dele e de sua assessora directa, a Laurinha (vide ursinhos carinhosos, a origem da dupla) pisotearam na teoria do Direito Internacional Público e na do protocolo mnárquico, ficando todavia esclarecido  que  ele  não se havia convidado para a ordem, e sim teria sido convidado por um terceiro. Ah bem!

           O que o Coração Gelado não sabe é que onde quer que ele esteja, está a nuvenzinha em cima…. Por isso sempre foi muito fácil desmascarar e conhecer seus actos, como foi o caso de Pretória, que O COMETA tão fidedignamente relatou ao mundo, e outras de suas trapalhadas. É… O micronacionalismo pode não dar dinheiro (exceto ao Cresci), mas, com certeza, diverte!  Feliz ano novo a todos !                    

 



100 MESES DE GLÓRIA

Jorge Adamatti

 

A principal base remanescente de toda a lusophonia está em festa. Reunião completa 100 meses de glória de sua dinastia. O exemplo é o maior legado de Reunião para a todas as outras nações, e isto que tentarei passar aqui.

 

No início o micromundo era dividido entre Repúblicas e Monarquias, basicamente, Reunião e Marajó, e assim foi durante muito tempo. Os dois lados brigando por glórias e fama, mas este tempo acabou, assim como a lusophonia bipolar. Após essa primeira era, Reunião e Marajó se dividiram, outras nações foram formadas, e os micronacionalistas tomaram rumos diferentes. Antigas nações reergueram-se, novas potências subiram. Mas Reunião ainda estava lá, firme e forte. Activa. Mas o fim também estava próximo, e uma terceira e tenebrosa era aproximava-se pouco a pouco do micronacionalismo.

 

A terceira era não contou com a presença de Reunião, mas sim de suas filhas, o país implodiu em 3 novas nações consideráveis que alteraram o curso da história da lusofonia, Pasárgada, Malê-Brasil e Mariana, todas ativas, tão bem sucedidas em sua diplomacia como a própria pátria-mãe, e Pasárgada sempre pronta para despontar como líder da lusophonia frente ao resto do micromundo. Mas a crise aproximava-se junto ao fim da terceira era.

 

A quarta era foi marcada pela fragmentação, dezenas de pequeninas nações surgiram, mas Reunião ressurgiu, e reunificou grande parte da lusofonia, anexando diversas nações pequeninas, e até mesmo uma de médio porte. Enquanto a crise acabava com a lusophonia, Reunião só crescia. Enquanto esta quarta era terminava, diversas nações que com ela surgiram também acabaram.

 

E finalmente, os dias de hoje, a quinta era da lusophonia, marcada pelo plurarismo, o fim da multi-polarização, e um retorno ao primitivo, relembrando o início do micronacionalismo lusóphono.

Marcando Reunião como uma das grandes nações líderes da lusophonia e estabelecida como uma das que tem os mais novos e antigos micronacionalistas.

 

É nesta festa, que o Imperador Cláudio I, um dos pais do micronacionalismo lusóphono, alcança seu jubileu de ouro, os 100 meses de glória de sua dinastia.

 

JORGE ADAMATTI é Conselheiro Imperial e Presidente do Conselho Reunião de Heráldica



 O COMETA COMENTA:

 

HIPERACTIVA, APQ VAI VOTAR NOVO REGIMENTO
Para adaptar-se completamente às inovações previstas no decreto imperial número 82, editado semana retrasada pelo Gabinete do Lorde Protetor, após diversos anteprojectos elaborados por Filipe Sales, Raphael Garcia e o próprio Chefe do Moderador, a Assembléia Popular de Qualícatos, que recebeu grandes e novos poderes de controle do Poder Executivo estará votando semana que vem – sem necessos” – o seu novo Regimento Interno, que regulará a nova era de relacionamento da Câmara Baixa de nosso sistema legislativo com o Premier e a Câmara Alta, o Egrégio, que perdeu o poder de editar normas infraconstitucionais, com algumas exceções. Analistas crêem que o projecto deverá ser aprovado por larga margem; não necessita ir à sanção do Premier, pois trata-se de Rescripto Legislativo.

Absolutamente em disparada, a actividade da APQ resultou na aprovação, por seis votos contra três,  do polêmico projecto de emenda ao Código de Comportamento em Chandon (CCC)  defendido por Michel Hulmann, que, se sancionado pelo Premier Bernardo Alcalde, possibilitará que os portadores de títulos nobiliárquicos  possam, em suas mensagens ao CHANDON, omitir seus nomes e sobrenomes, utilizando-se apenas do título de nobreza.

 

CARVALHO PODE TENTAR O MAGISTRAL DE NOVO

O ex-premier e magnata das comunicações Alexandre Carvalho, expoente-MOR da ARENA, pode vir a tentar novamente o Palácio Magistral. Com a vitória obtida na pesquisa de opinião popular em que o IIRDE consultou quase 40% da população, ainda por cima sobre um segundo lugar (André Giserman) que jura “de pés juntos”  que não irá candidatar-se, Carvalho, que edita o periódico A LABAREDA aparece como um dos mais sérios premieráveis. Carvalho, que em seu último governo praticamente realizou tudo sozinho, está, segundo analistas, muito mais maduro hoje do que na época em que exerceu seu primeiro mandato, além de ter mais acesso à ala mais à esquerda da política reuniã. É esperar pra ver.

 



OPINIÃO
José Francisco Vidigal

 

A Redenção Universal – O Micronacionalismo não está fora do Universo

 

Tenho visto, nos meus quinze meses de micronacionalismo discussões acaloradas sobre temas “exclusivamente macro” ou “exclusivamente micro”. E uma das objeções que se levanta com muita freqüência é que a religião seria um tema “exclusivamente macro”.

 

Ora, afirma a Teologia Católica que a Redenção é universal. Portanto, não existe homem ou mulher no Universo que não tenha sido redimido pelo Preciosíssimo Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo derramado na Cruz – mesmo que alguns esbravejem contra a hipótese de terem sido redimidos por Alguém. Assim, caem por terra os argumentos enfadonhamente repetidos de que o Catolicismo é um tema “exclusivamente macro”.

 

Podemos concordar que a estrutura eclesiástica de Reunião é fictícia, não encontrando, em princípio, base legal para existir no mundo macro. Entretanto, não é fictícia a Fé Católica de cada súdito deste Sacro Império que seja ao mesmo tempo fiel da Igreja Católica Apostólica e ROMANA.

 

Dessa forma, a minha Fé Católica é intrínseca a mim. Eu não existo – micro ou macronacionalmente – sem esta característica. E peço a Maria Santíssima que trouxe a Luz ao mundo que todas minhas atitudes em qualquer aspecto da vida sejam testemunho vivo dessa Fé naquele pequeno Menino que do Presépio nos sorri todos os anos nesta época natalina. Que Ela me conceda que minha Fé somente morra algumas horas depois da minha morte e que portanto, quem quiser que minha Fé se cale, somente o consiga fazer por cima de meu cadáver.

 

Desejo a todos os leitores de “O Cometa” um período de Festas repleto das bênçãos da Sagrada Família e um ano de 2006 pleno da mais Santa Alegria.

José Francisco Vidigal é Conselheiro Imperial e um dos expoentes do PIGD.

 



 MENÇÕES HONROSAS

Bruno Cava, pelo trabalho árduo na elaboração da Nova Política Diplomática Reuniã;


Filipe Sales, pelo belíssimo comunicado comemorando o Jubileu.

 



Cooperação Intermicronacional, solução para lusofonia.

Charles Goldstein*[1]

 

Desde que conheci o micronacionalismo, vejo pessoas reclamando de uma crise na lusofonia. Por uma parte, alguns dizem que, a despeito do mensagismo exagerado, a produtividade intelectual dos cidadãos é ínfima. Por outra, outros reclamam da mesmice, da falta de idéias inovadoras. Independentemente de considerarmos ou não os problemas supracitados como uma crise iminente ou existente – pois não é este o foco deste artigo – temos de ter em mente que estas questões são importantes e que sua solução seria um considerável avanço para o micronacionalismo lusófono.

Certamente, a suposta inércia de lenta evolução na lusofonia não é causada pela falta de boas idéias. Vários micronacionalistas – sejam ordinários ou extraordinários, utilizando-se da divisão de Bruno Cava – têm boas idéias e estimulam-nas, em um primeiro momento. Todavia, quando surgem as dificuldades, arrefece a animação inicial e um bom projeto escorre pelo ralo. Nesse sentido, a operacionalização figura como problemática-chave. Podemos ver, como problemas de operacionalização, dois pontos principais: a falta de micronacionalistas capacitados e experientes; e a falta de demanda.

Quanto àquele, faltam exatamente micronacionalistas extraordinários, não somente em sua formação micronacional, mas também em sua formação intelectual macronacional. Dificilmente encontram-se em uma mesma micronação um grande número de micronacionalistas que reúnem estas duas características e que possam, unicamente no âmbito intraestatal, produzir conhecimento micronacional de peso. Em um passado recente, servia de referência como associação para a produção intelectual micronacional a Fundação Pablo Castañeda que agregava, dentre outros: Crasnek, Cava, Garcia e Sales.

Entretanto, vemos que a Pablo Castañeda bastava-se em si só por seu objetivo peculiar. Outras atividades, no entanto, precisam de demanda para desenvolverem-se. A Academia micronacional nunca conseguiu de facto estabelecer-se com força para agir como ente social capaz de influenciar e ser influenciada pela Sociedade Civil Micronacional. Deste modo, abre-se uma lacuna no micronacionalismo, não exercendo a comunidade científica micronacional o papel que seu par macronacional faz na macrorealidade. A falta de demanda enquadra-se como determinante para a não-afirmação da Academia.

Assim como dificilmente existem muitos micronacionalistas extraordinários em uma mesma micronação, também dificilmente existem muitos potenciais micronacionalistas extraordinários – aqueles que são empenhados e intelectualmente capacitados, mas ainda nascentes no micronacionalismo. E são exatamente estes que se interessariam pela Academia.

A solução para estes problemas – não exaurindo-se nos exemplos supracitados – reside na cooperação intermicronacional. Em vista disso, e do papel proeminente do Estado no micronacionalismo, devem estes, assim como as “elites conscientes” de Weber, estimular a cooperação cultural e educacional. Não falo aqui de estruturas burocráticas intermicronacionais, como as inúmeras já existes – na lusofonia e fora dela – e que poucos frutos dão hoje ao micronacionalismo, mas de acordos práticos e mesmo tácitos; falo do delineamento de interesses e objetivos comuns, como primeiro passo para construção de uma sociedade intermicronacional.

Algumas nações, por seus próprios coeficientes de poder brando, acabarão por ter papel de maior destaque e terão participação sine qua non. A ex-Secretária de Estado dos E.U.A. Madeleine Albright costumava dizer que seu Estado era um “país essencial”. Do mesmo modo ocorre no micronacionalismo. O impulso para rompimento da inércia dependerá, em grande parte, de micronações como Reunião. Por isso, se seu imobilismo pode significar o imobilismo pode significar o da lusofonia, seu papel pró-ativo reflete da mesma forma no sistema lusófono.

Não se pode ainda falar de uma Sociedade Civil Intermicronacional, mas com o estímulo estatal do intercâmbio científico-cultural, poderemos, em breve, caminhar nesse sentido. Deste modo, a construção de uma Sociedade Intermicronacional Lusófona é longo e árduo, e pode, in abstracto, ser iniciado de várias maneiras. Não obstante, todos eles desaguarão no leito da Cooperação.

 

 

* Charles Goldstein, 19, reunião, é Secretário-Geral das Relações Exteriores da Chancelaria Reunião



PALACIANAS
Cláudio André Padilha de Castro

 

 

– Pesquisa do IRDE publicada na última semana demonstrou a opinião dos Reuniãos acerca dos “premieráveis”; Alexandre Carvalho (ARENA) foi o escolhido pelos quase 30 participantes da pesquisa, cuja representatividade é considerada *grande*, tendo sido entrevistados cerca de 40% dos reuniãos activos.  Em segundo lugar ficou o PACSO, que perdeu por uma cabeça (a de André Giserman, que fez a de diversos súditos para *não* votarem nele, uma vez que sua última estada no Palácio Magistral parece ter-lhe  causado problemas de saúde.

– Igor Alexandre Macedo, o jurisconsulto reunião mais aclamado do mundo,  pediu uma audiência ao Imperador e revelou seu interesse em deixar a licença que o mantém afastado da Desembargadoria Imperial, todavia tendo manifestado agrado ao saber que é Rodini Netto quem está a substitui-lo no Palácio Fritz Strauss, que por tantos anos teve cheiro de perfume francês, tendo sido ocupado pela Imperatriz Roberta em pessoa.

– Arrefeceram as rusgas entre o Lorde Protetor Filipe Oliveira e o Líder do Poder Moderador e Vice-Chanceler para a Anglofonia Bruno Cava, para a felicidade profunda dos verdadeiros reuniãos e, é claro, do Imperador Cláudio, que sempre considerou os dois parte de um dream team do Poder Moderador. Parece que o Decreto 82, que realizou as maiores modificações da história recente de nosso país, deixou de ser ponto de discórdia entre ambos, ao menos por hora.

– Falando nessas rusgas, o Tribuna Popular de Cava deu um pito no Imperador em pessoa, em sua última edição, condenando o “bate-papo”  do mesmo com um ilustre zé-ninguém na (horresco referens) Imprensa Livre, que divertiu a muitos micronacionalistas na noite de natal, entre eles o ex-oranger Peter Macleod que, numa breve audiência com S.S.M.I., parabenizou-o pelo pleno retorno à actividade.

– Manuela Gravina está ofendidíssima de ser chamada de vovó; desculpe, vovó!

– O Conselheiro Imperial Jorge Adamatti deu um show no púlpito do Egrégio ao discursar sobre o novo projecto de código penal, demonstrando o effectivo retorno do PIGD ao topo da política Reuniã; discutiu diversos pontos com o Líder Bruno Cava, sob os olhares atentos do Presidente Charles Goldstein, que continua a conduzir  *magistralmente* as sessões do Egrégio.

– Aprovada quase que com unanimidade a nomeação de Valentina Kintzel, expoente arenista, para o cargo de Primeira-Secretária do Egrégio, sendo a mesma a primeira mulher na história de Reunião a assumir um cargo de tamanha importância na mesa do Conselho Imperial de Estado. A quase-unanimidade fica por conta do sempre polêmico Raphael Garcia, que se *confundiu*  e votou NAY, pensando que se tratava de outro projecto de lei.

–  Depois de férias de cerca de um mês, retorna à actividade José Paulo de Siqueira, o ex-pigdiano, ainda sem partido político no momento. José Paulo presidira o Egrégio com absoluta e total maestria até renunciar ao cargo, tendo discordado do acto imperial que baniu do território Reunião o ex-mariano Rafael Prince, nas palavras do Imperador, *o único inactivo perigoso que já se viu* .  Siqueira deve se filiar à UNIDA, dizem alguns de seus ex-correligionários;  a verdade é que Reunião ganha com o Conde em actividade, como quer que o mesmo deseje actuar.

– E foi só Siqueira chegar que seu grande aliado pacsista Olympio Neto, vivendo em Le Port,  convidou-o para uma conversa em particular… Será que JP subsvreve o *pacto social* ?

– Filipe Sales, todo poderoso UNIDISTA, todo podersoso CHANCELER, todo poderoso PRESIDENTE DO INSTITUTO TEOBALDO SALES, todo poderoso Director Presidente da APQ (et al) surpreendeu o mundo com um belíssimo comunicado comemorando o *jubileu*  da Casa Imperial de Reunião, que chegou aos *100*  meses no Poder.  Sales, que vem sendo reconhecido internacionalmente como diplomata capaz, parlamentar hiperactivo e mecenas da cultura micronacional, está cheio de idéias para o ano que vem;  detalhe: recebeu votos na pesquisa do IIRDE para Premier….

– Flavius von Rainer prometeu e cumpriu:  anunciou a Reunião o design da logomarca oficial do *JUBILEU DE OURO*, publicada em CHANDON e no ARN/LUSOPHONIA pelo Poder Moderador. A logomarca foi elogiada por cidadãos de todas as tendências.

– O Vice-Rei de Maurício Douglas Silva procurou a namoradinha de Reunião e vicerainha mariana Marina Melillo, pedindo para visitar Magda, buscando aprender mais sobre como conseguir transformar um Vice-Reino numa porção activa e interessante de Reunião.  Douglas está cheio de idéias, e já conseguiu o grão-vizir dos sonhos de qualquer vice-rei ou capitão:  AURASIL DE LIMA *RODINI NETTO* .  Novidades vêm por aí.

– E se um Silva está tentando com todas as armas activar um território, outro Silva está sendo bem-sucedido na tarefa;  Diego Silva, conhecido ainda como *Metropolita* e plenipotenciário braço direito do Capitão-Donatário Danilo Marques, cada dia mais arregaça as mangas, acompanhado do incansável Laucimar da Cunha e sua filhota Morgana Petterle da Cunha, buscando uma forma de manter Conservatória nos trilhos.

– Gabriel Garcia, nosso embaixador em Sofia (e dizem, o mais popular por aquelas bandas), estará inaugurando o novo automóvel oficial da embaixada; dizem que quando deixar a embaixada, trará o mesmo pra cá, e sem pagar imposto !!!  Brincadeiras à parte, Gabriel anunciou ontem que a embaixada Reuniã em Sofia em breve terá seu próprio site oficial.

– Laucimar da Cunha, carinhosamente conhecido como *lalau* (sem comparativos macronacionais!)  completa 7 anos ininterruptos à frente sempre de alguma arma de nossas forças militares, publicando, sem falta, semanalmente, seus boletins acerca dos perigos que rondam Reunião e os interneteiros de plantão.  Parabéns, Laucimar, você chegou a uma categoria  “ indispensável “! 

– Falando nisso, nosso Francisco Seixas, Conselheiro Imperial e *novamente*  Capitão-Mor da Guarda Imperial também está por aqui desde 1998, chefiando a mais reuniã das forças militares.  Juntamente com Filipe Oliveira, foi o responsável pela outorga, há pouquiíssimo tempo,  do Decreto Imperial número 81, que deu poderes de polícia, há tanto tempo perdidos, à Guarda, que definitivamente substitui a mal-falada AGI na atribuição de investigar crimes e exercer o poder de polícia.   O povo pergunta: Chicão, quando vai ter alistamento pra Guarda Imperial?

– E já que o assunto é alistamento, o Conselheiro Imperial e Almirante Luciano Trindade, advogado das causas impossíveis, conseguiu realizar, com o apoio contínuo de Laucimar da Cunha, o primeiro alistamente bem-sucedido dos últimos anos, com mais de 20 engajamentos!  Além disso, é o autor do LINDO site da Armada Imperial, que já comentamos anteriormente, mas não demos o link: http://www.reuniao.org/armada/  comprovem !  Falando nisso, Trindade está fazendo o novo site de stráussia também !

– O tempo passa, voa, e o PSD cresce, por baixo dos panos. Já são 5 membros, e a possibilidade de candidatura própria a Premier, representada pelo Qk von Rainer ou pelo Qk Aerwyld pode se tornar realidade!  Isso sem falar em Rodini Netto, o mais novo filiado.

– Boatos dizem que o Premier queridinho dos reuniãos Bernardo Alcalde pode não se candidatar a reeleição;  resta saber qual será o próximo passo do MICROSOC caso isso ocorra;  Charles Goldstein, Fernando Sefuno, Paulo Jacob e outros são muito cotados pela população mais à esquerda, isto sem falar naquele que vive no imaginário popular: Raphael Garcia. Mas este, dizem, tem horror ao Krem.., digo, Magistral.

– Enquanto isso, Alcalde planeja alterações para tornar ainda melhor (é possível?) o sistema de recepção de formulários de cidadania;  actualmente cada formulário preenchido é automaticamente lançado num banco de dados ao qual apenas algumas autoridades têm acesso, cabendo a uma delas aprovar/rejeitar os formulários;  o sistema possibilita busca por email, MSN, nome e data de entrada, e é através dele que são realizadas as eleições, a cada cidadão cabendo uma senha escolhida no dia de sua chegada via Aeroporto Clarabella Null.  O sistema foi criado por ele mesmo, e de vez em quando sofre upgrades que tornam o mesmo cada vez mais completo, sendo um dos legados mais importantes da história de Reunião, assim como o site, desenhado por Leonardo Oliveira e cujo design ainda muitos consideram bastante actual.

– Falando em Oliveira, o expoente pigdiano volta logo J  Mas diz que desta vez não quer ser Premier

– Carlos Fraga anda chateado com a aproximação de Reunião de micronações que ele diz serem “lixo”; calma, Fraguinha, nós também já fomos pequenos!

– O Califado Malê acabou mesmo; morto já estava há uns 4 anos, mas…… Bem, quando ele nasceu este jornal já previa….  Pior aqueles países que nem sabem que acabaram !

–  Vocês podem fingir não saber, mas QUEM CONTACTAR O LORDE PROTETOR pode ganhar um email reuniao.org !  É só pedir!

– Falando nisso, o Imperador avisa: ACESSO AO SITE SÓ O LP PODE DAR !

– Dom Alexandro Tarquino emocionou a muitos com sua belíssima mensagem de natal, enviada a todos os reuniãos no dia certo;  pra quem dizia que ele não era pontual…..  Da mesma forma Dom Renato Moraes, o plenipotenciário Lorde Mayor denisiense, que alías está cheio de planos para 2006 em St. Denis, incluindo uma fogueir… ops, uma queima de fogos !

– Tem Jornal micronacional que não tem nem 10 linhas de texto, por Deus!

–  Tem Conselheiro Imperial da ARENA soltando fogo pelas ventas porque a aliança com o PIGD *é muito bonitinha*  mas parece não estar funcionando no Egrégio;  onde o tal Conselheiro vota AY, os pigdianos votam NAY !  

– Fábio Trigo não falta a UMA votaçãozinha sequer do Egrégio, sendo um dos conselheiros mais presentes;  mas aparecer no plenário pra discursar, aí são outros quinhentos!  Ô Trigo!  Vê se aparece!

– José Francisco Vidigal, agora casado, está em fase zen; vai fazer umas 3 semanas que não voa no pescoço de algum “comunista”, para desespero da direita reuniã, que perde um pouco de visibilidade sempre que ele fica mais “calmo”.

– A mensagem de natal de Alberto Fioravanti, o mais conhecido micronacionalista reunião depois do fundador (não é conhaque…), andou comovendo muita gente; Alberto, que retornou de viagem recentemente, tendo presenciado um furacão, está redecorando a Fortaleza Inexpugnável de Vera Cruz, em Fournaise, onde é seu hóspede Bruno Cava, o Líder do Poder Moderador.   Responsável pela derrocada do SIPV, Fioravanti acaba de ter uma grande vitória!  A aprovação de seu projecto regulamentando as relações de Reunião com a Igreja Católica Micronacional, uma lei ampla, e sem grandes “mudanças”, mas que no seu entender coloca alguns “pingos” necessários nos “is”.  Alberto tem lá suas razões, mas alguns de seus amigos antigos, como Rafael Cresci (o *homem do site* ), ficaram um pouco chateados com sua súbita decisão de condenar a simulação de Igreja da qual chegou a participar no passado.

– Devido ao Natal e demais festividades, Reunião tirou suas propagandas buscando cidadãos do GOOGLE, em razão de que nesta época poderá não haver mão de obra qualificada para conduzir o banco de dados de Reunião.

– Outra mensagem de Natal que agradou foi a de Danilo Greenspan, o qualícato do pacso mais “festeiro”  de Reunião.  Carlos Fraga respondeu logo referindo-se ao seu “pilão”  (o que quer que seja isso), e até Raphael Garcia abraçou as tradições católicas gritando um sonoro AMEN.  As pessoas mudam….

– Erika Yamagishi está sumidinha de Stráussia, sua nova terra;  valentina Kintzel é que prometeu dar uma remexida na Capitania, que volta á actividade plena pela primeira vez desde a saída de Samuel Nário, Bruno del Boca e Tales Zonaro para a mortadelândia.

– A Labareda não pára!  É impressionante a actividade do periódico pertencente ao eminente arenista Alexandre Carvalho, que chegou a circular em versão exclusiva para a República de Siena, um dos países mais próximos a Reunião, encabeçado pelo grande reunionista Renan Saifal, ex-premier de Reunião, o qual foi presenteado pelo Imperador Cláudio com um palácio e um visto permanente para estar no CHANDON.

– Este editor deve prefaciar o novo livro de McMillan Hunt, ex-lorde protetor de infame passado em nosso país, mas que parece ter se redimido e arrependido de erros passados, tendo sido perdoado pelo povo e pelo velho Imperador Reunião, sendo hoje um amigo do país.

– Wallace Rangel, o Conselheiro *bom humor*,  é PACSISTA, e não PIGDIANO, conforme dissemos aqui na última edição, talvez pela histórica ligação do mesmo ao Partido Imperial pela Glória da Dinastia. Ah bem. Mas que parece pigdiano parece.

– Vem aí a Folha Imperial da Dinastia, novo jornal ideológico do PIGD, idealizado por Jorge Adamatti, talvez aos moldes do velho Le Monde de La Fournaise, de Fábio Trigo, que deverá contribuir para o novo periódico.

– Flávio Wernik, o Capitão Fournaiseano, reclamou ao ver que seu título nobiliárquico havia sido retirado por inactividade, todavia não sabe que com a chamada lei da máquina do tempo será muito fácil retomá-lo, um grau abaixo.  O patrono de Juliana Coimbra deve retornar à actividade em breve, dizem alguns de seus amigos mais chegados, para a alegria do fournaiseano Marcelo Fernandes, um dos qualícatos mais activos da história de Fournaise.

– O IRENE (nosso instituto de pesos e medidas) está com grandes planos para regular formatos de mensagens e coisas do tipo, conforme depreendeu-se de comunicado oficial de seu Presidente Fernando de Friedenburgo, outro premierável de primeira categoria.

– O turista João Paulo Real está animando o CHANDON nestes dias de feriado; reunião-nato (discutivelmente), e expulso de Reunião por força de um decreto executivo do governo arenista, reitegrado pelo Desembargador Igor Macedo, e depois tendo deixado nosso país em direção à República de Porto Claro, o mesmo está escarafunchando os arquivos de Chandon!

– AREUNIANA (a lista distribuidora) chegou a 193 membros, apenas 8 abaixo de seu recorde, em meados de 1999;  trata-se da única lista distribuidora de com,unicados oficiais e mídia escrita cujas publicações estão sujeitas a certas normas de postagem, sendo considerada a mais ordeira lista distribuidora do mundo. Fundada em 1997 como areuniana@braslistas.net , é pioneira no negócio de distribuição, tendo funcionado em carácter bilingue até 1999.

– Dizem que Gustavo Bellan está cotado para assumir um importante cargo eclesiástico em Reunião; da mesma forma, o Frei Philip, com quem ainda não conseguimos falar desde aquela boataria do mês passado.

– De parabéns a União das Repúblicas Socialistas Sovitéticas (!) pela prática de um micronacionalismo sério, de bases fortes, assim como pelo site, que se visualmente não impressiona ainda, tem conteúdo interessante e que com certeza atrairá muitos e muitos novos cidadãos.  Reunião, quem diria, tem um grande aliado comunista.  Os tempos mudam.

– Júlio Jamil e Daniel de Castro Vaz, dois grandes Reuniãos em período de baixa actividade, enviaram suas mensagens de natal ao Imperador e prometeram que em breve retornarão com mais tempo…. Vaz é o patrono criador de toda a estructura de Conservatória como a conhecemos hoje, e Jamil um dos mais eficientes directores da história do Cartório de Notas e Ofícios, que, aliás, precisa de novo director.

– ESTE PAÍS PRECISA DE UM *PGI* !  Justamente quando tudo em Reunião está em pleno vapor, todos os órgãos em plena actividade, estamos sem PGI?  Que vergonha, reuniãos !

– O CORDEL arrasou em sua última edição, e para surpresa de todos, trouxe um interessante artigo de Gérson França, dos não-reuniãos o mais reunião de todos.  Gérson está na Confederação dos Reinos Unidos; e seu coração, onde estará?

– Falando nisso, o Imperador está pensando em na primeira sessão do ano que entrar enviar projecto ao Egrégio revogando os banimentos dos três ou quatro cidadãos que fundaram o tal CRU;  Reunião, afirma, *não tem porque banir pessoas que na realidade são amigas do país e do povo, principalmente porque decidiram levar a termo uma idéia* .  Em reunião de gabinete, afirmou também que * estamos de braços abertos para todos aqueles, não só no CRU, mas no mundo, que se interessarem em um micronacionalismo sério, sem conflitos, e verdadeiramente comprometido com o fortalecimento da nação reuniã, que é muito maior do que suas fronteiras denotam* .  Completou dizendo que *Reunião não é só de Cavas, Oliveiras, Gisermans, Siqueiras e Sales(es);  é de McMillans, Gérsons, Santarellis, Nários, Azambujas, Figueiras, Zenis* .

– Precisamos de mais Jornais !!!  O COMETA, a TRIBUNA POPULAR, O OBSERVADOR,  o LUSOPHONIA, o CORDEL, A LABAREDA não são suficientes para tantas formas de pensar, de agir, e de ver o micronacionalismo. Apenas 6 jornais activos é uma vergonha para Reunião, pois se temos 60 cidadãos activos pelo menos 15% deveriam editar jornais !!!!  Não podemos descansar só porque nosso material é melhor que o dos outros;  Reunião é fim em si mesma, comparemos ela com suas necessidades e não com a dos outros !

– Bruno Cava publicou a nova Política Diplomática Reuniã, em versão bilíngue, para aposição no site da Chancelaria;  a política cobre todos os pontos mais discutidos, como o micronacionalismo sério e verdadeiro, as secessões, o sentimento anti-reunião e outras necessárias para o entendimento do pensamento reunião e do nosso tipo de micronacionalismo.  Estão dentre os planos de Cava a renovação do site “Micronational Links” da Chancelaria, o mais divulgado e publicado, comentado e famoso site de Links do mundo micronacional, o que será para todos uma grande surpresa, após 5 anos de desactualização.  Cava procura a ajuda de quem quiser ajudá-lo a buscar mais e mais sites micronacionais.  Quem está regozijando é o chanceler e seu braço direito, o Secretário Geral Charles Goldstein. Parece que a *BOLD NEW ERA*  idealizada por Cava está alvorecendo.

– Como é que pode micronações sérias (2) entrarem nessa Organização Láctea, a OMU?  Péssimo nome, e simplesmente *yet another micronational organization* . A idéia é ruim, a effectivação da idéia é ruim, a estructura é horrenda. Claro que pra o menino-maluquinho, com sua panela, ops, coroa, na cabeça, está muito bom. Mas bons micronacionalistas se misturarem a isso… aff, é muito estômago.  Certas micronações quando se juntam não formam organizações, e sim hospícios, ou pior, circos; afinal, a teoria do verdadeiro micronacionalismo é uma só, e o único lugar onde cada um tem a sua teoria  – já diz Orlando Fedeli – é o hospício.

 



Gostas de Nobiliarquia ?

Dom Luciano Trindade, Visconde de Água Branca

 

Têm chegado ao meu gabinete muitas solicitações de informações à respeito de como funciona o sistema nobiliárquico reunião e de como ser agraciado com um Título de Nobreza. Muito embora este tema seja amplamente regulado pelo Edito 102 de 2005, acredito que posso consolidar o texto legal neste artigo para que o súdito médio do Império, turistas e a comunidade micronacional leitora de “O Cometa” possam inteirar-se sobre este interessante assunto.

 

São três as condições que podem fazer com que um cidadão, súdito do Império reunião ou não, possa receber um título ou condecoração nobiliárquica em Reunião:

 

I – se destacarem por extrema dedicação ao Imperador, ao povo de Reunião e ao Sacro Império;

II – realizem feitos que grandifiquem o nome do Imperador e de Reunião;

III – agirem, de forma abnegada, para promover melhorias no Império, através de projetos, trabalhos ou propostas.

 

Estas três condições, via de regra, estão atreladas a uma activa participação do súdito no dia-a-dia do Império.

 

Os títulos de nobreza, pela ordem de importância, são: Cavaleiro, Barão, Visconde, Conde, Marquês, Duque, Grão-Duque e Arquiduque.

 

O acesso à condição de Cavaleiro, único título da Baixa Nobreza reuniã, é dado através da concessão de condecoração de alguma das Ordens de Cavalaria: Mosselin, Tassinari, Jutot ou Strauss. Os agraciados com estas condecorações imperiais passam a ter o direito de usar o prefixo “Dom” ou “Dona” em seus nomes.

Os demais títulos são considerados da alta nobreza; pode-se entender que quanto mais elevado é o Título de um nobre, maior é o conjunto de contribuições deste ao Império, ao Imperador e ao Povo reunião. Uma curiosidade é que, enquanto os títulos da alta nobreza se substituem uns aos outros, os de cavaleiros são cumulativos, ou seja, um mesmo súdito pode ser Cavaleiro de várias ordens e não perde estes títulos se alçado a alta nobreza. Inclusive é admissível que um membro da alta nobreza receba uma condecoração de ordem de cavalaria posteriormente.

Os títulos de Grão-Duque e Arquiduque têm suas peculiaridades, o primeiro destina-se exclusivamente a ex-monarcas de territórios incorporados ao Império, o segundo aos herdeiros do Trono e da Coroa Imperial reuniã.

Além das honrarias nobiliárquicas há de se lembrar que existem duas meritórias. A Ordem Militar de Von Battelion é concedida àqueles que se destacam na vida militar, dedicando-se à defesa de nossa nação e a Ordem Educacional Clarabella Null que se dá aos que se dedicam com afinco ao desenvolvimento educação e cultura.

Tradicionalmente, o Imperador tem manifestado Seu desejo na manutenção da nobiliarquia reuniã através de éditos mensais emitidos pelo Lorde Protetor.

 

*  Dom Luciano Trindade, o Visconde de Água Branca, é Conselheiro Imperial, Capitão Donatário de Stráussia, Comandante da Armada e Juiz Imperial.









Mistery
Corporation





 





Comédias da vida nem tão privada

By Flavius Von Rainer

 

Movimento artístico micronacionalista”

 

A arte micronacionalista ultimamente tem sofrido uma grande decadência por falta de projetos voltados pra essa área e de pessoas que se interessam neste assunto, que por sinal é um fato que pode gerar grande atividade no nosso hobby. Eis as perguntas básicas de qualquer curioso:

 

– Onde posso divulgar ou mostrar estes tipos de trabalhos?

Resposta: Oras, nos jornais, tablóides, sites, blogs e revistas

 

– Que tipo de trabalho artístico posso expressar?

Resposta: Qualquer uma arte, fotografia, culinária, cybercultura (arte que utiliza a informática como ferramenta de construção), literatura,  e até mesmo a música

 

– Mais eu não sei fazer nada disso, mas  ainda assim quero ser um artista, e agora?

Resposta: todos nós somos artistas, a arte não é um acaso, ela surge através de relatos e fatos de nossa vida, as maneiras de expressar são várias, como você pode ver na pergunta acima, arte não é um dom;  ela é para todos.

 

Podemos destacar algumas pessoas que  desenvolvem ótimos trabalhos artísticos no mundo micronacional lusófono, como o meu amigo Douglas Klabunde, o homem do photoshop; Samantha Guerreiro Quinta-Nova com seu belíssimo jornal Poesia Projeto Cultural,  que fala sobre ótimos trabalhos de artistas macros e outras pessoas que propagam a arte por sobre o micromundo.

 

É isso ai gente, faça de você  mesmo um artista e da sua vida um palco, onde  você irá mostrar para os espectadores que sua missão é desenvolver um papel e que você pode ser um imortal, como dizia Cecília Meireles (acho que foi ela ou a Raquel de Queiroz): “podemos ser imortais e não imorriveis”.

 

Moral disso tudo, quando deixamos nessa vida algo de proveitoso para a construção de uma cultura da humanidade ( a imortalidade) podemos nos tornar algo que fica na memória de muita gente, enquanto o imorrivel por enquanto tá cruel (risos):  a ciência não está tão avançada ainda para chegar no ponto de deixar o humano vivo pra todo tempo.

 

Flávius von Rainer é Prefeito Imperial de St. Denis  e um dos maiores artistas da história moderna de Reunião.



Sobre o Jubileu de Ouro
Valadir Aerwyld

 

Estamos em um momento ímpar para qualquer micronação, comemoramos 100
meses <da independência> de Reunião. Cem meses, representam mais de 8 anos, são 3000
dias, 72000 horas 4320000 minutos, 259200000 segundos, ou seja, muito
tempo.

Creio que por este motivo Reunião é a melhor e a maior, tempo,
experiência e inteligência, sem contar os inúmeros ótimos
micronacionalistas, e um excelente imperador.

Vejo com ótimos olhos este jubileu, e creio que Reunião deveria
construir um novo calendário, Pós Jubileu e Ante Jubileu, claro que
não criar um calendário realmente, mas uma nova maneira de pensar,
este mês e este ano entrarão para história de Reunião, seja como época em
que ocorreram talvez as mudanças mais significativas de Reunião, e
talvez de todo o micronacionalismo, pois com certeza seremos objeto
de cópia; é o modo Reunião de ser e pensar, invadindo todo o
micromundo.

Espero que tais mudanças não sejam apenas no papel, e acredito
fielmente que elas proporcionarão grandes mudanças e uma grande
melhoria em Reunião.

Por fim e sem mais delongas, termino aqui parabenizando os trabalhos
da APQ, o Premier Bernardo, e principalmente o Imperador que foi
quem realmente incitou as mudanças ocorridas.

Um Feliz Natal, um próspero ano novo, e um ótimo futuro para todos os
camaradas de Reunião.

 

Valadir Aerwyld  é Qualícato e membro do Partido Social Democrata.





EXPEDIENTE:

Editor-Chefe: Cláudio André P. R. de Castro
Editor Adjunto: Renan Levy Saifal


 



CONVÊNIOS COM:  Agência Reuniana de Notícias, O Povo de Reunião, Tribuna de Marajó, Alpha X e quaisquer outros periódicos da Comet Organizations ou de sua proprietária, a Mistery Corporation de Reunião.



ENDEREÇOS / CONTACTOS:

e-mail: ocometa@reuniao.org

www: http://www.ocometa.org
correio-lesma macronacional:
 

                                            Jornal O Cometa de Reunião Ltda.
                                            Caixa Postal Número 002

                                            Agência Central dos Correios – Rio de Janeiro
                                            RJ – BRASIL



AVISOS e INFORMAÇÕES ÚTEIS

 

  O Jornal O COMETA está sujeito à moderação, na forma da lei Reuniã, e se encontra, sempre, à disposição das autoridades da Secretaria das Comunicações para esclarecimentos quaisquer acerca do que for publicado em suas “páginas”.

 

  Este periódico conta com licença do Ministério das Comunicações (antigo Comissariado da Informação) desde 16 de Dezembro de 1997, e já havia, desde Dezembro de 1996, a licença Imperial para circular dentro de O País!. A COMET ORGANIZATIONS INCORPORATED, atualmente JORNAL O COMETA LTDA. recebeu C.I.E. no dia 1o. de Setembro de 1997, estando devidamente autorizada pelo Poder Moderador a “exercer quaisquer actividades que não sejam contrárias às normas constitucionais e aos decretos imperiais em vigor“.

 

  A peridiocidade do Jornal é, teoricamente, semanal, saindo aos DOMINGOS. Porém podem haver atrasos ou mesmo “adiantamentos”. Nada impede, também, que o jornal saia diariamente por oitenta e quatro dias e depois fique dois meses sem sair.


   O Cometa não é e nem nunca foi um veículo de comunicações oficial do Sacro Império de Reunião, não sendo, portanto, o governo imperial responsável pelo que for publicado neste espaço. Toda a responsabilidade é única e exclusivamente da pessoa jurídica JORNAL O COMETA LTDA., empresa de propriedade da MISTERY CORPORATION DE REUNIÃO.

 

   A JORNAL O COMETA LTDA. é detentora de TODOS os DIREITOS, de acordo com as leis do Império, relativos a textos publicados neste jornal. Sua utilização sem autorização da directoria do jornal é ilegal.

 

  Números atrasados podem ser obtidos através de ocometa@reuniao.org .

 

  Se você NÃO quiser mais receber O COMETA em sua casa, favor enviar e-mail ou carta para nós, e atenderemos seu pedido logo que for possível.

 

  O COMETA aceita contribuições em forma de reportagens, artigos, análises, resenhas, poemas e quaisquer outros trabalhos escritos, porém reserva-se o direito de publicá-los na íntegra ou em partes, segundo suas necessidades.

 

  O Jornal O COMETA pode publicar o seu anúncio, desde que ele não contenha imagens de qualquer gênero. Contacte-nos! < é política do Seu Jornal jamais publicar imagens >

 

  Nosso jornal publicará uma seção de cartas e críticas sempre que estas chegarem, porém reserva-se o direito de incinerá-las ou mesmo rebatê-las de maneira mal-intencionada, tendenciosa e mal-educada.

  

  O Cometa não tem a intenção de ser imparcial; muito pelo contrário. Caso sinta-se ofendido com alguma matéria aqui inclusa, reclame com o Santo Padre.

 



O COMETA é marca registrada da MISTERY CORPORATION assim como os slogans “O Seu Jornal” e “Notícias de Amanhã. Hoje”. Todos os direitos reservados. Copyright 1997-2005






* Charles Goldstein, 19, reunião, é Secretário-Geral das Relações Exteriores da Chancelaria Reuni

O COMETA ON-LINE – ANO IX – NÚMERO 109

O COMETA
Notícias de Amanhã. Hoje.



Saint-Denis (DR), 13 de dezembro de 2005  –    Edição Número 109  – O JORNAL MAIS ANTIGO JORNAL EM ACTIVIDADE.



Apresentação: Jubileu
Cláudio de Castro, Editor-Chefe

 

 

                             Era Outubro de 1996: alguns meses após descobrir o micronacionalismo (em maio daquele mesmo ano), um neo-micronacionalista decidia adentrar naquele mundo “maluco”  dos “estados secessionistas”, nomenclatura que era mais usada na época do que “micronação”, pelo menos na Anglofonia, onde aquele novato começava a actuar.  Durante uma pesquisa acerca do assunto “monarquias”, conhecera o Reino da Talossa, e se empolgara com aquela novidade.

                        A primeira idéia não foi – nem de longe – criar uma micronação, e sim fazer parte de diversas ao mesmo tempo. Como? Através de uma empresa transnacional; nascia a Comet Organizations Inc., que, através de milhares de mensagens enviadas a todas as micronações do universo micronacional (recebidas com profunda estranheza, diga-se de passagem) se instalou só naquele mês de Outubro em mais de 30 delas, começando seu presidente a frequentar os “message boards” de um sem-número de micronações.

                       Ocorreu o que se imagina:  após instalar-se, não havia nada para a Comet Organizations produzir, realizar. Verificou aquele neo micronacionalista que talvez não fosse aquele o caminho a ser seguido. Ao mesmo tempo, um colega seu de BBS procurou-o, depois de alguns anos sem se falarem: Bernardo Bauer.   Conversando, Bauer explicou que já estava familiarizado com as micronações, tanto que juntamente com um amigo seu (e futuro inimigo de nosso “herói”) estava prestes a fundar algo completamente diferente do que havia no micromundo. Uma micronação sátira; chamar-se-ia Império de O País!.

                      Tratava-se O País! De uma micronação monárquica completamente maluca, com uma fantástica história fictícia, e localização no limbo; não possuía território na Terra. Nosso “empresário”  achou tudo aquilo muito louco, e, apesar de não concordar com a idéia, não via saída para criar sua própria micronação (“estado secessionista”) , pois de computador sempre entendeu muito pouco, e naquela época fazer websites era bem menos moleza do que hoje em dia, com programas como o Dreamweaver.  Pensou bem, e aceitou a oferta.

                     Verborrágico e compulsivo, rapidamente dominou a cena em O País!, e em dezembro de 1996 já contava com sua própria “terra”: o recém fundado Vice-Reino de Reunião, com território na Ilha de Reunião, possessão francesa (escolhida rodando o globo terrestre com os olhos fechados e colocando o dedo).   Para aquele Vice-Reino, escreveu uma Lei Orgânica, criou cargos pomposos, títulos compridos, iniciou a cultura dos cabeçalhos e das mensagens prolixas. Era o embrião da Reunião de hoje.

                    Como era de se esperar, aquele adolescente de 17 anos deixou os outros dois colegas de micronação “malucos”  com suas idéias para adicionar pompa e circunstância à micronação que nasceu com uma idéia de satirizar as monarquias verdadeiras.  Nunca tendo ido com as “fuças sujas” (como gostava de dizer) de Gabriel de Mattos, esperava um dia poder tê-lo longe de Reunião, invertendo as posições entre aquela e O País!. Vice-Rei de Reunião, seus actos eram sujeitos à aprovação de Gabriel, que era Chanceler Paisense em Reunião.  Bauer nunca gostara de política, mas seu amigo tinha grande passatempo em controlar o que ocorria naquele Vice-Reino, vetando qualquer idéia mais interessante, dizendo-se “anarquista”. 

                    Em meio a tudo isso, em junho de 1997, o Vice-Rei trouxe para Reunião os cidadãos Fernando Genesine, Eduardo Iatauro e Carlos Calderon, os quais dominavam a técnica do webdesign (“naquela base”, mas dominavam). Após sentir segurança neste facto, nasceu o primeiro site separado  de Reunião, no www.geocities.com , diferente do de O País!, que ficava no www.tripod.com . Ignorando que Reunião já conversava com mais de 80 micronações de todo o mundo paralelamente (o Vice-Rei era também Chanceler Imperial de O País!),  a amizade recém construída entre ele e o cidadão portoclarense Pedro Aguiar e a possibilidade que Reunião tinha de ter website independente, Gabriel começou a vetar indicações do VR para Capitão-Donatário, pois era contra a subdivisão de uma outra divisão administrativa.  Chateado com o facto de que algumas micronações sérias não o levavam a sério por conta da maluquice que era O País!, e querendo ver o “anarquista” a ferros, o Vice-Rei foi até o Imperador Bauer (“Dreck von Alles”) avisar que o caldo iria entornar; era 10 de julho de 1997.

                   Bauer tentou segurar, pois além da amizade (que persiste até hoje longe do micromundo) aquele micronacionalista com quase 8 meses de “experiência”  aos poucos havia se tornado a fonte de toda actividade paisense. Ofereceu a assinatura de um tratado, o TPE (Tratado de Propósitos Especiais), que dava soberania relativa  a Reunião, livrando-a, pelo menos no papel, da influência de Mattos. Reunião poderia até ter relações externas;  mas na prática, os outros países ainda achavam O País!  E sua bandeira tridimensional muito esquisitos, e diversos líderes como Ben Madison, Pedro Aguiar, Christopher Thieme, Chris Gruber e outros continuavam a pressionar o VR no sentido de que seu “país”  só seria considerado sério desvinculando-se de toda aquela maluquice; mas ele não queria perder a parceria com Bauer.

                   Só que Mattos não ia deixar barato. Começou de novo a implicar com Reunião; propôs no Conselho Paisense que Reunião fosse extinta e reintegrada, o que não vingou; logo depois após atacar o Vice-Rei via e-mail, se opôs ferrenhamente à indicação de Carlos Calderon (Yako McPhill) para capitão de Dábliu, por motivos que jamais ficaram claros. Este facto ocasionou que aquele micronacionalista tão extrovertido e até então “manso” se mostrasse, pela primeira vez, como passaria a ser conhecido no micromundo, ou pelo menos em parte dele: escreveu uma edição PILOTO de O COMETA em duas versões (inglês e português), um boletim da ARN (News Flash), uma entrevista coletiva bilingue, armou com seus conhecidos de outras micronações um horário para divulgar tudo isso, trocou as senhas do site da geocities, e, às 19.00 do dia 28 de agosto de 1997, sem consulta prévia a Bauer, declarou para o mundo que nascia o Sacro Império de Reunião, tendo a si mesmo como Imperador, nascendo ali a Casa Imperial DeCastro-Bourbon).

                  Hoje, 3.055 dias ou 101 meses depois, o Sacro Império é a maior micronação modelista do mundo micronacional; divide com as Talossas (Talossa partiu-se em 2 pouco tempo atrás)  o posto de mais conhecida e divulgada, lidera o ranking da actividade produtiva, e é origem do maior legado micronacional de que já se teve notícia, tendo inaugurado centenas de práticas micronacionais hoje comuns, e serve de exemplo até mesmo para ferrenhos inimigos, figurando com destaque máximo nas publicações editoriais e noticiosas sobre o tema micronacionalismo, o que traz orgulho não só para seu fundador, como também para todos aqueles que contribuíram para que o paradigma reunião se tornasse o padrão para diversas micronações de peso em todo o mundo micronacional.

 

Cláudio de Castro, 26, é Imperador de Reunião, e micronacionalista há 9 anos, e edita O COMETA quando perde a noção de tempo e espaço.



Editorial: Repensando Reunião
Cláudio de Castro, Editor-Chefe

 

  

                 Que Reunião tem a mais completa e complexa organização estatal de todo o mundo micronacional todos sabemos. Sabemos também que seus mecanismos para estímulo da actividade produtiva são praticamente infalíveis; da mesma forma é certo que a história Reuniã é cíclica, e que todos os cidadãos extraordinários que saem e não abandonam o micronacionalismo acabam retornando, e inclusive alguns que abandonam o micronacionalismo também retornam.  Não é preciso para Reunião afirmar o que faz parte de suas consolidadas características; ocioso dizer que a maior escola de micronacionalismo já vista é este Império; que só aqui existe a real pluralidade de idéias e o correcto equilíbrio das correntes políticas.  Bla-bla-bla.  Isso são realidades!

                Todavia, são realidades antigas; o que queremos dizer é que são coisas que, há muitos anos, são conhecidas intermicronacionalmente como verdades absolutas; não é possível inovar com base no que já é certo, no que já damos por garantido. Este é o pecado da Reunião de hoje. Nós não inovamos mais; temos o melhor staff do micromundo e apesar disso vivemos com base no café-com-leite por vezes exclusivamente mensagista, sem novas idéias, e sem o elã de antigamente.

                É isso que temos que mudar. Mantendo a actividade, é hora de verificarmos o que não funcionou jamais (e não o que não está funcionando AGORA),  pensando em alternativas para que passe a funcionar; devemos tirar tanto o Império como o Micronacionalismo Lusófono da mesmice em que estão enterrados, até mesmo pelo facto de que se não tomarmos cuidado, em pouco tempo toda a vida inteligente do micromundo terminará dentro de nossas fronteiras. Por isso, para mudar, temos que mudar de dentro para fora _e_ de fora para dentro, mudando o que precisa ser mudado efetivamente, e não “mudando por mudar”, mania maldita que jogou na lama praticamente todas as nações lusófonas.

                Não será costurando pedaços mortos que se fará uma nação pujante, e sim criando alternativas para que o micronacionalismo exista como simulação política sim, mas também permitindo a entrada de novos ares na cúpula que é o universo micronacional, cúpula esta que anda meio abafada, embaçada, com aquele ar “cansado”.  Uma das saídas, a nosso ver, é tornarmos de novo o micronacionalismo lusófono em algo COSMOPOLITA;  precisamos parar de pensar que a lusofonia é tudo, quando na realidade nela pululam até em maior quantidade as micronações-estrume, porcarias baseadas em plágios ou que sobrevivem devido à amizade de um trio de amigos macronacionais.    

               É preciso que nos envolvamos mais com as micronações germânicas, polacas e francesas, além da conhecida anglofonia, que, sabemos, é terra de one-man-nations e pouca coisa interessante. Todavia, deve ser o alvo da Chancelaria Reuniã, já que as demais praticamente inexistem e não possuem qualquer representatividade, a construção deste liame que trará novas idéias e ideais ao micronacionalismo lusófono.  Reunião já possui excelentes contactos, uma vez que jamais nenhuma micronação (lusófona ou não) estabeleceu e manteve tantos contactos, mas é necessário reavivá-los, permitindo assim a entrada de um ar mais cosmopolita em nosso país;  outra vantagem que caminha lado a lado com esta idéia é a criação de muitos empregos diplomáticos, o que fomentará a actividade   É preciso eleger afinidades em comum com países diferentes para perseguir ideais que possam trazer vantagens para o Estado Reunião, vantagens que poderemos aplicar internamente ou em nossa política diplomática.

              Paralelamente, devemos aproveitar o Jubileu para dar mais importância à democracia representativa,  entregando mais poderes à APQ, fazendo com que uma cadeira na mesma seja mais cobiçada, animando assim o jogo político, e deixando o Premier sujeito à aprovação, sempre, da mesma.  O Premier deverá, nesta nova era que se aproxima, ser um líder do povo, próximo dele, mas também um administrador eficiente, sob pena de cair na desgraça com os representantes do povo.

             Dando mais poder de governo ao povo (leia-se APQ) e enaltecendo a função constitucional e de Estado do Conselho Imperial, estaremos tornando ambas as Casas importantes, e tornando os cargos de ambas mais desejáveis e cada vez mais alvo da ambição dos súditos ligados à política. Câmara Alta e Câmara Baixa com igual prestígio e actividade; é para isto que caminhamos, e será este um dos bastiões da nova era na qual adentraremos em 2006.

              Reunião sempre foi nação inovadora, de súditos criativos, sempre “lançou modismos”. Não podemos, por termos chegado onde chegamos, parar de criar; não porque seremos alcançados, já que a apatia é total, mas sim por que se pararmos de criar, se pararmos de crescer, deixaremos de ser Reuniãos.             

                 



 O COMETA COMENTA:

 

RODINI ASSUME INTERINAMENTE A DESEMBARGADORIA
Com as licenças cumulativas de Igor Alexandre e Rebeca Kataoka, Rodini Netto chega ao Palácio Fritz Strauss.

 

NOVO CÓDIGO PENAL SERÁ VOTADO NO EGRÉGIO.

O Novo Código Penal, de autoria de Bruno Cava, Filipe Oliveira e Francisco Seixas, deve ser votado na próxima Sessão Ordinária do Egrégio Conselho Imperial de Estado.

 

APQ SEGUE A TODO VAPOR
A APQ, liderada por Filipe Sales, tem a legislatura mais activa da história, e discute neste momento as reformas a serem realizadas
em suas atribuições constitucionais.

PAULO JACOB E DOUGLAS SILVA DE VOLTA A REUNIÃO

O fundador de A HORA REUNIÃ, Paulo Jacob, e o fundador da Confederação dos Reinos Unidos (CRU) retornaram a Reunião esta semana.
Após o retorno praticamente instantâneo de Brunno Barbosa, o movimento contrário passa a dominar a cena no Sacro Império.

 

RENATO MORAES É O LORDE MAYOR DE ST. DENIS
Dom Renato Moraes assumiu, esta semana, o cargo de Lorde Mayor de St. Denis, devendo trabalhar lado a lado
com o Prefeito Imperial Flávius Von Rainer pela manutenção da actividade no local.  A posse fez parte da
dança das Cadeiras dos governos locais: Luciano Trindade assumiu Stráussia, Danilo Marques Conservatória e
D. Silva o Vice-Reino de Maurício.

 

O LÍDER BRUNO CAVA DÁ PARECER NEGATIVO
À “EMENDA TRINDADE”

Consolidando posição que já havia sido expressa pelo Lorde Protetor Filipe Oliveira, o Líder do Poder Moderador,

Bruno Cava, explicou no Plenário de Compton Hall as razões da oposição da Coroa a grande parte das mudanças
que seriam realizadas no título da Constituição referente às atribuições do Imperador.



ALFINETADA D`O COMETA


NA MORTADELÂNDIA, com carinho!

 



 MENÇÕES HONROSAS

ALEXANDRE CARVALHO,
incansável à frente do Interior, Integração e Imigração

 

VALADIR AERWYLD,
qualícato sempre activo e grande debatedor da APQ

 

CHARLES GOLDSTEIN,

surpreendendo com seu desempenho à frente do Egrégio

 

VALENTINA KINTZEL,

conselheira imperial com “C” maiúsculo

 

DIEGO SILVA,
governador de Conservatória, ou melhor, sinônimo de Conservatória



 

PALACIANAS
Cláudio André Padilha de Castro

 

 

– Não tem uma pessoa em Reunião que não tenha soltado fogos com a volta da licença de D. Alberto Fioravanti. Alberto, que agora é unha e carne com (quem diria?) Raphael Garcia, já voltou hiperactivo, e pode ser considerado o responsável pelo encerramento das actividades do Sacro Império Pontifício do Vaticano, micronação diferente que se proclamava representante do Vaticano no micromundo.

– Aliás, com o fim do SIPV, em Reunião chegou uma enxurrada de padres, bispos e demais clérigos, os quais provavelmente se estabelecerão em St. Denis ou em Izabella.  Dom Alexandre Tarquino, nosso “arcebispo”, está esfuziante por ter a seu lado, em Reunião, uma quantidade de padres jamais vista até mesmo no país que é o berço da Igreja Micronacional.

– Falando nisso, Renato Moraes assumiu o governo de St. Denis, onde, ao lado de Flávius Von Rainer e Charles Goldstein, pretende promover uma revolução de actividade, bem condizente com sua capacidade.

– Paulo Jacob (MICROSOC) e Francisco Seixas (PIGD) estão de volta ao Egrégio, tendo  o primeiro assumido no lugar de Olympio Neto (que foi para Le Port descansar uns dias).

– O Premier Bernardo Alcalde, ao nomear Alexandre Carvalho Ministro da Integração fez um milagre!  Transformou um micronacionalista em três.  Alex já está cuidando da Imigração, Integração e Interior praticamente sozinho, transformando o actual governo num dos mais activos na inclusão e atração de novos cidadãos, que não páram de chegar !

– Fez-se o consenso em torno da idéia de dar mais poderes à APQ.  Raphael Garcia e Filipe Sales debatem no momento o projecto de alteração à Sagrada que deverá eliminar o prazo para o mandato do Premier e aumentar os poderes da APQ frente a ele.  Colaboram também Fernando Sefuno, o qualícato mais experiente do país e Valadir Aerwyld, uma das mais promissoras cabeças da nossa esquerda.

– Alguém já parou pra contar Há quanto tempo a ARN, através do PROJECTO LUSOPHONIA, concebido e levado adiante por Filipe Oliveira e Michel Hulmann até hoje, está activo sem NENHUM INTERVALOZINHO SEQUER?  Fifo, parabéns !!!

– Giserman está de volta à actividade, e seus palpites começam a fomentar actividade; o melhor premier da história de Reunião continua afiadíssimo, e compreendendo melhor que ninguém os mecanismos e engrenagens que fazem Reunião funcionar… E cargo, será que ele aceita? Nem pagando um crepe em Copa?

– Carlos Fraga está rolando de rir depois que soube que o Imperador doou dinheiro para as obras beneficentes do Frei Phillip Neves…. Vai rindo !

– Luciano Trindade, um dos mais capazes webmasters da história, acabou de completar, para o delírio de Laucimar da Cunha, o site da Armada Imperial, que agora rivaliza com o da Força Aérea pelas atenções de nossos recrutas… Alô Exército !  Falando nisso, Trindade está animadíssimo pois finalmente conseguiu chegar ao Egrégio, onde está se esbaldando !

– Rodini Netto está sem partido, mas dizem que ao fim do prazo para se filiar a outro partido (saiu da ARENA) não deixará de fazê-lo!  Enquanto isso, está na Desembargadoria, mandando brasa!

– Morgana Petterle está  formando um trio infalível com o Capitão de Conservatória, Danilo Marques, e o Governador de lá, Diego Silva, em busca da activação definitiva da Capitania, e para isso tem o apoio e interveniência do papai-coruja Laucimar da Cunha.  Agora Co vai decolar !

– Que o Sales é trabalhador todo mundo já sabe, mas poucos imaginavam que o Conde de Murta Ribeiro iria conseguir levar adiante com tanta competência a Presidência da APQ e a Chancelaria Imperial ao mesmo tempo!  Aliás, pasmem, Bruno Cava aceitou a Vice-Chancelaria Anglófona, e está pronto para reavivar nossos contactos com as micronações extra-lusofonia, com o auxílio de Charles Goldstein, nosso embaixador na LoSS e Secretário Geral da Chancelaria, e, é claro, do Imperador que é Sub-Secretário Geral da LoSS.

– Marcelo Fernandes está plenamente activo na APQ e em Fournaise, e já está lado a lado com Alexandre Carvalho e Flávio Wernik na confecção de um projecto novo para Fournaise, terra também de Seixas, Cava e Fioravanti.

– Marina Melillo está animadíssima com seu novo maridão Jorge Adamatti, e vice-versa. A Vice-Rainha e o Conselheiro são só sorrisos pra onde quer que olhem; enquanto isso, Jorge Adamatti trabalha com José Vidigal e Francisco Seixas num projecto audacioso que deverá reforçar a imagem do PIGD junto ao cidadão comum, aos moldes da UNIDA de Sales e Fernandes.

– Brunno Barbosa, dizem por aí, está prestes a ser nomeado para um importante cargo…. Como Barbosa é a voz da experiência, e já fez de quase tudo em Reunião, fica difícil prever qual é.

– Fábio Trigo corre por fora como alternativa aos neo-pigdianos, e dizem que sua mão de ferro já pode ser sentida de novo dentro do Partido da Dinastia. Será boato?

– Valentina Kintzel se tornou a Conselheira Imperial mais assídua da história do floor de Compton Hall. Não deixa passar um projecto sequer sem opinar e deixar claro seus posicionamentos.  O cacife dela só faz subir, e alguns já falam em Valentina Premier… Quando será?  A tradição de Reunião mostra que premieres do sexo feminino (Laura Dayspring, Giovanna Franco, Marina Melillo) são excelentes…. Mas parece que não deve ser nas próximas eleições.

– Rafael Cresci deve estar esfuziante; passaram-se já alguns meses sem o servidor de Reunião, de propriedade do Cardeal, dar pau.  Por quanto tempo mais funcionarão nossos emails reuniao.org ?  Aliás, quem quiser um email reuniao.org basta falar com o LP Filipe Oliveira!

– O Teógenes Barroso anda calmo, o que estará planejando?  Aliás, falando nisso, e o Garcia?  Nunca vi ele tão Zen !

– Felipe Chapchap vem ao Brasil daqui a três dias, e traz uma encomenda do Impá, o que será? O ex-marido de Marina Melillo teve participação vital na manutenção de certos cidadãos aqui durante o assédio da mortadelândia!

– O Imperador vai encomendar ao grande designer Reunião Flávius von Rainer um símbolo oficial para ser exibido durante as festividades do Jubileu da Casa Imperial Reuniã.  Flavius é um grande amigo do Imperador, e dizem por aí que eles têm muitas aventuras juntos…

– Daniel Bojçzuk foi ao encontro micronacional de São Paulo?

– Dizem as boníssimas línguas que ano que vem Reunião contará com José Paulo Siqueira e Rodrigo Thedim de volta !

– Olympio Neto ficou mesmo chateado por ter sido chamado de desonesto pelo José Vidigal, no plenário do Egrégio… Talvez ele devesse levar mais na esportiva, pois política é isso.  Olympio está em Le Port e aguarda ser chamado para uma função de importância no Governo.

– Falando no Vidigal, ele casou!  Parabéns Vidigal!  Que vivam juntos muitos anos !

– Seixas reassumiu a guarda Imperial, e Hulmann assumiu a direção da Quaex, que, dizem, está com 6 novos agentes quentíssimos.

– Fernando de Friedenburgo, conhecido também  como “Cérebro”, que também casou (mas micronacionalmente) assumiu a direção do Instituto Reunião de Normas Técnicas e Medidas (IRENE) , que criou quando foi Conselheiro Imperial,e  promete progressos para logo, com o início das actividades do órgão.

– Gustavo Bellan parece que deu um passo maior que as pernas e perdeu um importante cargo dentro da Igreja Micronacional, ao mesmo passo em que Fabiano Montenegro tomou posse como assessor directo de Alexandro Tarquino na diocese reuniã.

– Rodrigo Rocha está escrevendo um best seller sobre a vida política atribulada em Reunião. Vai ser um sucesso, pois o micromundo não consegue viver sem saber o que ocorre na maior micronação do mundo 😀  Enquanto isso, remói sentimentos incontidos, pelo casamento de Má Melillo com Jorge Adamatti.

– Danilo Marques está de volta ao debate público em Chandon, desta vez fazendo Garcia arrancar os cabelos !

– Lucas Lenard está perdidinho no CHANDON, mas em Stráussia já se encontrou e corre para tornar-se um dos mais proeminentes cidadãos de Stráussia, ao lado da sempre querida Erika Yamagishi, Fernando Barroso, Valentina Kintzel, Luciano Trindade e uma patota de novatos que parecem ter inundado aquela capitania.

– Wallace Rangel anda comedido nos comentários acerca dos projectos dos colegas no Egrégio… Seu novo nome do meio é “Não me comprometa”, a não ser que o papo seja sobre bandalheira, aí ele arrebenta e manda uma msg atrás da outra em CHANDON…. Eu hein!

– Manu Gravina avisa:  está de férias ne vai inundar o CHANDÃO de mensagens; a reuniã nata e ex-pasárgada é conhecida por sua mensagística existência, para o delírio dos micronacionalistas mais informais.  Aliás, Júlio Jamil está à procura de emprego, quem arruma?

– Nelson Biagio informa, em breve retorna à activa ! Falando nisso, o Danilo Greenspan, nosso queridíssimo qualícato Pacsista, está um pouco enrolado mas continua prestando atenção aos debates da APQ, tendo informado a fontes de O COMETA que seu retorno à postagem está próximo, para delírio das moças (pelo menos ele acha) 😀

– O Premier e a Primeira Dama Júlia Jones têm que aparecer mais!  Aliás, Júlia me pediu uma bandeirinha de Reunião!  $$$$ !

– Será que o Wagner Muller e Beatriz só ficam activas quando Stráussia resolve inventar de anexar o Districto Executivo?  Acordem !

– Alguém já percebeu que A LABAREDA praticamente não deixa de ir às bancas um dia?  

– O Tribuna Popular voltou em alto estilo, e Bruno Cava, em sua fase filósofo, arrasou no último número, tratando da síndrome de sísifo et al…  Queremos mais!  Queremos mais!

– Cadê o Mace Xavier e os Jedis?  Cadê o Paulo Ellifaz, nosso querido e eterno Ministro da Integração?  Onde tá o ex-premier Léo Oliva? As férias do Perszel não terminam nunca?  Cadê nosso mendigão Tiago Carmona?

– Todos ficaram tristes com a aposentadoria do ex-LP Bruno Massera.. Fará muita falta, principalmente na APQ onde sabia de cor todo o regimento e as regras… Perde o PACSO e perde Reunião… Será que ele não volta?

– O Azambuja não foi expulso, foi E-XI-LA-DO!!!

– A imperatriz faz falta, eu sei, mas ela não quer ver o micronacionalismo nem pintado de ouro, depois da oposição que sofreu, mesmo fazendo seu trabalho sempre com perfeição, e com muito estudo; suas sentenças, passava mais de duas horas escrevendo cada uma, consultando livros de Direito e as nossas leis. Pessoas daninhas tiraram ela do nosso convívio, e garanto, ela não volta pro micronacionalismo nunca mais. Perdemos nós. Micronacionalista do sexo feminino activa como ela raramente se vê.

– Tem gente grande – grande – do mundo micronacional lusófono pensando em fazer check-in no Aeroporto Clarabela Null….. Além disso, os aviões da Air Reunião estão estudando reformas para ver se países inteiros cabem dentro da sua fuselagem… Por que será?



USEM O MECANISMO DE BUSCA DA ICW3!
TUDO SOBRE REUNIÃO, EM:

 

http://www.reuniao.org/icw3

 

O mecanismo de buscas da ICW3 (Comissão Imperial de WWW) facilita MESMO a vida dos cidadãos de Reunião e dos demais admiradores da maior micronação do mundo. Através dele você pode fazer uma busca por qualquer palavra-chave dentro do domínio reuniao.org, e o mecanismo examinará cada um dos mais de 600 arquivos HTML que fazem parte do Sítio Official de Reunião. Você pode buscar tudo, desde informações históricas até leis e decretos!  Não deixe de utilizá-lo sempre que precisar!











Mistery
Corporation





 











EXPEDIENTE:

Editor-Chefe: Cláudio André P. R. de Castro
Editor Adjunto: Renan Levy Saifal


 



CONVÊNIOS COM:  Agência Reuniana de Notícias, O Povo de Reunião, Tribuna de Marajó, Alpha X e quaisquer outros periódicos da Comet Organizations ou de sua proprietária, a Mistery Corporation de Reunião.



ENDEREÇOS / CONTACTOS:

e-mail: ocometa@reuniao.org

www: http://www.ocometa.org
correio-lesma macronacional:
 

                                            Jornal O Cometa de Reunião Ltda.
                                            Caixa Postal Número 002

                                            Agência Central dos Correios – Rio de Janeiro
                                            RJ – BRASIL



AVISOS e INFORMAÇÕES ÚTEIS

 

  O Jornal O COMETA está sujeito à moderação, na forma da lei Reuniã, e se encontra, sempre, à disposição das autoridades da Secretaria das Comunicações para esclarecimentos quaisquer acerca do que for publicado em suas “páginas”.

 

  Este periódico conta com licença do Ministério das Comunicações (antigo Comissariado da Informação) desde 16 de Dezembro de 1997, e já havia, desde Dezembro de 1996, a licença Imperial para circular dentro de O País!. A COMET ORGANIZATIONS INCORPORATED, atualmente JORNAL O COMETA LTDA. recebeu C.I.E. no dia 1o. de Setembro de 1997, estando devidamente autorizada pelo Poder Moderador a “exercer quaisquer actividades que não sejam contrárias às normas constitucionais e aos decretos imperiais em vigor“.

 

  A peridiocidade do Jornal é, teoricamente, semanal, saindo aos DOMINGOS. Porém podem haver atrasos ou mesmo “adiantamentos”. Nada impede, também, que o jornal saia diariamente por oitenta e quatro dias e depois fique dois meses sem sair.


   O Cometa não é e nem nunca foi um veículo de comunicações oficial do Sacro Império de Reunião, não sendo, portanto, o governo imperial responsável pelo que for publicado neste espaço. Toda a responsabilidade é única e exclusivamente da pessoa jurídica JORNAL O COMETA LTDA., empresa de propriedade da MISTERY CORPORATION DE REUNIÃO.

 

   A JORNAL O COMETA LTDA. é detentora de TODOS os DIREITOS, de acordo com as leis do Império, relativos a textos publicados neste jornal. Sua utilização sem autorização da directoria do jornal é ilegal.

 

  Números atrasados podem ser obtidos através de ocometa@reuniao.org .

 

  Se você NÃO quiser mais receber O COMETA em sua casa, favor enviar e-mail ou carta para nós, e atenderemos seu pedido logo que for possível.

 

  O COMETA aceita contribuições em forma de reportagens, artigos, análises, resenhas, poemas e quaisquer outros trabalhos escritos, porém reserva-se o direito de publicá-los na íntegra ou em partes, segundo suas necessidades.

 

  O Jornal O COMETA pode publicar o seu anúncio, desde que ele não contenha imagens de qualquer gênero. Contacte-nos! < é política do Seu Jornal jamais publicar imagens >

 

  Nosso jornal publicará uma seção de cartas e críticas sempre que estas chegarem, porém reserva-se o direito de incinerá-las ou mesmo rebatê-las de maneira mal-intencionada, tendenciosa e mal-educada.

  

  O Cometa não tem a intenção de ser imparcial; muito pelo contrário. Caso sinta-se ofendido com alguma matéria aqui inclusa, reclame com João Paulo II.

 



O COMETA é marca registrada da MISTERY CORPORATION assim como os slogans “O Seu Jornal” e “Notícias de Amanhã. Hoje”. Todos os direitos reservados. Copyright 1997,1998,1999,2000,2001, 2002, 2003.

O COMETA ON-LINE – ANO VIII – NÚMERO 108

 



Saint-Denis (DR), 22 de abril de  2004 –    Edição Número 108   –   Fundado em Dezembro de 1997



 

Editorial: Nos trilhos

Cláudio de Castro, Editor-Chefe

 

 

                

                          Nos últimos 15 meses, o micromundo assistiu estupefacto a um crescimento jamais visto no mundo micronacional, crescimento este que alçou o Sacro Império de Reunião de volta ao lugar onde jamais outra micronação esteve por tanto tempo; a vanguarda do micromundo. Após o renascimento reunião, tema que já está até batido de tanto ser discutido, hoje a micronação reuniã e seu povo contemplam algo que raras vezes alguma micronação (fora a nossa, é claro) pôde afirmar: o país está absoluta e totalmente composto, estabelecido e consolidado.

 

                         Os partidos políticos estão em momento de glória. Tanto o PACSO, o mais engajado e organizado de todos os partidos, tendo como expoentes políticos experientes e conhecidos de todos os reuniãos e micronacionalistas em geral, como o MICROSOC, a ARENA, a UNIDA e o PIGD estão em um bom momento, estando apenas o PSD em situação mais delicada, muito embora conte com membros com um histórico altamente produtivo e frutífero.

 

                         O PACSO está realizando neste momento uma convenção que – afirmam fontes do partido – alterará o partidarismo micronacional para todo o sempre, e realmente não podemos duvidar do potencial do partido que tem como (hiper)activos líderes Marina Melillo, Filipe Oliveira, Olympio Neto, André Giserman, Rodrigo Thedim, Bruno Massera, Laucimar da Cunha e tantos outros .  O partido pode ter apenas 3/12 das cadeiras do Egrégio Conselho Imperial de Estado, todavia sua presença é maciça na Assembléia Popular de Qualícatos e na oposição sistemática ao governo do Premier Alexandre Carvalho (ARENA), além de setores da sociedade que contêm algum dos principais órgãos de imprensa do país.  Os PACSISTAS fazem barulho, além de terem se aproximado um pouco mais da ala “católica”  da sociedade, tendo alguns de seus membros grande trãnsito entre os clérigos. No momento as facções que se engalfinham dentro do partido parecem ter deixado de lado suas principais diferenças de forma a que o partido consiga estructura-se melhor e diputar a sucessão do Premier.

 

                      Em momento de Glória está também a UNIDA, partido que andou um pouco gambeta mas que graças à luta intensa de Brunno Barbosa e Marcelus São Sabbas conseguiu arregimentar mais e mais membros, sendo hoje a força política mais relevante dentro do Vice-Reino de Mariana, e tendo conseguido arregimentar para suas fileiras políticos de grande renome, como é o caso do Presidente da Assembléia Popular de Qualícatos D. Filipe Sales, o Conselheiro Imperial Gérson de Cysne e França, além de seus tradicionais líderes Barbosa e Wernik. Outra adesão inesperada feita à unida foi de Luiz Octavio Azambuja, o mais badalado dos advogados reuniãos, o qual foi alçado a Qualícato, podendo colaborar no Palácio dos Democráticos com a comendável gestão de seu correligionário Filipe Sales,  tendo imensa experiência naquela Casa, que já presidiu.

 

                   A ARENA é , sem dúvida, o partido da moda. Liderando de maneira inconteste uma gestão considerada “boa” pelos analistas, o partido de Marcos Valle, Alexandre Carvalho, Daniel Bojczuk, Luciano Trindade e Gabriel Garcia se encontra numa posição muito confortável, com boa representatividade entre a população, grande trânsito na facção mais conservadora dos cidadãos e alguns membros com grande peso nos bastidores, como é o caso de Dom Alexandro Tarquino, agora deputado em Mariana. A cada dia que passa a ARENA aumenta sua influência, e começa a reacostumar-se com o Poder, o qual não detinha desde os tempos do Premier Quintino Gomes, e, melhor, através da eleição regular pelos qualícatos, uma vez que Reunião retornou de forma absoluta à constitucionalidade.

 

                  O MICROSOC é outra estrela em ascenção; permeado por idéias menos xiitas que àquelas que costumavam orientá-lo, o Partido vêm crescendo em representatividade, já contando com nada menos que três Conselheiros Imperiais de grande fama entre os reuniãos, como é o caso de Raphael Garcia, seu eterno e combativo líder-mor, Fernando de Friedenburg (von Rainer) e, pasmem todos, Bernardo Alcalde, que, após o decurso de mais de 4 anos sem partido, resolveu, uma vez mais, retornar à cena partidária Reuniã. A Influência do MICROSOC não pára aí, contando com grande poder em Mariana, onde é uma das principais forças.  O MICROSOC vem colaborando muito na Assembléia Popular, onde seus qualícatos Marcelo Modesto e Fernando Sefuno vêm tendo grande peso. Além disso, conta com diversos “novatos”  activos como Marcos Teixeira, Governador de Beatriz, e a eterna orientação de Michel Hulmann, o microssocialista queridinho do Palácio Imperial de St. Denis, além da ponderação de Denise Boni e o intermitente trabalho de Rafael Prince, embora este último apenas em Mariana.

 

               Se engana muito quem pensa que a força política do PIGD foi abalada com sua prolongada ausência do palácio Fritz Strauss. Sob a inconteste liderança dos caciques “come-quieto”  Fábio Trigo e Felipe Santarelli, e a colaboração e assíduo trabalho dos grandes José Paulo Siqueira, José Vidigal e Samuuel Nário, o partido vem se reestructurando e se recompondo do escândalo que foi o sumiço do Premier Leonardo Oliveira, visto tomando banho de sol nas praias de Le Port. Rebeca Kataoka, a juíza, destaca-se como activo membro do partido e arregimentadora de sua nova base eleitoral.

 

              Além disso, o principal factor de fortalecimento dos partidos está presente: há cidadãos “desocupados”  merecendo trabalho por todas as Ruas de St. Denis.  Carlos Fraga, Fernando Barroso, Tiago Carmona, Teógenes Barros, Alberto Fioravanti, André Pfeiffer (o todo-poderoso Vice-Rei de Maurício e dono do microfut.com) são alguns dos que estão com pouco ou nada para fazer e têm capacidade para arrebentar a boca do balão, dentro do partido que os acolher.  Os partidos finalmente têm um horizonte, coisa que micronacionalmente tem sido uma raridade, uma vez que a tal crise que tanto ouvimos falar tem levado muita micronação decente à bancarrota; graças a Deus, à porta de Reunião ela não passou!

 

             Um outro factor que muito intriga o observador estrangeiro é o profissionalismo e a actividade ininterrupta de nosso Poder Judiciário, regido pela batuta do impecável Igor Alexandre Macedo, nosso Desembargador Imperial.  Igor chefia uma estructura enxuta, com Procurador Geral, dois ou três juízes e uma Corte Especial de Conduta, além de uma activa Confederação de Advogados, que tem como causídicos inscritos uns seis, dentre eles Azambuja, Rodrigo Rocha e André Giserman.  Todavia, a competência do meritíssimo Igor e principalmente do Procurador Geral e dos juízes Kataoka e Sales vem deixando a população de Reunião bastante satisfeita, tendo sido introduzidas a publicação das ementas das sentenças, e os julgamentos têm sido bastante rápidos, porém embasados com muita doutrina e jurisprudência.  Reunião, uma vez mais, é modelo de aplicação da lei ao caso Concreto.

 

           No legislativo, há simplesmente a perfeição. Os doze conselheiros são – creio – um dos melhores grupos da história: José Paulo Siqueira Guida (PIGD), Olympio Neto (PACSO), Marina Melillo (PACSO), Gustavo Pereira (PACSO), Fernando de Friedenburg (MICROSOC), Fábio Trigo (PIGD), José Francisco Vidigal (PIGD), Bernardo Alcalde (MICROSOC), Brunno Barbosa (UNIDA), Gérson França (UNIDA), Marcos Valle (ARENA)  e Raphael Garcia (MICROSOC).  Num curto período de tempo, já discutiram diversos projectos de grande alcance, como a reistauração do regime de famílias micronacionais, um novo regimento interno, e diversas normas de alcance geral que acabaram por modernizar, e muito, o legislativo Reunião. O actual Premier Alexandre Carvalho, em sua gestão como Presidente do Egrégio, foi um dos grandes responsáveis pelos avanços realizados, e José Guida seguiu à risca os passos de Alex, tornando-se referência no exercício do cargo, que acumula com o de Procurador Geral.

 

           E se no Egrégio as coisas vão de vento em popa, na Assembléia Popular de Qualícatos reina igual actividade, estando o Estado Reunião em débito com o unidista Filipe Sales, grande responsável pela activação completa da Câmara Baixa, junto com o arenista Rodini Netto, seu antecessor.  Sales comanda uma APQ activa onde todos os qualícatos têm votado e participado activamente das discussões, destacando-se aí os qualícatos Danilo Marques (ARENA), Samuel Nário (PIGD), Bruno Massera (PACSO) e Fernando Sefuno (MICROSOC), além dos sempre interessantes palpites de Gabriel Garcia e outros qualícatos mais activos nos bastidores.  A Assembléia vem colaborando com o Premier Alexandre Carvalho, e, logo após a aprovação do novo Código de Comportamento em Chandon já estuda atender o clamor popular e fazer pequenas modificações no mesmo, além de estar votando outros projectos interessantes.

 

         Após um tempo levemente “perdido”, o Premier Alexandre Carvalho tomou completamente as rédeas do Governo e os resultados começam a aparecer, com o aumento da taxa de imigração e da eficiência na recepção dos novatos, os quais já começam a pulular nO Chandon, além de atrair velhos cidadãos que se encontravam inactivos por uma razão ou outra. Além disso, o Premier Carvalho mostrou-se destemido ao determinar a expulsão de um cidadão-duplo, e ao tomar diversas providências pessoalmente, sem recorrer a subterfúgios, algo muito comum no palácio Magistral, no curso de sua história.  Seus Ministros são de ótima qualidade, e também começam a encontrar-se, uma vez que seus antecessores e os membros da coalizão PACSO-MICROSOC deixaram claro desde o início do Governo que em nada colaborariam com Carvalho e os arenistas.

 

        Reunião atravessa um momento especial em sua história, onde o pluralismo e a actividade vêm dominando a cena do país, CHANDOn se encontra em pico de actividade produtiva; em consonância com isso, há diversos meios de comunicação activos, dentre eles o LUSOPHONIA (www.micronacionalismo.net ), iniciativa da Agência Reuniana de Notícias levada a termo pelo Lorde Protetor Filipe Oliveira com inigualável sucesso, além de jornais como o Púlpito Reunião e o Planeta Diário, havendo outros meios de comunicação sendo lançados. Na área cultural há iniciativas de peso como o www.microfut.com do veterano e recém retornado André Pfeiffer;  este momento tão bom vem causando o retorno de diversos micronacionalistas como foi o caso de Alcides Riccer Junior, Fernando Barroso e Bárbara Martins, os quais se reintegraram a Reunião, verificando uma espécie de retorno a uma era onde o micronacionalismo era só glórias, e era praticado por menos de meia dúzia de países que, se por vezes tinham rivalidades, pelo menos eram sérios; sérios como é a Reunião de hoje, e sérios como foi a Reunião de ontem.

 

        

 

Cláudio de Castro é reunião-nato e sub-secretário geral da Liga dos Estados Secessionistas.



 O COMETA COMENTA:

 

FIORAVANTI É NOMEADO CONSELHEIRO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS

SAINT-DENIS (SD) –  Finalmente foi selada a paz entre dois grandes amigos; o Imperador Cláudio e Alberto Fioravanti, o Duque de Leme Machado. Fontes do Palácio da Ajuda e da Fortaleza de Vera Cruz informaram que em conversa particular ambos aceitaram suas desculpas mútuas e que Alberto Fioravanti seria nomeado nas próximas horas para o cargo de Cosnelheiro dos Negócios Estrangeiros, cargo de grande ascendência sobre a Coroa Imperial, embora sem direitos de representação do Império no exterior. O CNE é quem aconselha, juntamente com S.A.I. o Lorde Protetor e o Chanceler Imperial, o Imperador de Reunião em suas investidas no exterior, além de analisar o teor de tratados e convenções internacionais, muito comuns na Anglofonia, onde Reunião mantém-se aberta a novas amizades.  Informantes do Palácio Imperial dizem que o Imperador se ressente com a inimizade entre Fioravanti e Filipe Oliveira, e que pretende “fazer de tudo”  para que ambos possam tolerar-se mutuamente.

 

PACSO TAMBÉM QUER MUDAR O CCC

BEATRIZ (BE) – No Palácio dos Democráticos, tomou a tribuna o Visconde de Barros Munhoz, D. Bruno Massera, para surpreender a todos, dando razão aos críticos do artigo do Código de Comportamento em CHANDOn que veda a publicação de textos em línguas estrangeiras. Massera é expoente do Pacto Social, e afirmou a seus pares que o PACSO está discutindo o texto para uma emenda que possibilitaria que os membros do chamado “Cadastro Hebdomadário”  postar certos tipos de mensagens em língua estrangeira. A discussão surgiu quando da escolha pelo colégio de Cardeais da Igreja Oficial do Império de um novo Papa, tendo o Cardeal Arcebispo de Reunião, D. Renato Moraes (Marquês de St. Denis) publicado o célebre “HABEMUS PAPAM” em latim, a língua original. Recém promulgado o CCC, alguns anti-católicos se insurgiram contra a real ilegalidade da mensagem, o que culminou com a moderação do Cardeal, de Rodrigo Thedim e de Danilo Greenspan pela infração ao CCC com a publicação de mensagens em língua que não a portuguesa. O Imperador Cláudio moderou-os, embora pedindo á APQ providências contra a lei, que alegou ser “imbecil”, gerando protestos do Lorde Protetor Filipe Oliveira, que alegou que não seria a lei “imbecil”  e sim imbecis quem a interpretavam daquela maneira.  Como sempre, o Poder Moderador foi leniente e indultou os condenados, pedindo á sociedade que se mobilizasse da mesma forma que se mobilizou pela Libertação do Cardeal, só que pela mudança do texto da lei, o que, pelo visto, será executado, retornando uma vez mais Reunião à normalidade institucional.

 

FAMÍLIAS MICRONACIONAIS VÃO SER LEGALIZADAS
SAINT-DENIS – O COMETA recebeu informações privilegiadas que informam que o projecto de retorno da possibilidade de legalização de famílias (não clãs) micronacionais em Reunião foi aprovado com grande facilidade, por 11/12 dos Egrégios Conselheiros, praticamente sem emendas de qualquer tipo. Segundo o projecto que deverá ser promulgado em breve, qualquer nobre Reunião poderá iniciar uma família, adotando como filhos ou casando-se com qualquer súdito reunião (mesmo plebeus), levando a família o nome do seu título de nobreza. Trata-se de retorno ao status-quo dos anos 2000/2001, e dos Casamentos.  A lei estabelece que os casamentos Católicos não poderão ser dissolvidos em qualquer hipótese, todavia estabelece a possibilidade de casamentos apenas no “civil”, aí sim com direito a Divórcio.  O projecto original apresentava VEDAÇÃo ao casamento de homossexuais, todavis se mostraram “progressistas”  os Conselheiros Imperiais, tendo vedado este parágrafo, o que abrirá – caso haja CUMPRA-SE imperial – caminho a que os Qualícatos votem legislação permitindo o casamento de gays e lésbicas.  Vale notar que a aprovação do projecto e o CUMPRA-SE a ele não autorizam este expediente, sendo necessária legislação popular que regulamente esta disposição.  Informantes do Palácio Imperial não souberam informar se a Coroa dará seu CUMPRA-SE ao projecto sem o parágrafo que veda o casamento de homossexuais, mas deixaram claro a O COMETA que St. Denis está muito feliz com o tratamento dado ao projecto dentro do Egrégio, e com o que consideraram “ilibado comportamento de todos os conselheiros, que debateram com grande eficiência e grandeza a letra do projecto”.



ALFINETADA D`O COMETA

 

Das profundezas, ressurge a Marmotta!

Marmotta v.2.0 – Agora com Educação.

 



 

http://www.micronacionalismo.net



MENÇÃO HONROSA

 

ALEXANDRE CARVALHO
FILIPE SALES

 



 

PALACIANAS
Cláudio André Padilha de Castro

 

 

– SSMI andou almoçando com Dom Alexandro Tarquino no restaurante “Mosteiro”; trataram de assuntos dos mais diversos, e acabaram conversando sobre a liderança progressista (;-)  da Igreja Reuniã, e sobre a condenação de 16 dias imposta ao Cardeal Rafael Cresci, por ter xingado até a sétima geração do Conselheiro Raphael Garcia.

– Primeiro O COMETA de 2005!!!

– Stráussia vai ter site novo, e é lindo!  Com a palavra, o Capitão Samuel Nário.

– Ô Fifo, Ô Alberto, façam as pazes !

– A Imigração em Reunião nunca esteve tão activa e pujante em tempos em que não há matérias na imprensa micronacional, isso deve ser obra do Premier….

– Será que o Rodrigo Rocha ia renunciar ao cargo de Ministro da Defesa por causa da inactividade? Ele diz que não.

– O Novo Código de Comportamento em Chandon e o Novo Regimento Interno do Egrégio, salvo poucas falhas, são legislações muito superiores às que estavam anteriormente em vigor, e Reunião ganhou bastante com sua confecção.

– Francisco Seixas,  e Carlos Fraga colocaram mais chumbo na receita da Quaex, e estão expandindo os tentáculos da agência por todo o.. digo, toda Reunião. E agora temos até a Mata Hari Reuniã, quem diria!

– Rebeca Kataoka está activa, gente, Desembargador, dê causas a ela também!

– Vamos dar o que fazer a Erika Yamagishi e Fernando Barroso, os dois estão à procura de trabalho que os interesse!

– Alberto Fioravanti é o novo chanceler da Conferência Episcopal Micronacional, e queridinho de Dom Renato na Região João Paulo II.

– Mariana retorna aos eixos, e para tanto até alguns milagres aconteceram: André Giserman (agora na versão chorão) aceitou um cargo. J

– André Pfeiffer está abalando as bases do futebol micronacional com seu MICROFUT, que veio para competir com o E-STADIUM de Rafael Figueira, um dos mais célebres ex-reuniãos na activa. Além disso, é o novo Vice-Rei de Maurício.

– Reunião está recebendo mais de 10 turistas por semana, onde é que está nosso formulário de Turismo, minha Santa Catarina de Siena?? Será que só nós não vamos ter um? Hulmann, socorro !

– Conservatória, liderada por Luciano Trindade, está cheia de gás, e agora conta com Morgana, filha de Laucimar da Cunha, que chegou para abalar a Base da Força Aérea Reuniã em Tamaratori. Ou será St. Pierre?

– Marcos Valle está rolando no chão e se jogando contra as paredes do Palácio Compton Hall, aos berros contra a aprovação de emenda que retirou a vedação aos casamentos homos…. José Vidigal acendeu 4 velas na intenção do anjo da Guarda de Raphael Garcia pra ver se ele esquecia de votar!

– Ô THEDIM, SOSSEGA HOMEM !  O Cresci e o Renato foram condenados, que mais você quer, que os caetés devorem os pobres padres como fizeram com o Bispo Sardinha??

– O dia D se aproxima….

– Nada no micromundo nos últimos 5 anos teve mais repercussão e vanguardismo do que o PROJECTO LUSOPHONIA, da ARN. Parabéns, Fifo!

– Gustavo Pereira reassume sua cadeira no Egrégio repleto de projectos e idéias, mas ainda deve aquele santinho ao velho impá! Pereira foi um dos fundadores do PSD mas hoje está no PACSO.

– Chamem o Tiago Carmona, ele adora debates longos que nem esses aí!

– Fernando de Friedenburg assumiu a Primeira Secretaria do Egrégio, e é a dupla dinâmica junto do José Paulo Siqueira, o maior caligrafista do MSN reunião.

– QUEM QUER BANDEIRINHA, SÓ 30 REAL!

– Alguém viu que beleza a Revista Avant-garde do Bruno Cava et al? Parabéns, gente.

– Alô republicanos de micronações inactivas, não tenham medo, venham para Reunião, aqui tem trabalho pra todos, actividade de sobra, micronacionalistas de peso… O lado negro da força não é tão ruim quanto pintam!!!

– Michel Hulmann está preparando mapas novos para a SOCIEDADE IMPERIAL DE GEOGRAFIA.

– Em breve vai ter mais gente da família Von Rainer em Reunião que habitantes em Fournaise 😀

– Carlos Fraga empunha sua pêra-anal de tortura em direção a Felipe Chapchap, que decidiu ir fazer turismo na terra do Marmotta!

– Danilo Marques e Gabriel Garcia foram advertidos por estarem transformando o palácio dos Democráticos em “festa no apê”… Será??

– Alguém já viu um desembargador mais competente que o Igor Macedo? Um advogado mais influente que Luiz Azambuja? Um Presidente da APQ mais activo que o Filipe Sales? Um Arcebispo mais capaz que o Renato Moraes?   (claro que quando falo em Desembargador falo no sexo masculino, porque minha Betinha ninguém bateu até hoje!!!)

– Se mais umas três nações se tornarem inactivas,  a lusofonia muda de nome pra Reunião….

– Sabbas Casou!   Felicidades, Amigo !!!!

– O Judiciário está mais movimentado do que nunca! É ARIN, Habeas Corpus, etc !

– Marcos Teixeira está trabalhando direitinho tentando activar o Districto de Beatriz…. Falta a ele a preciosa ajuda do veterano Wagner Kaiser. Chama ele, Marcos, ele sabe fazer !

– Gérson Hihihi França está mandando brasa no Egrégio, e muitos já o consideram a nova eminência parda da Cãmara Alta de nosso Legislativo.

– O que é Lukas ¨&%&*¨%$&*%$¨mnb,VjhkfVJKGHF von YHJFTGJHFSKJHSFGHJKS ?

– Fernando Sefuno está arrasando como qualícato, e está chamando atenção pelo seu profissionalismo; não o víamos tão activo desde as priscas eras da Frente Imperial Cristã.

– Quero só ver o que o PLANETA DiÁRIO vai dizer ao ler esse cometinha ENOOOOOOOOOORME !!!!! Vai derreter !!!

– Senhor Premier!  PRECISAMOS DE UMA LISTA COM O MSN DOS CIDADÃOS !  Alguém aí sabe o MSN do Julio Jamil? Ele tá querendo trabalhar!

– CADÊ O SOL DE MARIANA? CADÊ A TRIBUNA DE REUNIÃO? CADÊ A REVISTA TODAY? CADÊ O LINGUARUDO?  Será o possível que o ARAUTO é o único jornal com regularidade de uma das maiores micronações do mundo?  Mais de 50 activos e ninguém tem tempo de escrever um jornalzinho, só o Gérson, o Thedim  e o Zé Paulo?

 



USEM O MECANISMO DE BUSCA DA ICW3!
TUDO SOBRE REUNIÃO, EM:

 

http://www.reuniao.org/icw3

 

O mecanismo de buscas da ICW3 (Comissão Imperial de WWW) facilita MESMO a vida dos cidadãos de Reunião e dos demais admiradores da maior micronação do mundo. Através dele você pode fazer uma busca por qualquer palavra-chave dentro do domínio reuniao.org, e o mecanismo examinará cada um dos mais de 600 arquivos HTML que fazem parte do Sítio Official de Reunião. Você pode buscar tudo, desde informações históricas até leis e decretos!  Não deixe de utilizá-lo sempre que precisar!



VIVA O PAPA ! VIVA BENTO XVI !









Mistery
Corporation





 











EXPEDIENTE:

Editor-Chefe: Cláudio André P. R. de Castro
Editor Adjunto: Renan Levy Saifal (Siena)


 



CONVÊNIOS COM:  Agência Reuniana de Notícias, O Povo de Reunião, Tribuna de Marajó, Alpha X e quaisquer outros periódicos da Comet Organizations ou de sua proprietária, a Mistery Corporation de Reunião.



ENDEREÇOS / CONTACTOS:

e-mail: ocometa@reuniao.org

correio-lesma macronacional:
 

                                            Jornal O Cometa de Reunião Ltda.
                                            Caixa Postal Número 002

                                            Agência Central dos Correios – Rio de Janeiro
                                            RJ – BRASIL



AVISOS e INFORMAÇÕES ÚTEIS

 

  O Jornal O COMETA está sujeito à moderação, na forma da lei Reuniã, e se encontra, sempre, à disposição das autoridades da Secretaria das Comunicações para esclarecimentos quaisquer acerca do que for publicado em suas “páginas”.

 

  Este periódico conta com licença do Ministério das Comunicações (antigo Comissariado da Informação) desde 16 de Dezembro de 1997, e já havia, desde Dezembro de 1996, a licença Imperial para circular dentro de O País!. A COMET ORGANIZATIONS INCORPORATED, atualmente JORNAL O COMETA LTDA. recebeu C.I.E. no dia 1o. de Setembro de 1997, estando devidamente autorizada pelo Poder Moderador a “exercer quaisquer actividades que não sejam contrárias às normas constitucionais e aos decretos imperiais em vigor“.

 

  A peridiocidade do Jornal é, teoricamente, semanal, saindo aos DOMINGOS. Porém podem haver atrasos ou mesmo “adiantamentos”. Nada impede, também, que o jornal saia diariamente por oitenta e quatro dias e depois fique dois meses sem sair.


   O Cometa não é e nem nunca foi um veículo de comunicações oficial do Sacro Império de Reunião, não sendo, portanto, o governo imperial responsável pelo que for publicado neste espaço. Toda a responsabilidade é única e exclusivamente da pessoa jurídica JORNAL O COMETA LTDA., empresa de propriedade da MISTERY CORPORATION DE REUNIÃO.

 

   A JORNAL O COMETA LTDA. é detentora de TODOS os DIREITOS, de acordo com as leis do Império, relativos a textos publicados neste jornal. Sua utilização sem autorização da directoria do jornal é ilegal.

 

  Números atrasados podem ser obtidos através de ocometa@reuniao.org .

 

  Se você NÃO quiser mais receber O COMETA em sua casa, favor enviar e-mail ou carta para nós, e atenderemos seu pedido logo que for possível.

 

  O COMETA aceita contribuições em forma de reportagens, artigos, análises, resenhas, poemas e quaisquer outros trabalhos escritos, porém reserva-se o direito de publicá-los na íntegra ou em partes, segundo suas necessidades.

 

  O Jornal O COMETA pode publicar o seu anúncio, desde que ele não contenha imagens de qualquer gênero. Contacte-nos! < é política do Seu Jornal jamais publicar imagens >

 

  Nosso jornal publicará uma seção de cartas e críticas sempre que estas chegarem, porém reserva-se o direito de incinerá-las ou mesmo rebatê-las de maneira mal-intencionada, tendenciosa e mal-educada.

  

  O Cometa não tem a intenção de ser imparcial; muito pelo contrário. Caso sinta-se ofendido com alguma matéria aqui inclusa, reclame com Bento XVI.

 



O COMETA é marca registrada da MISTERY CORPORATION assim como os slogans “O Seu Jornal” e “Notícias de Amanhã. Hoje”. Todos os direitos reservados. Copyright 1997,1998,1999,2000,2001, 2002, 2003, 2004, 2005.